quinta-feira, 20 de janeiro de 2011

Vícios de boca

Estava o Patife no bar entretido a contar os seus conões enquanto mamava o seu whiskey velho quando uma matrafona-yuppie-alvoroçada-armada-em-empresária-com-os-stresses-a-saírem-lhe-da-pachacha entra toda nervosa directa ao balcão. Emborca a bebida entre suspiros inquietantes. Pelos menos a mim inquietaram-me o nabo. Achei que o compasso rítmico dos seus suspiros não era o mais melódico por isso levantei-me e sentei-me ao lado dela para a ajudar a encontrar a batida certa. Então comecei também a suspirar, ajustando os bêpêémes (bpm) dos suspiros da moça. Quando ela olhou para mim, e antes que pudesse dizer alguma coisa, aventei logo: Parece que estás com problemas em encontrar a batida certa. Está-se mesmo a ver qual a batida que o Patife queria por isso ao mesmo tempo que referi “batida certa” lancei discretamente um olhar para o meu pincel. Ela corou e baixou a cabeça envergonhada, o que obviamente dá indícios explícitos de querer passar à mamada. Ainda me passou pela cabeça dizer-lhe oh querida, não fiques cabisbaixa que ainda penso que me queres mamar na faixa, mas como tenho noção dos limites disse-o na mesma mas com jeitinho. Contudo a empresária estava visivelmente stressada por isso dei-lhe relativa atenção. Tinha deixado de fumar há pouco tempo e andava muito nervosa, dizia. Depressa a convenci com a minha inabalável retórica que o mais complicado quando se deixa de fumar é a gestão do vício de boca. Se saciares o vício de boca não terás tanta vontade de fumar e ficarás menos nervosa, expliquei, qual filósofo dos vícios bucais, mas mais virado para os vícios boçais. O resto, meus caros, é impróprio de se contar para um cavalheiro como eu. Desvendo apenas que foi uma *ganda charutada.

52 comentários:

pinguim disse...

Este é o teu primeiro texto que comento, mas é um prazer ler-te, com a tua linguagem muito própria e com uma habilidosa conjugação das palavras.
Fico "cliente"!

S* disse...

Compensa o fumar o cigarro com o fumar o Pacheco... parece-me bem.

Patife disse...

pinguim:
Habilidosa é aqui a minha lentrisca, agora cá a conjugação de palavras. ;) Obrigado e bem-vindo.

S*:
É o meu modesto contributo para a evolução natural da espécie humana. ;)

Denise disse...

Acho que muita gente não consegue deixar de fumar porque não tem um Patife ali ao lado. Afinal é fácil! :)

Stargazer disse...

Mauvais Mac,

Já percebi porque é que anda tão arredio dos sítios do costume...so many girls, so little time! E as Odaliscas que se lixem...

Charutada? Re-ouço na minha mente enquanto o leio, "L'amour est enfant de Bohème"...( e, como não podia deixar de ser, o do Patife especialmente) il n'a jamais, jamais connu de loi...

Beijo de Habanera...ou ser+a mesmo de Havana?

Ok, simplifiquemos a subtileza, para os mais desatentos.

Beijo aromatizado a folhas de tabaco, enrolado na minha coxa :)

Malena disse...

Uma mulher a fumar cahruto fica muito sexy... ;)

Ulisses disse...

...és um bom samaritano...
...ajudar assim uma moça a lidar com o vicio de boca, e fazer com que ela não ceda à pressão do vicio do tabaco...

:)

desejo disse...

Grande Patife.
Nem tenho palavras para as tuas palavras.
Imginação inabalável.



:) desejo

Patife disse...

Denise:
O Patife está cá para ajudar. ;)

Stargazer:
Não senhora. O Patife espreita sempre as suas odaliscas. Sempre. Espreitar as odaliscas é um vício diário. ;)

Enrolamentos na sua coxa parece-me muito bem. ;)

Malena:
Uma mulher com o meu charuto na boca fica ainda melhor. ;)

Ulisses:
Alguém que me percebe! Proporciono anos de vida e uma saúde de ferro. ;)

Patife disse...

desejo:
É uma imaginação inabalável e um nabo inacabável. ;)

Ulisses disse...

...ou anos de ferro e uma saúde de vida...

:)

Patife disse...

Ulisses:
... ou ferro no ânus e uma saúde de viga. ;)

Ulisses disse...

...ou uma vida de ferro em anûs de saúde...

:)

Patife disse...

Na verdade prefiro uma vida cheia de ânus que uma saúde de ferro. ;)

Ulisses disse...

...preferências...

LOL

:)

Rui Caldeira disse...

Apenas tenho uma pergunta a fazer: Que Whisky Velho é que o meu amigo estava a descascar ?

Patife disse...

Ulisses:
Vão-se lá explicar essas coisas... ;)

Rui Caldeira:
Por acaso estava a mamar o japonês Yoichi 20 anos que tenho um palato armado em fino. ;)

Rui Caldeira disse...

