segunda-feira, 1 de outubro de 2012

Diário do Patife III


Nesta rubrica, um dia do diário de notas do Patife é aqui transcrito todos os meses sem censuras.

2 de Agosto

Acabei de conhecer uma belga. Sendo eu fã das bolachas, pergunto-me qual será a sua reacção quando sugerir que a quero untar de chocolate antes de a comer.

Começa a ser socialmente complicado não conseguir ficar calado sempre que uma mulher tosse insistentemente perto de mim. “Anda cá que eu já te digo o que é bom para a tosse” nunca é levado a sério. É que eu tenho mesmo uma cura milagrosa para a tosse e acham sempre que eu estou a ser ordinário. Por acaso a cura é mesmo mamarem-me o Pacheco, mas não o digo por ordinarice. É por pura bondade.

Acabei de comer a belga. A páginas tantas dei-lhe uma mordidela, mas ela pareceu ser compreensiva.

Foda-se. Tudo bem que lhe dei uma trancada à boa maneira Patifeira mas isto é demais: Estou com uma nódoa negra no nabo. É que a moça tinha umas guelras vaginais profundamente apertadas. Bem… É uma ferida de guelra.

Olho para o soalho e reparo no estado lastimável do preservativo. Recordo-me de um apontamento de humor de uma série qualquer, daquelas que vejo a meio de uma insónia: “Com ele a queca é tão intensa que o preservativo mais parece uma película aderente a tentar proteger uma travessa de comida no epicentro de um tornado”.

30 comentários:

desejo disse...



Ai, Patife, que me pões bem disposta logo de manhã.
Nódoa negra no rabo?
Película aderente ?

Estou sem ideias para te comentar.
Preguiça de início de semana.

:)

nAnonima disse...

Bem, isso é que é imaginação logo de manhã :)

(por acaso também tenho fome ;) manda-me lá esse pacote! eheheheh)

nAnonima disse...

Então?!? Temos o tasco em modo automático ou as duas meninas que tiveram a amabilidade (e o bom gosto, é certo) de vir cá cumprimentá-lo, não merecem resposta?!?

O menino leva tau-tau, ai leva, leva!

Salvador disse...

Isso era queca que merecia ter 'dEUS' como banda sonora, Patife. Digo isto atendendo à nacionalidade da moça e aos seus -dela- contornos vaginais: "Guelras vaginais profundamente apertadas" é, nos tempos que correm, um milagre... rsrsr

POC disse...

Uma nova rubrica é como uma nova crica.

Acho que poderias adoptar esta máxima. Sou uma jóia de moço e não posso dizer isto assim pela blogosfera, mas hey, é só uma ideia...

Patife disse...

desejo:
Curioso. Também deixei a minha linguiça muito bem posta hoje de manhã. ;)

nAnónima:
Merecem-na posta, merecem. Mas já papei as belgas todas. Vai ter de se arranjar outro pacote. ;)

Salvador:
Ora muito bem visto. Mas ainda melhor penetrado. dEUS lhe valha na hora de levar com o Pacheco. ;)

POC:
Uma coisa é certa: Uma nova crica dá sempre azo a uma nova crónica. Agora fiquei com vontade de comer uma Mónica. Foda-se mais ao tesão da fonética. ;)

desejo disse...



Patife, os comentários são tão bons quanto os post que escreves.
A fonética é o teu dom.


:)

nAnonima disse...

O menino parte-me o coração... sempre a dar-me para trás e nunca por trás... que triste vida a minha...

Uma Rapariga Simples disse...

Tira o cavalinho da chuva que não vou criar uma edição em linha do teu diário íntimo. Já me basta ter enchido o meu cantinho de elevada serenidade culturalo-lamecha com a tua poesia profana. ;)

Madalena disse...

Olá patife
descobri agora o teu blog e não resisti a demorar-me nas leituras das tuas crónicas. Em pouco tempo fiquei encharcada a imaginar o teu pacheco em mim

Pat. disse...

E sempre com uma boa dose de humor! ;)

Ainda quero ver você escrever aqui todo apaixonado por uma dessas moças que tu fazes tão feliz! rsrsrs

Boa Semana!

