quinta-feira, 24 de março de 2011

Fazer amor devagarinho

Eu queria era fazer amor devagarinho sussurrou-me ela ao ouvido a meia-foda. Ericei-me todo com tal frase em contramão. Não se ponham já para aí a aventar que eu sou uma grandessíssima besta insensível. Tenho direito a ter as minhas fobias. Uns morrem de medo de abelhas, outros de cães, outros de palhaços e até sei de gente que tem medo de balões. Eu tenho a fobia de fazer o amor devagarinho, pronto. Aqui o Pacheco encolhe para uns míseros 20 centímetros e dá-me vontade de chorar. Tal brecha na minha inabalável masculinidade advém de um episódio da minha adolescência. Eu tinha um VHS com um filme pornográfico que, de tanto o ver, já sabia as deixas de cor, as inflexões de ritmo de bombada, as escalas de cada gemido, o ponto G da moça, o ponto O e o ponto M, o ritmo das palmadas, tudo numa sincronia perfeita que muito me ajudou a estabelecer a estrutura base da minha martelada. De tanto ver e rever, certo dia a fita da cassete gastou-se e o visionamento passou a ser feito em câmara lenta. Imaginem o que é um gajo ter tudo sincronizado entre chegar a casa, esgalhar o nabo, fazer os trabalhos de casa, arrumar o quarto e meter os naperons em posição oferecidos pela tia-avó que chega daí a meia-hora para jantar, e deparar-me com uma falha de leitura que faz ver tudo em câmara lenta. Tive de sincronizar o ritmo do auto-avianço com os lentos frames por minuto do filme e demorei uma eternidade a chegar ao ponto em que promovo a arte ejaculatória, procurando acertar com a minha langonha na teta esquerda da actriz porno na televisão, no exacto momento em que ela leva o próprio mamilo à boca para o lamber. É precisamente nesta altura que a minha tia-avó chega e eu, atrapalhado, estou a limpar o ecrã do televisor com o naperon do Benfica que ela tricotou com tanto amor e - quase que aposto - devagarinho. É por isso que agora papo à bruta toda e qualquer gruta.

40 comentários:

EU SOU EU disse...

Estas moças...não sabem respeitar...o ritmo que um homem... põe no malhamento... isso é lá coisa que se diga a um MACHO..."vamos fazer devagarinho..."...era coisa para me levar a virar um animal...e das duas uma ou a punha fora de casa...ou a punha a gritar de tal ritmo...qual uma rumba...ou semba...hehehehehhehehh

Blue star disse...

Realmente, já não se fazem raparigas que jeito tenham!!
Devagarinho e Pacheco não devem ser utilizados na mesma frase =P
*

Stargazer disse...

gosto de ti a 33 rotações...

Play it again Sam!

Beijo de vinyl :)

Stiletto disse...

és uma besta insensível ;-)
pior só se dissesses que tinhas acertado no olho da tia avó...

Tripolar disse...

txi, o Patife a teclar "Fazer Amor..." já me tinha induzido a desconfiança logo no princípio...

"Fazer Amor..." neste blog soa-me a dissonância cognitiva com uns pózinhos de contradição...

Andas a dispender muito tempo a revisitar o "Fazer O Amor", a meiguice, o devagarinho, a sensibilidade...

Deve ser da primaVera...

Contudo, não deixes de o fazer, para de vez em quando o pessoal desenjoar, que isto até tem piada imaginar a sua pessoa a teclar e a esgalhar umas caretas...

► JOTA ENE ◄ disse...

ººº
Já sei, não me digas que a brecha na tua inabalável masculinidade provinha de um célebre actor desse tal filme pornográfico que te dava prazer ver vezes sem conta, seria John Holmes, vá não precisas de ficar complexado. :)

► JOTA ENE ◄ disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
AnaMar (pseudónimo) disse...

Amor? Hummmmmmm, a mim parece-me sexo........:-D

Mariluu disse...

O naperon tricotado do benfica com tanto amor e em slow-motion para limpar o ecrãn do televisor... ahahahaahahaha, vá, essa tua arte na pontaria falha desde pequeno então, em slow motion tinhas tido tempo para apontar directamente para o naperon, já que era do benfica e era.... :D

Esses teus míseros 20 cm em relax do Pacheco dá-me outro tipo de fobias! :D

SlaveGirl disse...

You are my hero!!!

Haja alguém que pense e foda como eu!!! Sempre a aviar!!!

;)

desejo disse...

"uns míseros 20 centímetros ", é pouco?
Há quem tenha menos e a performance seja à bruto, como tu gostas.
Estou com a Stargazer, gosto de ti a 33 rotações...
Quero ver a repetição do naperon do benfica...


:) desejo

Patife disse...

