quinta-feira, 18 de outubro de 2012

Ir abaixo

Deixo o carro ir abaixo muitas vezes. Deve ser a ironia da natureza a manifestar-se de forma compensatória pelo facto de não deixar o mangalho ir abaixo vez nenhuma. O karma tem destas coisas. Isto a propósito de um passeio que fiz durante as férias por Atenas num carro alugado. Acabei por dar essa volta com um tipo que tinha conhecido no cruzeiro e que me pareceu um bom wingman para Atenas, uma vez que falava grego e era nitidamente menos atraente que eu. Quando estava a tentar estacionar deixei o carro ir abaixo e o tipo teve uma reacção de desmarcação ostensiva do momento, como se deixar o carro ir abaixo fosse algo de verdadeiramente vergonhoso para a virilidade de um gajo. É que estavam umas gregas lindíssimas mesmo no passeio ao lado a olhar e ele não quis ficar conotado com a minha aselhice ao volante. Começou a abanar a cabeça de forma intensa e a revirar os olhos exageradamente para tentar, de alguma forma, não ficar naquela fotografia. Como se fosse possível que passadas umas horas ele fosse encontrar as gregas e elas o abordassem dizendo: tu és o tipo que estava com aquele gajo que deixa o carro ir abaixo, não és? Vi pela tua reacção que nunca deixas o carro ir a baixo. Não quererás porventura comer-me a pachacha? Mas o mundo é fértil em surpresas e por vezes proporciona-nos aquilo a que chamo “as rimas da picha”. É que acabámos mesmo por encontrar as raparigas na noite grega. Ele armou-se em pavão. Já eu, armei-me em parvão. Enquanto ele se gabava de peito cheio de ser o maior condutor da galáxia eu mantive a coerência e garanti às gregas que também as deixava ir abaixo. Aliás, deixei-as vir abaixo muitas vezes.

21 comentários:

Anónimo disse...

Ah ah ah

O Courato Mais Doce disse...

Ahah! Genial!

nAnonima disse...

????? já é 5ª????

nAnonima disse...

que bonito! colocas aqui esta vergonha, cortas-me o coração, afundas-me em tristeza, e nem sequer cá estás para responder aos comentários???? LARGA JÁ ESSA CABRA QUE ESTÁS A PAPAR E VEM CÁ, PATIFOIDE!!!!

nAnonima disse...

Nem peço perdão, porque o Bocage até ia gostar!

SONETO DO MEMBRO MONSTRUOSO = Pachequinho

Esse disforme, e rígido animal
Do semblante me faz perder a cor:
E assombrado d'espanto, e de terror
Com ele garanto-te que nunca farei anal

Da nAnónima não desfrutas o prazer:
Que esse monstro, que alojas nos calções,
É porra de mostrar, não de foder.

:)
e agora vou para a cama chorar e sofrer por ti, meu Amor. Partes-me o coração... Deixas a anonimazinha a chorar também...que triste vida a nossa...

S* disse...

Bom, ao menos compensas a aselhice num lado com a mestria do outro lado. :)

Kapikua disse...

e foste até à Acrópole aC(R)OPULAR?

Grande abraço!

Maria D Roque disse...

Falta de motor de arranque é coisa que não lhe assiste ;D

Malena disse...

As mulheres gostam muito de consolar os fracos... :P

nAnonima disse...

Então, Patifoide, morreste e foste ver o sexo das anjinhas???

:((((

desejo disse...

Espectacular!

:) desejo

DeMeneses disse...

Tudo isto por culpa da tecnologia "Start & Stop", pois claro!
Ah, hoje o Patife, só faz "Stop & Stop".
Dada a falta de comentários, os homens estão todos descolhoados ºº quanto às ladies, não sei ;)
Abraço.

Joao disse...

É perfeitamente natural deixares o carro ir abaixo, visto a tua preocupação de não mexer os pés muito depressa entre os pedais sob pena de pisares o Pacheco.

Quanto às gregas, desconfio que o creme do iogurte grego vem de um sitio especial explorado pelo Pacheco.

Clint disse...

Patife... acomoda-te num Prius... dá muito jeito... eu sei que não precisas... mas nunca fiando!

Daniela disse...

Muito bom, o gajo é que foi abaixo, foi o que foi! xD

Uma Rapariga Simples disse...

E não lhe abriste o ar? (ao carro, se bem que tu não és de fiar...)

O Sexo e a Idade disse...

Porra!
Hoje tive mesmo de me rir!
Ahahahahahahahah
De aselha não tem nada!

Daniela disse...

Onde é que andas patife?
Espero que não te tenhas deixado ir também a abaixo!

Patife disse...

Anónimo:
A rir e vir é que a gente se entende. ;)

O Courato Mais Doce:
Genial é o que eu consigo fazer com o meu nabo na cama. ;)

nAnónima:
Pois foi. Tenho aqui um monte de cabras empilhadas, que, depois de pinadas, não me permitiram chegar ao computador. Era uma pilha delas e não as queria acordar. Aguardei que, uma a uma, fossem acordando e saindo cá de casa. Ainda está ali uma no canto e desconfio que ou se está a fazer de sonsa, ou entrou em coma sexual após as horas de pinanço a que foi submetida. ;)

Ai o Bocage ficaria tão orgulhoso de ti, filha. ;)

S*:
Adoro as leis da compensação. ;)

Kapikua:
Eram tantas e tão boas que na cama até se atropelavam para chegar ao Pacheco. Nesse sentido foi mais uma atrópole. ;)

Maria D Roque:
O Pacheco tem um motor de injecção directa. ;)

Malena:
E não é que tenho toda uma teoria fantástica sobre esse assunto? Quinta-feira traduzo-a por palavras escritas. ;)

desejo:
A sua sempre habitual presença aqui é coisa que me deixa com o nabo a latejar com tamanha honra. ;)

DeMeneses:
Isto foram uns dias de regabofe aturado. O Pacheco ainda se tentou esgueirar da confusão para vier carregar nas teclas e comentar, mas as maganas eram tantas que o abocanharam logo à saída do nó do edredão. ;)

Joao:
Isso é o creme "baba de brenhol", confeccionado pelo Pacheco e que mete a um canto a "baba de caracol". ;)

Clint:
Comigo é mais Porsche. Tem uma sonoridade que se incrusta na mente feminina impelindo-as a fazer-me um broche. Acredito nisto com todas as minhas forças. ;)

Daniela:
O ego dele foi-se um bocadinho, foi. Mas não me preocupo porque ele conduz tão bem que deve ter ido todo contente para a cama a pensar: Posso não comer as gregas, mas pelo menos não deixo o carro ir abaixo. ;)

Uma Rapariga Simples:
Pelo contrário. Elas, a mamaram no Pacheco, ficaram foi com falta de ar. ;)

O Sexo e a Idade:
É quase como eu: Hoje tive mesmo de me vir. ;)

Daniela:
O Patife nunca se vai abaixo das canetas. Eram tantas pachachinhas para pinar que não sabia se me desatava a vir ou se me atava a chorar. ;)







MA disse...

Se garantir ás gregas que também as deixavas ir abaixo deu resultado imagina se lhes tivesses dito que gostavas de ir abaixo...

Aposto que em vez de um monte de "cabras empilhadas" terias uma fila de deusas apinadas!

Patife disse...

MA:
Na altura estava com uma pequena afta na ponta da língua. Nesse estado nunca me vou abaixo. ;)