quarta-feira, 12 de fevereiro de 2014

À glande e à francesa


Andava na rua de rabo espetado, o que lhe dava uma certa graciosidade sexual. Já tinha reparado nesta sirigaita há algum tempo mas no outro dia aquela pandeireta estava para lá de espetada. Segui-a com os olhos com a mesma atenção que na primeira vez. Uma gaja que anda na rua daquela maneira a espetar o rabo tem de estar preparada para que um tipo fique com vontade de lhe espetar no rabo. É a ordem natural das coisas. Por isso, das duas uma: Ou era uma galdéria do anal ou queria experimentar coisas novas. Enquanto estudioso destes fenómenos senti o apelo da curiosidade e fui averiguar. Após duas horas de conversa fiquei logo a saber que estava mortinha para levar com este totem fálico. Não consegui perceber era onde. Por isso pedi esclarecimentos. Desatou-me aos berros, que era uma senhora, que não se dava assim, que o rabo era sagrado e que eu não a ia corromper. Quis explicar que ela tinha entendido tudo mal e que não a queria corromper. Apenas lhe queria romper o cu. É um nível completamente diferente. Mas achei melhor sossegá-la, afirmando que era apenas por curiosidade científica, sendo eu um estudioso do tema. Ficou claro com esta explicação que a minha inteligência tem limites. Já a burrice dela, não. Pois acreditou em tudo o que lhe disse. Daí a levá-la para a cama foi um tirinho. Quando finalmente viu sair de dentro das minhas calças esta colossal zarabatana, arregalou os olhos e disse que lhe tinha saído o Jackpot. Só me apetecia rematar com um “Oh filha, se o Pacheco se chamasse Jack estava sempre a ir-te ao pote”. Mas como se chama Pacheco acabou mesmo por ir-lhe ao pacote. Claro está que para acomodar este calhamaço a desgraçada da moça viu-se grega. Eu cá vim-me à glande e à francesa.

42 comentários:

Rosa Cueca disse...

Lembra-me o grande Taveira:

É grande?
Não, mas dói.

A Chata disse...

O que eu gosto desta literatura fodenga...

Shiver disse...

Não me digas que foi no chiado novamente?

Imprópriaparaconsumo disse...

Obrigada pela gargalhada que já dei a tua conta.. A sério... :p

Marta disse...

Pois claro, ela deve ter ficado com os olhos em bico para arranjar espaço, lá trás, para esse bacamarte :) LOL

POC disse...

@Rosa Cueca, GOLD.

@Patife, Clap, clap, clap.

Méssaline Salope disse...

Caro Patife,

Exquis, como sempre!

Aproveito e tomo a liberdade de convidá-lo a acompanhar o meu Workshop «O pipi aspirador», que começará no dia 14, sexta-feira. (O convite é particularmente extensível às suas leitoras, na qualidade de formandas, se for caso disso, ou de testemunhas em primeira pessoa, if they should be so lucky.)

Gostaria muito de ter feedback sobre as suas experiências com os pipis com habilidades “aspiradoras”, nomeadamente quanto à sua frequência ou raridade. (A reacção dos meus parceiros diz-me que é habilidade não muito frequente — mas um mangalho viajado como o Pacheco melhor o saberá.)

Diana Fonseca disse...

Ai, a sirigaita!

S* disse...

Tu domas todas!!

Charmoso disse...

Tenho a certeza que podes pedir auxílio ao Taveira!

Anónimo disse...

Fantástico, espectacular!


:) desejo

Pedacinhos de mim disse...

Daquelas histórias que já estamos mesmo a ver o filme todo.

Aqui é mesmo à grande e à francesa.

Abraço :)

Anónimo disse...

E o iogurte? Grego?

Nikita disse...

[“Oh filha, se o Pacheco se chamasse Jack estava sempre a ir-te ao pote”]

Priceless! ;)


Beijo para o Patife

Anónimo disse...

Brutal!!

Continua!

:)

SusAna disse...

és um romantico!!!!!!!!!!!!!!!! LOL

Mamã de Peep-Toe disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Mamã de Peep-Toe disse...

Oh pá.... Querem lá ver que todas as que têm a traseira empinada, querem levá-lo por trás?? Se calhar sim....

isabel maria lopes anunciada-reeb disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
David disse...

Ó patife, estás armado em passos cuelho?