EU SOU EU:
Eu até as percebo. Não é fácil aguentar um ritmo de bombada digno de recorde do Guiness. ;)

Blue Star:
Ámen girl. Ámen. ;)

Stargazer:
Sim... o Patife também sabe ser um corredor de fundo... ;)

Stiletto:
Temi pelo pior, é certo. Mas acertei na mafarrica do filme. Isso é que importa. ;)

Tripolar:
Ahahahah. Não são propriamente caretas que eu esgalho quando estou a escrever as crónicas de fodenguice patofórias. ;)

► JOTA ENE ◄:
Não me fales desse senhor que me enervo já. O gajo tinha 33 centímetros de picha. Tem o título oficial do maior nabo do mundo que já alguma vez existiu. Mas pronto. Já cá não está por isso tenho de me contentar com o título oficial do nabo maior em actividade. ;)

AnaMar (pseudónimo):
Para o Patife é sempre sexo. O Patife não faz amor. Isso é coisa que lhe dá alergias e urticárias várias. A rapariga é que falou em tal alarvidade. ;)

Mariluu:
Não percebes. Eu tinha tudo estudado para aquele ritmo. É que com o ritmo no televisor mais lento tenho de ajustar o ritmo do esgalhamento e fica complicado. É como pedir a um velocista para correr a maratona. Dá asneira. ;)

SlaveGirl:
Sempre a aviar cartuchos, olé. ;)

desejo:
Já vi que a menina desejo e a Stargazer partilham a preferência por corredores de fundo. ;) Mas olhem que não há corredor de fundo que vá tão fundo como o Pacheco. ;)

Isis disse...

Fiquei a pensar se me teria enganado no blog quando li "fazer amor". Mas "óspois" vi logo que eras tu...o próprio. Tanto ponto que temos! Só achei mal o naperon ser do Benfica. Podia ser do Porto, carago.

► JOTA ENE ◄ disse...

ººº
Bom, lamento dicordar de ti, certamente não estás ao corrente do maior nabo em actividade.

Poderás visualizar aqui ► O falo do Jota, p'ros amigos o Jotão, aquele que certamente envergonharia o grande Pacheco.

Fruto Proibido disse...

Ainda bem que sou do Sporting senão, talvez, ficasse ofendida...
Realmente... Pedir ao Patife para "fazer amor devagarinho"... Anda tudo a dormir!
Oh pah mas não sei... Este post soou-me tão fofinho que até apetecia trazer para casa!

*Beijinho

Stargazer disse...

Mauvais Mac,

Vamos às Olímpiadas? Together? A medalha da Maratona é nossa. Partilhamos o podium?

Beijo treinado :)

Spinova disse...

Deus meu, o Patife mordeu a própria língua, em vez da carne alheia, já que a sua conquista revela todos os sintomas de quem não abdica da lingerie branca/bege (patologia designada por lingerite insossa)!

Aposto que tão doce parceira tenha até sugerido banda sonora a preceito de um momento tão especial (que a fama do Pacheco transborda fronteiras), Enrique Iglesias, for sure e outros requintes capazes de tremolar qualquer pilão, ai perdão, qualquer vilão (de urticária fulminante, diga-se)!

A sede que tudo cega... há que ter mais cautela!

Prezado disse...

Devagarinho não dá. A não ser que tenha sido sempre assim. Se estão habituadas à bruta e depois apanham uma devagarinho ainda pensam que uma gajo tem sentimentos ou coisas dessas

Sairaf disse...

Podes começar devagarinho, mas depois no salto final tens de lhe dar com jeitinho e rapidez.
Não há nada como um pouco de rapidez para aquilo aquecer... hum...
Bom fim-de-semana
Abraço doce :)

Patife disse...

Isis:
Naperon só rima com Benfica. São almas gémeas. ;)

► JOTA ENE ◄:
Ahahaha. Mas olha que esse sapato não tem mais de 30 centímetros. ;)

Fruto Proibido:
A próxima vez que a menina me disser que um post do Patife é "fofinho" a coisa descamba. Ai descamba, descamba. ;)

Stargazer:
O Patife é um ás da maratona, da maracona e da matrafona. E consigo, partilho tudo. ;)

Spinova:
Muito bem visto. Por acaso depois confirmou-se usar cuecas brancas. Mas antes não consegui ver e depois no meio do reboliço e do lusco-fusco não consegui ver esse sinal. "Toma que é para aprenderes", *disse-ma-mim assim que vi a cor da cuequinha. ;)

Prezado:
Eheheh. Por sorte tenho as vacinas em dia e não apanho sentimentos e coisas assim. ;)

Sairaf:
Não faço nada devagarinho. Nem o começo, nem o meio, nem o fim. É que corro o risco de adormecer. ;)

Boop disse...