Ahahah Tal como nas conas, tambem no Whisky tens um requintado gosto. Boa escolha, apesar de malte não ser o meu forte, eu fico-me pelo James Martin's 20 anos . Já nas conas prefiro as de 18 anos . . .

MartaP. disse...

Não fosses tu patife... diria que tens muita conversa. Lá isso tens. ehe

A Chata disse...

Texto digno de referência, como todos aliás. Mas os comentários, ai os comentários. Perco-me com isto. Olha lá, Terças e Quintas é pouquinho...

Arrogância disse...

Tenho cá para mim que ela o abocanhou de uma vez, tal não era a vontade de dar o prazer ao Pacheco!!!

i s a b e l disse...

Entretenimento de elevada qualidade, pelo que se torna viciante :)
(concordo com um comentário acima escrito, apenas às 3ª e 5ª começa a saber a pouco...)

Anónimo disse...

Pelo paleio voce parece ser o tipo de gajo que só frequenta putas e depois fica convencido que as mulheres não resistem aos seus «viris encantos»

Marota disse...

O Patife é um grande cavalheiro. Um dia, o Pacheco ainda irá ser condecorado com a Ordem do Infante D. Henrique.

Patife disse...

Rui Caldeira:
Whiskey velho com pachacha nova? Eh que grande Caldeirada. ;)

MartaP.:
Eh eh eh. Gosto de conversas, mas prefiro com servas. ;)

A Chata:
Eh eh eh. Os comentários, ai os comentários são dignos de qualquer pessoa ficar com ardiúmes na bardanasca. Deve ser da minha profunda delicadeza textual. ;)
(Acredita que se fosse mais do que às terças e quintas já estarias farta e isso o Patife não quer)

Arrogância:
Ainda está para nascer a boca que irá conseguir abocanhar este homérico bacamarte de uma só vez. Não há garganta funda que resista. Talvez uma boca alienígena. ;)

i s a b e l:
Viciante é o elevado ritmo de bombada que o Patife consegue imprimir no aviamento púbico. ´(Consultei um gestor de tédio e ele recomendou ser apenas às terças e quintas para não vos aborrecer. Assim vocês lêem e ficam a masturbar-se por mais). ;)

Anónimo:
Pareço, não pareço? Esforço-me por isso. Mas enquanto cavalheiro da pranchada considero batota usar o vil metal para enfiar o viril letal. ;)

Marota:
Eh eh eh. É isso precisamente que me faz levantar todas as manhãs. Bem, é isso, a tusa monumental e a esperança de ver a vizinha do segundo direito de robe de cetim. ;)

Sairaf disse...

O que interessa é que ela tenha fumado o Pacheco e tenha sentido o alívio do stress que a estava a enervar, de certeza que funcionou na perfeição, ahahhahaha
Abraço Patife

Patife disse...

Sairaf:
Foi exactamente isso que aconteceu. Quatro vezes. Depois despediu-se do emprego e virou instrutora de yoga. True story. ;)

Key disse...

Caro Patife,

Tornei-me fã deste blog ontem, por sugestão. Já li grande parte dos seus textos e desde já lhe dou os meus parabéns. Na qualidade de jornalista gostaria de saber como é "aguentar" com 400 seguidoras e como vê o sucesso e expansão deste espaço, em tão pouco tempo.
Estou a trabalhar num artigo sobre blogs de sucesso e os seus segredos para atrairem tanto público, e gostaria de ter uma pequena conversa.

Como não apresenta nenhum e-mail para contacto, queria saber se é possível responder às minhas questões de alguma outra forma.

Poderei deixar o meu e-mail, se preferir. Mas não publicamente.

Obrigada.
Cumprimentos.

Patife disse...

Key:
Sempre apreciei jornalistas. São uns fura-vidas e o Patife é um fura-cricas. Aguentar 400 seguidores é muito fácil. Quando esse número ultrapassar o número de mafarricas que o Patife já afiambrou na vida real é que vão ser elas. Terei todo o prazer em responder às suas questões numa conversa informal, desde que me pague um jantar num bom restaurante da capital e desde que que a minha identidade não seja revelada. É que sempre me considerei um super-herói da pinada e já se sabe que os super-heróis prezam a sua privacidade. (Já lhe enviei uma mensagem via Google friend connect).

Marota disse...

Sr. Patife, eu também sou uma grande jornalista e gostava também muito de falar consigo pessoalmente. Dê-me lá o seu email para combinarmos encontro. O meu é marota@hotmail.com

Key disse...

Patife,

Parece estar mais familiarizado com estas ferramentas do que eu. Mais uma questão a abordarmos. Obrigada pela sua rápida e pronta resposta. Pensei, honestamente, que não iria aceder ao meu pedido, ou que iria ser mais difícil.

Vou tratar então de agendar tempo e local, que convenha a ambos, para a nossa conversa.
Até lá.

