quinta-feira, 13 de outubro de 2011

Bocastelo Branco

Ontem bati uma à bruta. Além das estalactites de meita que se formaram no tecto da minha sala, uma generosa dose de nhanha foi parar ao aquário do meu peixe, deixando o seu castelo decorativo todo branco. Por isso, hoje acordei a pensar que se o Bocage e o Camilo Castelo Branco fossem um só haviam de ter saído graciosidades literárias capazes de reforçar a elevada qualidade do Romantismo nacional. E se o Camilo Castelo Branco e o Bocage fossem um só teriam certamente criado coisinhas poéticas lindas assim:

Amigas

Amigas, cento e dez, ou talvez mais,
Eu já contei. E com todas eu fodia:
Todas pus sobre o nabo e não havia
Uma única que não achasse demais.

Amigas, cento e dez! Tão serviçais,
Tão zelosas com lábios de cortesia
Que, de tanto os ver, já me escapulia
Para as suas aberturas vaginais.

Um dia espetei profundamente. Magoei.
Nas cento e dez o nabo esteve presente
E todas se portaram como marotas

Que vamos nós (diziam) fazer?
Com aquele bacamarte vai doer.
Mas lá ficavam com as bordas rotas.

21 comentários:

Lótus disse...

Então, tocando-se a meio da semana..ui ui que isso anda aí coisa nova!!! :*

(Valha-me o patife/pacheco para me fazer esbardalhar de tanta risota logo pela manhã!)

scriptum privatum disse...

Aí está um poema digno de ombrear com as grandes obras do romantismo (ou será do realismo?)português.
Beijos

Patife disse...

Lótus:
Nada de novo. Se bem que ando a dar uma torsão no pulso diferente o que poderá ser considerado uma técnica nova. ;)

scriptum privatum:
Ah, essa antiga questão. Para mim Realismo é o que acontece na minha cama depois de as engatar no Chiado. O Camilo que fique conotado apenas com o Romantismo. ;)

desejo disse...

Pensar eu, ó Patife
Quando este título eu li
Que de outro
Castelo Branco se tratava.

Estalactites no tecto se formaram,
nhanha no aquário se derramou
Um José decorativo, Branco
Um castelo eu formei(pensei.

Contudo, a tua poesia
Esclarecedora foi,
Porque tal bacamarte Branco e indolor
Jamais as bordas rotas
As marotas iriam querer.

:)

A Chata disse...

Tifinho, o melhor início de sempre de um post...

Anónimo disse...

Uma das mais belas poesias q ja li, q deixou sabor a pouco.Bj
Mazi

caleidoscopio disse...

You got me when you said: "Ontem bati uma à bruta."

(Mas fiquei triste, pensei que teríamos direito à rubrica da pesquisa!! :P)

Petra disse...

Foda-se isto está do best... o patifeiro... o castelinho nunca te apareceu no chiado??? Lá na Brasileiiraha? A beber contigo um café pingado? Tens de fazer um post sobre essa aventura...

hipérbole disse...

Matei-me Patife, que é como quem diz, está genial.

Malena disse...

Huuuummmm... Estás a perder qualidades! Por mão própria??? ::P

Malena disse...

Oh homem, estás a perder qualidades! Por mão própria?? :P

Catsone disse...

Só não faço uma vénia pq se estás a precisar da ajuda da mão é porque andas a perigo...

Patife disse...

A Chata:
Já ficámos a saber quem é que gosta à bruta. ;)

Mazi:
E eu a pensar que tinha deixado sabor a louco. ;)

caleidoscopio:
Ora cá está ela. ;)

Petra:
Só conheço o Camilo. E chega. ;)

hipérbole:
Nesse caso específico aprecio que se mate. ;)

Malena:
Poucas mãos conseguem fazer o que as minhas fazem. ;)

Catsone:
É como ir ao ginásio para distender os músculos e fazer descompressão. ;)

caleidoscopio disse...

Gostei de ver que our wish is your command!!

Já li! Para variar, não me surpreende nada a forma como os motores de busca reencaminham essa gente para o teu antro! :D

Anónimo disse...

Sim mas o Camilo Castelo Branco, só passearia pelas ruas de Famalicão... Já o zé castelo Branco bebia um café na brasileira lool.

Petra disse...

O anónimo de cima sou eu... ficou anónimo sei lá porque, o teu blog anda assombrado.

Patife disse...

caleidoscopio:
O Patife é muito bem mandado.E não raras vezes é muito bem mamado. ;)

Petra:
No meu imaginário o José não existe e o Camilo toma um chá das cinco comigo todas as quintas-feiras. É natural que o meu blog se assuste ao ter de incorporar o nome José Castelo Branco. ;)

desejo disse...

O teu blog assusta-se que nem sequer a minha poesia comentaste.
Perdi a piada.
:)

Patife disse...

desejo:
Ontem não estava cá! Este blog anda a brincar às escondidas comigo. Vamos lá repor a ordem que eu cá não quero que a menina desejo perca a piada:

Poesia puxa poesia: gosto disso. Mas nunca jamais versaria sobre castelos em decadência. Seria coisa capaz de me recolher o Pacheco para aí durante umas duas horas inteiras. ;)

desejo disse...

Gostei dos castelos em decadência. E que decadência. Tens toda a razão.
Se o teu Pacheco se recolhe, que diria eu com a minha coisinha.
Que nojo!

:)

Patife disse...

desejo:
Olha que bonita imagem matinal, hein? ;)