quinta-feira, 29 de abril de 2010

O Patife quer música

A semana passada amarfanhei uma TT. Aposto que os leitores mais devassos já estão a pensar que uma TT é uma senhora que tem uma pachacha Todo-o-Terreno. Pois enganam-se, seus porcalhões. Era Tocadora de Tuba numa orquestra. O que me fez pensar de mim para comigo com o Pacheco à escuta: Ó Patife, se esta está habituada a soprar numa tuba não deve ter grandes dificuldades em abocanhar-te o trombone. Pareceu-me um pensamento razoável com uma boa dose de lógica à mistura. A gaja era impressionante em palco a soprar na tuba e andei fixado a semana inteira com aquilo. Sonhava com as notas musicais que ela, dada a sua mestria bocal, conseguiria extrair da minha gaita de foles. Quando finalmente a convenci a mudar de instrumento de sopro, ajoelha-se mais depressa que qualquer bom cristão repleto de pecados e devora-me o marsapo como se não comesse há semanas. Calma lá filha, que isto não é tudo para ti. Não sejas egoísta. Sabes quantas comilonas há no mundo? Só por isso, virei-a do avesso e pensei: Espera lá que já te encho a alcofa. Bem, foi pior a emenda para o meu corneto, pois tinha uma bardanasca que mais parecia um ouriço caixeiro eriçado diante de uma raposa selvagem. Aqui a matreira bem tentou entrar mas estava tudo armadilhado e eu cá já não vou em cantigas. Porque amanhã é outro dia. E se eu entro ali, amanhã o Pacheco já não pia.

27 comentários:

Alentejano disse...

Quando deixar de me rir logo comento.Talvez amanhã!!!

Imperator disse...

ai a malandra.... com que então trazia uma armadilha surpresa hummm

Patife disse...

Alentejano: O Patife fornece um bom gargalho. Algo de muito parecido disse ontem uma moça.

Imperator: Patife prevenido vale por dois.

Pedro disse...

Muito bom!!!
CARREGA PATIFE!!

retiro o que disse... disse...

Agora que falas no ouriço, um dia, numa das conversas fantásticas que tive com uma pessoa, confessou-me que não conseguiu papar a fulana porque meter o coiso num ouvido já parecia ser difícil, então tapado, era impossível.

A gaja não era virgem, mas devia ter ficado alguma coisa por rasgar. Digo eu...

Patife, continuas um ordinário. bj*

Alentejano disse...

Então e aquele gajo que era ginasta por devoção que se meteu com uma empregada de uma casa de gelados!!!A certa altura e como boa sugadora que era ela começou a meter no"pacheco" do ginasta muito chantilly e rodelas de banana,morangos e no topo como não podia deixar de ser uma cereja.O gajo quando ela se preparava para o abocar, com alguma sofreguidão afasta-a e diz-lhe:foda-se este faço eu!!!

Alentejano disse...

...e amanhã já é terça-feira!!!Oh!Patife não me digas que estás em abstinência tanto tempo?

Patife disse...

Pedro: Aqui o Patifezeco está sempre carregado. Munições extra. Cheers.

Retiro o que disse: Ahahah. Boa história. O Patife agradece o elogio. "Ordinário" é do mais fofinho que lhe podem chamar.

Alentejano: Ahahahah. Isso é rabetice.

Patife disse...

Alentejano: Por nunca estar em abstinência é que o Patife só tem tempo para escrever às terças e quintas. É que no resto do tempo o Patife anda a fazer pesquisa no terreno. Eheheheh.

Gingerbread Girl disse...

A Ginger acha que o Patife deve estar com a Gaita de Foles um bocado para o dorido...

Malena disse...

A Tocadora de Tuba tem um ouriço CAIXEIRO!? Se for dos viajantes, não me admira que seja muito rodada!

Rei da Lã disse...

Brasileira ou moldava?

Patife disse...

Gingerbread Girl: E quando a gaita de foles fica dorida o Patife transforma-a numa gaita de beiços. É remédio santo.

Malena: Tem pois, porque está sempre a viajar com a orquestra e o ouriço sofreu uma mutação. Já a Sugadora de Cornetas, que vive no interior alentejano, tem um ouriço cacheiro. Mas não tem tanta graça. (Bem apanhado. Thanks)

Patife disse...

Rei da Lã: Era mais moldável.

The Fine Pair disse...

Sugadora de Cornetas... Tocadora de Tuba... Ó Patife, és um artista... Musical, pelos vistos. :))

EU SOU EU disse...

Genial...ainda estava a pensar na Sugadora de Cornetas...e a rir-me que nem um perdido...e agora chegas-me com a TT...simplesmente genial...Patife...és um cheira-me que tens um fetiche especial por musica...ou por bandas...e os seus instrumentos...já estou a imaginar a pianista de uma mão...hehehehhe
Genial mesmo...ainda me estoou a rir...

Patife disse...

The Fine Pair: Desde cedo que o Patife aprendeu a dar uso à sua gaita de beiços e depois deu nisto...

EU SOU EU: O Patife tem uns cem fetiches especiais. E continua a rir que parece que faz bem aos vasos sanguíneos do pirilau.

Margarida disse...

Patife, tu és o meu herói!!!

Rei da Lã disse...

Ouriço "caixeiro"?!
É viajante ou quê?

Rei da Lã disse...

;)

Luis Bento disse...

Gosto das patifarias que por aqui se fazem...e ainda mais da forma como as descreves...humor e sarcasmo...
he he he sugadora de cornetas...ainda me estou a rir...

Trolha disse...

Caro Patife,
Usas uma linguagem cuidada mas que me soa a familiar. Estarei equivocado?
Grande abraço

Stargazer disse...

Descobri a orquestra sinfónica dos teus escritos através do Homem das Obras.

Gostei!

Apetecia-me refutar algumas das tuas premissas, mas a hora é tardia...

Beijo em allegro andante!

Sara* disse...

Muito bom Patife, passei por aqui e gostei, vou voltar.
Muito bem escrito sem duvida loll
Beijokinhas

Patife disse...

Margarida: Até o Pacheco sorriu com essa.

Rei da lã: Era uma sardanisca muito viajada sim. A que comi este fim-de-semana é que tinha uma como ouriço cacheiro. E não tinha tanta graça.

Luís Bento: Se há coisa que o Patife gosta de dar ao público é gargalhadas. Além de orgasmos múltiplos, claro.

Patife disse...

Trolha: Equivocado por certo. Mas continua a vir que o Patife tem uma costela de trolha e sente-se acompanhado.

Stargazer: Bravo. Refuta sempre que quiseres que o Patife gosta que lhe dêem luta.

Sara: A menina estraga-me com mimos.

Storyteller disse...

LOOOOL desculpa por tanto comentario num so dia.. mas nao consigo parar de rir com essa escrita requintada e ao mesmo tempo sem qualquer tipo de qualidades morais ahah