segunda-feira, 12 de novembro de 2012

De quatros na mão


Já devo ter confessado que gosto muito de jogar poker. Mas não é cá online. É ali, à antiga, com fichas palpáveis, olhos titubeantes e o prazer do controlo ou, pelo menos, da sua ilusão. Mas há algo que confere ainda mais magia ao jogo de poker: Mulheres a jogar. Aí, o domínio exerce-se primeiro sobre a mesa de jogo e depois sobre a cama do Patife. É uma equação simples e se forem bons a jogar poker, experimentem e logo me dirão se não tenho razão. Este fim de semana fui passear à Madeira e arranjei por lá um jogo de poker onde estava uma gaja podre de boa. Eu já cheguei ao jogo meio turvo porque assim que desembarquei emborquei logo seis ponchas de enfiada. Acontece-me sempre isto assim que chego à Madeira. Meto logo a pata na poncha. Mas adiante. Estão seis jogadores em jogo e quatro fazem um fold à mariquinhas, deixando-me sozinho com a boazona naquela mão. Assim que penso isto, só imaginava era mão daquela safardana no meu sardão. Por isso tive de me concentrar. Ela estava de peito cheio, coisa que me distraía as retinas das cartas, mas mesmo assim consegui ver o reflexo de uma confiança sólida no seu olhar. A questão é que eu também tenho uma boa mão, à custa de anos a domar o Pacheco, e sou temerário. Ou isso ou estava bêbado. Por isso faço all in. A sua cara rasgou-se num sorriso confiante, de quem me tinha acabado de enganar e acompanha o all in, mostrando a suas cartas. Um poker de quatros. Quando lhe mostrei o meu jogo superior, ela ficou com um olhar vago, de quatros na mão. Nem se deve ter apercebido da ironia da questão quando no momento seguinte ficou de quatro na minha cama.

16 comentários:

S* disse...

Já que perdeu, tem de ajoelhar e rezar.

Kapikua disse...

isso é um pleonasmo, fodeste-a no jogo, fodeste-a na cama!

Por outro lado é o fim do mito da sorte ao jogo / azar às mulheres!

Grande abraço

Patife disse...

S*:
E também perdeu a cabeça na cama. ;)

Kapikua:
Eu devo ser um magano cheio de sorte. ;)

nAnonima disse...

hum... cheira-me a aldrabice essa sua história, meu Amo. a gaja dá-lhe um baile e vai consigo para a cama??? muito à 007...

(aposto que o canhão jogava o dinheiro da reforma, enquanto lambia a dentadura postiça...)

Salvador disse...

Tinha Fucker Face, a moça? ))

Patife disse...

nAnónima:
Eu é que lhe dei um baile. Tanto na mesa como na cama. ;)

Salvador:
Na mesa não tinha. Mas depois ficou. ;)

Malena disse...

Não jogo! Sou mais de ver jogar... ;)

desejo disse...

Não entendo nada de poker, já de quatro...


:)

Patife disse...

Malena:
És uma visionária, pá. ;)

desejo:
Já ensinei a jogar poker de quatro, vê lá tu. ;)

Malena disse...

Patife, poucas vezes apreciei tanto uma resposta tua a um comentário meu! :))

LIRIO SELVAGEM disse...

Não sei jogar poker, fico sempre a assistir. Quer dizer que a menina ficou de quatro pelo Pacheco, ou será que ela já tinha entornado também meia duzia de ponchas e achou que o jogo ficou reduzido a um membro.

Patife disse...

Malena:
O Patife está aqui para agradar. E para pinar. O que vai dar à mesma coisa. ;)

LIRIO SELVAGEM:
Não sei se ficou reduzido a um membro, mas o meu membro ficou aumentado. ;)

nAnonima disse...

Porque me apetece, aqui fica um presentinho :)

Faz-me o favor de não foder absolutamente nada!
Supor o que foderá
Tua verga engrossada
É matar-me já.

O Pacheco é melhor -- muito melhor!--
Do que tu. Não fodas nada. Sê
Escravo do mangalho nu
Que do espaço se vê.

Bj, Patifóide!

Skin n Under disse...

E seguiu-se um(a) Royal Fuck.

Anónimo disse...

Para quando uma de alto tacão ?! :)
Ou de tacão alto?! Com plataforma mm?! :P

Patife disse...

nAnónima:
Até o Cesariny brinda a isso. ;)

Skin n Under:
Ahahah. bem visto. Mas atenção que foi uma Royal Straight Fuck. ;)

Anónimo:
Não aprecio tacões. Prefiro taconas. ;)