Margarida disse...

O voluntariado é bonito e fica-te bem, meu patifão!

Marota disse...

Upppssssss Patife, o email lá de cima era para ser fictício. Mas por curiosidade mandei um e-mail para testar. Parece-me que existe. Iignora-o por favor! Foi só brincadeira. O email não é o desta marota, é doutra ;o).

A Chata disse...

EEEiiii, tralala tralala, também sou jornalista e também te pago o jantar e o copo para conhecer peossalmente o Patife... E não sou pequena de me fartar com tão pouco ;p

A Chata disse...

EEEiiii, tralala tralala, também sou jornalista e também te pago o jantar e o copo para conhecer peossalmente o Patife... E não sou pequena de me fartar com tão pouco ;p

Patife disse...

Marota:
Aahahahahaha. Bolas. Vou já desmarcar o jantar que já tinha agendado com essa marota. ;)

Key:
Eu estou muito familiarizado com a minha ferramenta, sim. ;)

Margarida:
Sou um benemérito. Um verdadeiro santo. Talvez seja essa a razão de conseguir meter tantas mulheres de joelhos. ;)

A Chata:
Ah ah ah. Já vi que é uma doutora muito "enérgica". ;)

A Chata disse...

Bolas, fui desmascarada. Para a próxima tento o anonimato!

Patife disse...

A Chata:
Mas podes mascarar-te de outra coisa qualquer que o Patife gosta de máscaras. ;)

J. disse...

Dizem que fumar acalma..pelos vistos.. ;)

Patife disse...

J.:
Aqui com o meu charutinho qualquer espírito fica logo calminho. ;)

{umbra}_MD disse...

Presente para ti no meu cantinho.

E mais uma vez...ri até não poder mais com este texto lol.

Beijos doces.

{umbra}_MD

xarmus disse...

quer dizer... a rapariga a querer deixar de fumar... e tu a enfiares-lhe o charuto na boca.

Lili disse...

"oh querida, não fiques cabisbaixa que ainda penso que me queres mamar na faixa"...rs...faixa de gaza ? Faixa de música ? Qual é a musica ? È sempre a mesma ?Náo é melhor teres o album todo? (isso implica varias faixas ? )

Desejo Evidente disse...

Conheço bem esses vícios...

Elza Magna disse...

Charutos fazem muito bem à boca de toda mulher, querido Patife. Já os cachimbos só prestam se forem embocados ao contrário, desprezando-se a haste que, de tão fina, causa diversos males gravíssimos, conforme atestam as pesquisas médicas largamente (no bom e no mau sentido) conhecidas pelas mulheres de bom senso.

Patife disse...

{umbra}_MD:
Ena. Um presente. O Patife agradece do fundo do Pachecão. ;)

xarmus:
É um defeito de formação. Não posso ver uma boca desocupada. ;)

Lili:
É só uma faixa, mas multifacetada que dá várias músicas e que conseguer alcançar uma variedade incrível de ritmos. ;)

Desejo Evidente:
Ahahah. Ai conhece? Se tiver problemas com o vício de boca então já sabe o que fazer. ;)

Elza Magna:
Ah ah ah. É fantástico as coisas que eu aprendo aqui. ;)

Key disse...

Esclarecimento às hostes:

A Sr. Jornalista não é ingénua, nem parva, nem tão pouco desprovida de capacidade profissional. O que poucos sabem, inclusive o senhor aka Patife, é que o artigo era sobre ele e não sobre um blog "de sucesso" com 400 seguidores. É só pensar um bocadinho (há blogs com mais de 1000 seguidores).
Não fosse o ego do autor a turvar-lhe o discernimento e teria facilmente percebido que o meu tema era “o” próprio e o mito do seu Pacheco.

Key

Ulisses disse...

Key,

Quase me apetecia meter-me contigo devido a este esclarecimento, mas não cometeria a indelicadeza de o fazer em casa alheia...

:)

xarmus disse...

Eu acho que a quantidade de seguidores de um blog não é directamente proporcional ao sucesso do blog. Depende muito do conteúdo do blog. Eu tenho um blog que nasceu em Abril de 2010, e que em 9 meses vai chegar às 35.000 vistas hoje, e apesar de neste momento ter uma media de 200 visitas diárias, apenas tenho 47 seguidores, e muito poucos comentários comparando com outros blogs. O facto do meu blog ser composto por histórias e conversas verídicas e de conteúdo explicito, faz com que os leitores tenham alguma vergonha de dar a cara.

Patife disse...

Ulisses:
Mi casa es su casa. ;)

xarmus:
Como disse e torno a dizer: concordo plenamente. Até porque o "seduzir com prazer" é um blog que impele mais a uma leitura voyeurista do que exibicionista. ;)

Caia disse...

Tudo pelo bem da saúde! lol

Patife disse...

Caia:
Obviamente. O Patife faz tudo pela saúde púbica. ;)