O Patife apanhou uma que não sabe o que é bom...
Devagar ou devagarinho não entra neste dicionário! :)
Há que treiná-las Patife!
Beijo (ao teu ritmo)

Stargazer disse...

Mauvais Mac,

então ponha já o País a rezar o Hino em nossa honra...

Beijo sem armas :)

LM disse...

És do Benfica??!!??
Tura-tusas do caraças, pá!

Patife disse...

Boop:
Treinar quando depois as vou largar é como estar a criar vacas para depois outros ficarem com o leite. ;)

Stargazer:
O Hino Pachecal tem de ser tocado por uma orquestra de tocadores de tuba. ;)

LM:
Pelo contrário. Sendo o naperon um dos estandartes do piroso, só mesmo sendo usado com o símbolo do benfica. A minha família sempre me pressionou para ser do benfica. Mas enquanto uns andam obcecados com o que fazer a uma bola, o Patife sempre preferiu saber o que fazia com as suas duas. ;)

LM disse...

Ah, Leãoooo!

Pipoca dos Saltos Altos disse...

"fazer amor" não vai bem com este blogue, é uma expressão demasiado "fofinha".
Beijos ao Patife

Patife disse...

LM:
Na cama sim. Um leão com poder de fogo. ;)

Pipoca dos Saltos Altos:
Claro que não vai bem. Vai até bem mal. Não foi o Patife que a disse, foi a moça. O Patife diria fornicar à bruta, aviar à glande e à francesa, pinar à besta, pinocar à guloso ou, mesmo, foder à ditador. É só escolher. ;)

Stargazer disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Stargazer disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Stargazer disse...

Mauvais Mac,

Errado. Totalmente errado!!!

Heróis do chupar,
Nobre língua,
sucção valente
e celestial.

Levantai hoje de novo
o Bad Guy de Portugal
entre os lençóis da tua mansarda
Chiado lembra-te de mim
e da minha língua de cetim
que te há-de levar ao Nirvana!

À língua, à língua,
no Chiado e mais além,
À língua, à língua,
qu' o Bad Guy quer ser alguém.
E o lema é
chupar, chupar!

Mauvais Mac, a inspiração assim de repente não dá para mais. Quando atribuíres o Óscar de comentários mais dedicados, lembre-se do amor incondicional da sua Odalisca...

Beijo de bom fim-de-semana e aproveite para descansar o Bad Guy...anda a treiná-lo até à exaustão!!!

SlaveGirl disse...

Patife, meu cabrão!!! Eu já andava louca pela tua escrita, mas agora depois de ler o teu three som e ideal... uff!! Estou com vontade mórbida de levar umas boas palmadas tuas...

SlaveGirl disse...

Bem, a tesão é tanta que já nem escrevo bem: "threesome ideal".

Sairaf disse...

ui então contigo é preciso ter cuidado para não ficar tudo chamuscado com tanta pressa!!!
Abraço divertido :p

Fruto Proibido disse...

ui mil desculpas Patife!
Chamei fofinho? Não era fofinho!
Espere, sr. Patife... Descamba p'ra que lado?

xarmus disse...

Fazer amor, de facto também me faz alguma confusão, porque acho que só se faz amor com quem se ama. Mas foder devagarinho também gosto. Sentir cada centímetro.

Como o que me dá prazer é dar prazer, albardo o burro à vontade do dono. fodo devagarinho, rápido, com meiguice ou à bruta. Para as que gostam de ser castigadas também gosto de castigar, e consigo ser bem castigador. Amarradas ou desamarradas, é tudo uma questão de prazer.

Sahaisis disse...

estou comovida...

Cota disse...

LOOOL tu és o pior, smp em grande LOOOL

Ps: slavegirl, aposto que só és assim atrás do lcd xD

Patife disse...

Stargazer:
Ahahahahahaha. Oh minha heroína do chupanço, só por essa um dia ainda levas um espetanço. Que maravilha de comentário. ;)

SlaveGirl:
Não há coisa que eu respeite mais do que me chamarem "meu cabrão". As tuas vontades mórbidas são o meu fetiche perpétuo. ;)

Sairaf:
É até fazer faísca. ;)

Fruto Proibido:
Não descamba para lado algum. Descamba sempre para dentro. ;)

xarmus:
Nah. Compreendo e respeito a posição. Mas o Patife é um egocêntrico do pinanço. Um hedonista do seu umbigo. ;)

Sahaisis:
Ah, a comoção, sim. Essa moção a favor do cu. ;)

Cota:
Sempre em grande está aqui o Pacheco. ;)

o anão gigante disse...

Também gosto muito de naperons, sobretudo os de linha fina.

Patife disse...

o anão gigante:
Com o Patife não há cá linhas finas. Só linhas grossas. ;)