sexta-feira, 15 de novembro de 2013

Bocaguiar


Hoje acordei melancólico. Então pus-me a pensar nas quecas que dei. Foram tantas pachachinhas para pinar que nem sei se me desate a vir, se me ate a chorar. Foi aqui que me lembrei da Errata do Fernando Aguiar e pensei que se o Bocage e o Fernando Aguiar fossem um só, haviam de ter escrito a Errata das quecas do Patife, elevando a poesia experimental portuguesa para patamares ainda mais inauditos. E se o Fernando Aguiar e o Bocage fossem um só, teriam criado coisinhas poéticas lindas assim:

É RATA (em forma de soneto com nabo)

Logo na primeira queca, precisamente na primeira posição, onde se lê era uma vez..., leia-se finalmente...

Na queca catorze, na posição quatro, onde se lê quarto, leia-se de quatro.

Na queca seguinte, na posição oito e meio, onde se lê por cima de, leia-se no meio de.

Quase na queca trinta, na posição de conforto, onde se lê muita parra, leia-se pouca vulva.

Na queca rasgada, na posição dos astros, onde se lê forca, leia-se à força.

Numa queca inexistente, na posição do imaginário, onde se deveria foder, foda-se mesmo.

Na queca do meio, na posição do equador, onde se pina em paralelo, pine-se em diagonal.

Na queca obscura, nos entrefolhos, onde se lê fode-se, leia-se pode-se.

Na queca solta, numa posição qualquer, onde se lê no chão, leia-se à cão.

Numa queca distante, na posição do pensamento, onde se lê não penso, leia-se mas pino.

Ao virar da queca, na posição do infinito, onde se tem muito que foder, foda-se o muito que se tem.

Na queca em branco, na posição do horizonte, onde não se pina, não se pine.

Numa queca perdida, numa posição ao acaso, onde se fode mesmo assim, foda-se assim mesmo.

A quecas tantas, na posição com que cada um se cose, onde se lê entrevista-se, leia-se entredispa-se.

Na última queca, mesmo na última posição, onde se lê finalmente..., leia-se era uma vez...

14 comentários:

Mustache disse...

Curvo-me perante a tua sabedoria e as tuas quecas!

(Mas, curvo-me, não de uma forma sexual, que no meio de tanta queca, ainda me aviavas a mim também..)

Shiver disse...

Bela homenagem ao Bocage, ele ficaria orgulhoso de ti :)

Calma disse...

Muito bom Patife!

Anónimo disse...


5*****




Anónimo disse...

E na queca sessenta e nove, onde se lê Pacheco leia-se Pachacha.

Anónimo disse...

Andas ao ataque outra vez?

Isto é tão banal, que até a Erica da Casa dos Segredos 4 teve 109 parceiros sexuais.

S* disse...

Devias publicar um livro.

A Chata disse...

Um artista...

Açor disse...

E gargalhada garantida sempre aqui!

SinneR disse...

nem mais... um verdadeiro artista.

abraço

Anónimo disse...

Fabuloso!
A minha preferida:

"Na queca solta, numa posição qualquer, onde se lê no chão, leia-se à cão."


:) desejo

Portuguese Girl With American Dreams disse...

gosto muito mais desta e rata!! Sem duvida que o Bocage iria ficar muito orgulhoso!

Tio do Algarve disse...

Está espectacular...AS letras c e u na palavra espectacular são uma mera coincidência!

Anónimo disse...

Olá Patife

Um amigo meu enviou-me este link. Gostei da versão.

Fernando Aguiar