quinta-feira, 4 de outubro de 2012

Bico d´obra


A semana passada acordei com o desejo incessante de me mamarem no palhaço. São este tipo de emoções que me garantem que não me tornei insensível, por isso sinto que tenho de seguir a sua natureza. É como se estivesse a jogar a um monopólio de emoções viciado que nunca me deixa voltar à chacha de partida mas que me condena amiúde à Estação dos Bicos. Por isso, já mais à noitinha, lá fui eu a uma danceteria a ver se arranjava um bico d´obra. Mas ca ganda regabofe de pachacha que ia para ali. Numa noite normal teria ficado a pulular de excitação mas eu tinha uma missão. Naquela noite eu estava decidido a encontrar o Santo Graal das bocas de veludo. A Terra Prometida dos destinos fálicos. O Taj Mahal da arquitectura do abocanhamento. O problema é que enquanto ia fazendo prospecção de mercado bebi uns copos a mais, o que é capaz de ter turvado o meu discernimento. Isto porque depois de a ter levado para casa recordo-me de lhe estar a dizer: Isso não é só meter a boca no trombone. Também é preciso saber sacar uma notas. Depressa desisti de fazer um enchido do seu esófago e tentei salvar a noite. Virei-a de quatro e toma lá Pacheco. A julgar pela lassidão daquelas bordas certamente que lhe carimbei o cartão de fodilhona frequente.

30 comentários:

Maria D Roque disse...

Quer dizer...um chumbo na prova oral ...

AC disse...

Uma profissional do abocanhamento que não consegue sacar umas notas no trombone do patife... caraças isso é imperdoável quanto a mim motivo de despedimento... e com justa causa!!

Ai tifinho que riso:)


Patife disse...

Maria D Roque:
Ela teve um chumbo na prova oral, mas saiu com um rombo na cova vaginal. ;)

AC:
A causa vaginal não era nada justa, na verdade. Era possível meter as mãos lá dentro, bater palmas e ainda ouvir-se o eco. ;)

Kapikua disse...

estavas à espera de um bico refrescante e retemperador como as águas límpidas de uma qualquer nascente do Marão e sai-te um rio trancão da mamada nacional...

Patife disse...

Kapikua:
Foi mais ao menos isso. Mas se me dão trancão, eu respondo com trancada. ;)

Uma Rapariga Simples disse...

Apraz-me saber que continuas a primar pela elegância.

Patife disse...

Uma Rapariga Simples:
A mim também me apraz. Se bem que prefiro aviá-las por trás. ;)

nAnonima disse...

Meu querido Patife,
Para chegares à Terra Prometida dos destinos fálicos, metes o rabinho dentro do teu Bentley (um táxi também serve), pedes que vá sempre em frente na avenida, de seguida ele que corte à direita e suba a rua até ao edifício branco.
Eu estarei à porta, já pronta, de boca lavada e com hálito a pastilha de melão, para te levar ao céu dos abocanhamentos matinais :)

topas? ;)

AC disse...

Patife queres ver que comeste uma cigana da feira do relógio que guarda na choina os dvds contrafeitos, o lanche da manhã e o saco dos trocos???
Isso era não seria o arco da rua Augusta em vez de uma coisa justa??

Ahhhhhhh... andas distraído.

POC disse...

"Ela teve um chumbo na prova oral, mas saiu com um rombo na cova vaginal. ;)"

Por mim, o dia está feito.
Um abraço.

Patife disse...

nAnónima:
Ora aí está uma forma de celebrar as manhãs que deveria ser considerada obrigatória. Era isso e a "Chacha mínima garantida", uma taxa que há anos me esforço por aprovar. ;)

P.S.: O Pacheco adora o sabor a melão.

AC:
Nahhh... O Pacheco tem um olfacto apuradíssimo. Se bem que depois da queca ela ficou com a chona a dar horas. ;)

POC:
A rabo desta que tenho aqui na cama também. ;)

nAnonima disse...

Para ti a "chacha mínima garantida", para mim a verga máxima duvidosa, porque isso das garantias, só nos vibradores e apenas porque são electrodomésticos de primeira necessidade.

:)))

(já devoro o melão, despacha-te!!!)

Patife disse...

nAnónima:
Para o Patife, as chachas sempre serão um bem de primeira necessidade. ;)

Malena disse...

Huuuuuummmm... Pois... Sabias que hoje é o dia do animal? :P

BUDA GIRL disse...

Acabo de ler o texto e ainda não percebi de qual das frases me estou a rir!!!

Patife disse...

Malena:
Sendo o Pacheco uma gigante jibóia, vou já tratar de assinalar a efeméride. ;)

BUDA GIRL:
Não há razão para alarme. Muitas vezes também não se apercebem de qual das minhas técnicas se estão a vir. ;)

MS disse...

Ainda bem que não te tornaste insensível!
Eu bem digo às meninas que visitam o meu blogue que há para aí muitos mais machos sensíveis mas elas parece que não acreditam... ;)

Skin n Under disse...

Escolher bocas é quase como escolher políticos. Por fora são bonitinhas mas depois na hora da execução saem verdadeiros trolhas. Mas quando se põem de quatro, nomeadamente, perante um qualquer germânico, revelam toda a sua sabedoria na arte de abrir pernas.

Mamã de Peep-Toe disse...

Pois é....há pouca coisa que se compare ao Taj Mahal....

desejo disse...

"O problema é que enquanto ia fazendo prospecção de mercado bebi uns copos a mais, o que é capaz de ter turvado o meu discernimento".

Tás a ver o que faz beber uns copos a mais? Um dia nem a pontaria vais ter para levar o trombone à boca da chacha.

:)

Inês disse...

Em vez de um monumento nacional dos bicos encontraste um imóvel local.

tiago leal disse...

És comovente! :)

Patife disse...

MS:
Se bem que 99% da minha sensibilidade esteja concentrada na ponta do meu pincel. ;)

Skin n Under:
Umas e outros: Há que domá-los. À bruta. ;)

Mamã de Peep-Toe:
De um certo ângulo e com a luz certa, o meu nabo consegue alcançar uma beleza semelhante. ;)

desejo:
A minha sorte é que o Pacheco tem piloto automático. ;)

Inês:
E em muito mau estado de chupação. ;)

tiago leal:
Por acaso movi um cu de forma ímpar ainda agora. ;)

Clint disse...

Até me parecem as parcerias público-privadas na área da construção... a malta à espera de uma obra de bico e sai-nos um bico d'obra!
Sempre inspirado... Patife a primeiro-ministro! Ou pelo menos ministro das obras públicas...

Sandrinha disse...

hahahaha isto é demais xD

Patife disse...

Clint:
Eu tenho aqui no meio das pernas é uma cobra púbica. Que dobra púdicas. ;)

Sandrinha:
"Demais" é o tamanho aqui do Pacheco. ;)

Pusinko disse...

Quando encarregado de uma missão tão importante como escolher boquinha adequada ao ímpeto emocional do Pacheco, renuncia ao álcool. Nem boa de boca nem boa de boca... Compensa o Pacheco o quanto antes. :-)

Patife disse...

Pusinko:
O Pacheco está habituado a andar de boca em boca. E toda a boca ele deixa louca. ;)

Rosa Cueca disse...

...toda a gaja diz que faz o melhor bico do mundo, é incrível. ;)

Patife disse...

Rosa Cueca:
A maior parte delas diz isso só mesmo da boca para fora. Mas eu não me importo desde que elas metam isto da boca para dentro. ;)