Patife disse...

nAnónima:
Nisso estamos de acordo. Por trás é sempre melhor. Já o Pacheco manda dizer que por trás é sempre maior. ;)

Uma Rapariga Simples:
Tiro o cavalinho da chuva mas meto o caralhinho na vulva. Assim temos acordo. ;)

Madalena:
Alonga-te na leitura que o Patife também se alonga na dita dura. ;)

Pat.:
Logo a seguir a vir, rir é o melhor remédio. ;)

A Chata disse...

Entre guelras vaginais apertadas e Slide and Splashs nunca te dás por contente...

Kim III disse...

Meu deus, ri-me tanto!

Kapikua disse...

Percebi agora porque é que nunca internacionalizei o animal...
só lhe dou bolacha Maria!

Patife disse...

A Chata:
Bem pelo contrário. Dou-lhes sempre todo contente. ;)

Kim III:
A belga também não sabia se havia de desatar a rir ou de se atar a vir. ;)

Kapikua:
O problema é que o Pacheco é um papa-bolachas. ;)

Anónimo disse...

DN

patife, com tantas feridas de guelra em cima já merecias uma condecoração oficial, uma medalha de uma ordem qualquer, directamente das mãos de uma alta patente :)

Malena disse...

Nódoa negra? Arranja quem te ponha Hirudoid! ;)

Duval disse...

O pacheco arrebenta a bolha? LOLOLOL

Patife disse...

DN:
Há anos que aguardo pela Medalha de Mérito Sexual. É um sonho de adolescente. ;)

Malena:
O Pacheco é mais hirudoido. ;)

Duval:
O Pacheco arrebenta bolhas, bordas, nalgas, bimbas, regueifas, pandeiretas, sardaniscas, bufas, befes, bardanascas e até conaças lassas. É uma espécie de dom. ;)

Clint disse...

A sua sorte Patife é estar fora da jurisdição da Ordem dos Médicos... se é certo que tratou da tosse da cliente, não é menos verdade que não permitiu a troca indevida ou não autorizada do medicamento na Farmácia....
Todavia, a dignidade do Acto Médico fica ofuscada pelo comportamento pouco ético do Pacheco ao envolver-se directamente com a cliente... ainda por cima deixa-se lesionar...

Clint disse...

A sua sorte Patife é estar fora da jurisdição da Ordem dos Médicos... se é certo que tratou da tosse da cliente, não é menos verdade que não permitiu a troca indevida ou não autorizada do medicamento na Farmácia....
Todavia, a dignidade do Acto Médico fica ofuscada pelo comportamento pouco ético do Pacheco ao envolver-se directamente com a cliente... ainda por cima deixa-se lesionar...

Clint disse...

A sua sorte Patife é estar fora da jurisdição da Ordem dos Médicos... se é certo que tratou da tosse da cliente, não é menos verdade que não permitiu a troca indevida ou não autorizada do medicamento na Farmácia....
Todavia, a dignidade do Acto Médico fica ofuscada pelo comportamento pouco ético do Pacheco ao envolver-se directamente com a cliente... ainda por cima deixa-se lesionar...

retiro o que disse... disse...

Um verdadeiro Patife, foi o que me saíste... isso sim.

Anónimo disse...

Patife,

Ajuda-me aqui com uma coisa.

Conto com a tua experiência.

Ando com um herpes ou clamídia ou fungo ou lá o que é isto na glande do pénis. Já tentei todas as pomadas do mercado.

Tens algum truque para quando isto acontece? Partilha aí.

Obrg..

Patife disse...

Clint:
Pertenço apenas à Ordem dos Patifes. E aí as regras são claras: Pinar a torto e a direito. ;)

retiro o que disse...:
Saio como um Patife mas também entro como tal. ;)

Anónimo:
Pois que não sei. O Patife pina sempre de gabardina. ;)

Maria D Roque disse...

É normal as feridas de guerra serem tão importantes como medalhas... se calhar devia de as por ao peito... :D

Patife disse...

Maria D Roque:
Tenho por hábito pôr o Pacheco ao peito. Delas. ;)

Kim III disse...

Ahahaha :p

Patife disse...

Kim III:
Ahhh... Como sempre digo: As vossas gargalhadas são o meu orgasmo perpétuo. ;)