Alentejano disse...

Continuas um exagerado do pacote!!!Rompeste-lhe o dito cujo?Nã acredito!!!Eu sempre fui céptico em matérias anais porque se o pachco entrou deve ter saído todo cagadinho!!!

Alentejano disse...

Já agora dêem um salto a www.quintobairrofiscal.blogspot.pt e aí os pachecos são outros!!!

Anónimo disse...

Ode às patifarias que o Pacheco faz

Ao ver esse disforme e rígido porraz
Do semblante lhe fez perder a cor
E assombrada d'espanto e de terror
Deu mais de cinco passos pra trás.

A espada do membrudo Pachecaz
Decerto lhe metia mais horror
Esse membro é capaz até de pôr
A amotinada Europa toda em paz

Creio que nas orgias recreações
Não há quem a rija máquina te corte
Nas mais corridas, sórdidas canções

No Chiado não desfrutes o prazer:
Que esse monstro que alojas nos calções
É porra para mostrar, não pra foder

adaptação de um soneto de Barbosa du Bocage





Vénus S. disse...

Patife, espero que tenhas usado bem o trompete para cantar "La Marseillaise" à grega. ;)

Kiss
Vénus

Lucy disse...


Voçê seu Patife, é o patife dos patifes!
Vá dando patifadas que nós vamos dando risadas!

Pérola disse...

Uma pequena patifaria que duvido da 'desgraçada' moça.
Os homens gostam de sentir-se no comando, mas quantas vezes são eles os manipulados?
Mais do que imaginam.

Só conhecendo o universo feminino.

Jogos duplos onde papéis se invertem.

gostei da história.

beijo

Baby Suicida disse...

Parabéns a esse Patife! Fiquei entusiasmada. Vá não é para vires a correr a.s.saltar-me o pacote!

Obrigada pela visita.

Apertos em ti.

Alentejano disse...

Anda por aqui muita gente com falta dum Pacheco ...pachecal!!!

Luna disse...

Gostei mesmo foi da glande e à francesa

beijos de luar

Anónimo disse...

A sério? Gostam mesmo deste tipos de trocadilhos da glande e da francesa?

Ca burros, estes trocadilhos parecem aqueles títulos dos filmes pornográficos, do tipo o rabinho dos bosques, aquele que levava dos ricos e dava nos pobres ou em busca das Virgens Perdidas, sei lá, o que sei é que isto é uma literatura azeiteira.

A ironia, só podia ser no facto de se acharem cultos a ler isto e depois são mas é grandes parolos.

Por mim estejam á vontade :)

Anónimo disse...

A ironia, só podia ser no facto de se acharem cultos a ler isto....clap clap clap

Anónimo disse...

oh Mr. Culto, e que tal ires ler os Maias, não estavas melhor?

Anónimo disse...

Pois a ironia está sempre presente.

Bem, tou-me a cagar moço, não sou funcionário público e tou cheio da pasta.

Vocês deviam era ler o meu extracto bancário ihihih.

Malta dos mil eurecos... ladram mas não mordem, basta ver as manifestações na rua, vê-se mesmo que aquilo é só função pública é tudo manso.

Mariavaicomasoutras disse...

Sempre forte e cotundente...para trincar!

Janita disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Anónimo disse...

Com tantas bocas foleiras, acabaram por fazer amuar o Patife e o Pacheco perder o apetite.

gente invejosa, pá!

Anónimo disse...

O pacheco provavelmente é um buraco, cheios de pintelhos e também teias de aranha que quase de certeza teve que emigrar para ganhar algum.

Alentejano disse...

O patife está a negociar a saída da troica porque o Pacheco anda com gostos esquisitos!!!Anda Pacheco!!!Dá-lhes de mansinho!!!

Anónimo disse...

ahahahahahahah!!!!!!!!!!!!!!!

Anónimo disse...

VOLTA PATIFE, JÁ TENHO SAUDADES DE LER AS TUAS AVENTURAS E DESVENTURAS

Anónimo disse...

Não convences, contas o que gostarias que acontecesse, mas com essa picha de tamanho ridiculo e cú sempre aberto não vais longe

Andy G. disse...

Ahahah ri-me tanto!
Se é verdade ou não, não faço ideia... Mas que tens jeito para escrever a coisa de forma humorística, isso tens :D

***

Momentos de Desabafos