terça-feira, 22 de outubro de 2013

As artes circenses do chupanço


Esta achava-se uma fada. Mas a pinar não fazia magia alguma. Dei-lhe uma fodinha de condão e mesmo assim não atingia patamares de elevada qualidade fodilhona. Tive de fazer uma pausa na pranchada para imaginar como dava a volta à coisa e pensei: Tenho aqui um belo bico d´obra. E foi assim que na mesma frase formulei o problema e encontrei a solução, virando-a para o bico. E, oh, que solução tão arrebatadora. As coisas que aquela magana fazia com a boca são dignas de artista de circo. Assim que me começou a mamar no palhaço a tenda ficou logo montada na sua boca. O palhaço, esse, estava logo à boca de cena pronto para a festa. Mas era apenas um pequeno vislumbre do que estava para se passar a seguir. A gaja orquestrava coisas com a língua que fizeram o Pacheco sentir-se um acrobata da mais fina técnica, tais as cambalhotas que o meu pincel conseguiu fazer naquela boquinha mágica. A língua malabarista não parava um segundo, ostentando com sobranceria técnicas de abocanhamento e de lambuzice inimagináveis. Passava de uma técnica para a outra com a velocidade de um trovão e com uma intensidade capaz de lhe arruinar o esmalte. Estava eu já em êxtase a julgar-me no paraíso das sugadores de cornetas, quando o circo da sua boca apresentou um acto de elevada perícia e extremo perigo. Não parecia mais uma malabarista, mas sim uma autêntica engolidora de espadas em fogo. E lá foi a picha em brasa pela goela abaixo como nunca antes visto. Como é que esta garganeira do oral conseguiu enfiar todos os 30 centímetros de verga e ainda arranjar espaço para encaixar duas generosas bolas na bocarra, juro que não sei. Mas com este movimento mostrei-lhe que também sei fazer performances circenses e aqui o meu marsapo fechou o espectáculo com uma recriação do homem-bala, tal a pujança com que a meita saiu do meu canhão.

20 comentários:

A Chata disse...

As mandíbulas eram de encaixe? ;)

Maria Eu disse...

Vai-se a ver tinha engolido a dentadura... :D

Felina disse...

A Manuela Moura Guedes tem uma irmã gêmea?

S* disse...

ahahah Uma pessoa até fica atarantada com tão veloz exibição!

Jonas disse...

LOL. Fazes-me rir como ninguém.

Leão da Estrela disse...

PALHAÇO!!!!

"ma frend", a coisa anda... ;)

Anónimo disse...

É bom le-lo, Patife.
Não pare!

Shiver disse...

O meu numero de circo preferido :)

Anónimo disse...

É caso para dizer, que isso era só garganta!

Briana disse...

ahah
R: obrigada por teres gostado da história :)

Never Told Words disse...

Ia dizer que não gosto de circo, mas neste contexto é melhor estar calada!!

DARK Escarlatte disse...

Duvida-se da arte da serpente até que está engula-o à vista.

Agora tornou-se fodilhona?!

Eu rindo da prosa - >.<

Anónimo disse...


Fosse na minha garganta, ficavamos entaladas (o Pacheco e eu).

:) desejo

Anónimo disse...

Porra! Com uma artista magana garganêra dessas, o circo pegou fogo.

Foge, foge, patife, foge! ahahahah

Até me dói a cabeça de tanto rir...ó mente depravada e avariada a tua.

O Sussurrar do Corpo disse...

mamadas
um sussurro

Anónimo disse...

HAHAHAH que artista!!

Sigrdmir disse...

ao menos não teve que engolir em seco

Baby Suicida disse...

há baby´s assim, elegantemente virtuosas.
Mas calculo, pela qualidade que me surpreendeu ao chegar, que tu também lhe farias um minete de a deixar assada durante algumas horas ou dias quem sabe!

Apertos.
;)

DoiSaboresELA disse...

Há números inesquecíveis :P

Leonardo Lobo Filho disse...

Ola, visitando seu blog!
bem bacana!
Visite o meu!
www.seximaginarium.net
LEO