segunda-feira, 15 de outubro de 2012

Cabeça de alho chocho


Este fim-de-semana estava sentado num miradouro junto a uma igreja quando me apareceu uma fotógrafa. Andava ali toda entusiasmada a fotografar a cópula da igreja e eu não resisti a dizer-lhe que se o entusiasmo fosse por uma cúpula na igreja eu até percebia. Olhou-me com desdém mas terá ficado curiosa. Entabulámos uma conversa ligeira em que eu disse muitas mais parvoíces do género. Ela ficou convicta de que eu era um gajo sem qualquer tipo de interesse intelectual e completamente vazio de espírito. O que não andará muito longe da realidade. Perguntou-me, já que eu era tão chico-espertinho, se recomendava algo de mais interessante naquela zona para fotografar. Está bom de ver que me apressei a sugerir o meu nabo. É uma peça arquitectonico-nabal única e de grande valor quantitativo e qualitativo. Tratei foi logo de a avisar que precisaria de uma grande angular para fotografar este portento fálico. Não deve ter gostado muito da sugestão pois ficou de trombas. O pior é que eu também fiquei de tromba feita. Meio irritada ainda chegou afirmar que me achava um cabeça de vento e que o exagero da minha retórica era tal que até uma hipérbole se sentiria ofendida com o abuso. Apeteceu-me responder-lhe que não é uma questão de eu ser falso ou mentiroso, que nunca deixo é que a verdade estrague uma boa história. Mas preferi voltar a sugerir-lhe o Pacheco como Património Mundial da Fotografia. Ela não o quis fotografar, estou convicto que por não ter a lente necessária. Mas o que é certo é que veio comigo para minha casa. Há justiças poéticas muito bonitas: Sei que ela ficou a pensar que eu era uma cabeça de alho chocho. Mas também ficou a saber que se há coisa que eu não tenho é uma cabeça de caralho chocho.

38 comentários:

nAnonima disse...

a única coisa de que me vou conseguir lembrar: o Pacheco como Património Mundial da Fotografia!!!

Pusinko disse...

Esse trocadilho inicial foi rebuscado... Amén

Carmen disse...

Uma grande angular!?!??!!?? Céus! Isso é alguma jiboia?

Patife disse...

nAnónima:
É muito fotogénico. Ou falogénico. Não tem um perfil nada discreto. ;)

Pusinko:
Pudesse eu limitar as palavras que me sobem ilegíveis à boca. ;) Ámen. O Pacheco está no meio de nós. ;)

Carmen:
É mais arraçado de anaconda. ;)

Paula disse...

Em relação ao teu comentário à Carmen, pensei k fosses responder que era mais arraçado de andacona.

Kapikua disse...

Ela percebeu que o Pacheco é um pouco tímido. aassim que lhe mostrou a máquina ele enfiou-se logo dentro do buraco.

Patife disse...

Paula:
Ahahahaha. Bolas! Essa escapou-me. Mas não me escapou esta que tenho aqui toda aberta na cama. ;)

Kapikua:
Touché! Apraz-me saber que a essência do Pacheco é bem conhecida. Mas aquilo não era um buraco. Era uma buracona. ;)

PACO disse...

Palmas Patife! És do car.... !

Estupidez (em) Crónica disse...

Se ela quisesse ter sido mázinha, teria respondido "bem que gostaria de fotografar o que sugere, mas não posso... A minha máquina não tem capacidade de ampliação suficiente" :P

desejo disse...

"grande angular para fotografar este portento fálico", ou uma glande?
Tás aqui tás a candidatar-te a caralhos património da fotografia e não só.

:)

Patife disse...

PACO:
Comigo é mais palmadas. ;)

Estupidez (em) Crónica:
Mas aí eu jogava o meu trunfo para fora das calças. ;)

desejo:
Ahahahahaha. Glande angular! Como é que eu fui perder esta! Tenho de deixar de escrever logo a seguir a pinar. O que vai ser complicado para encontrar um buraco.. errr... ou não. ;)

Pat. disse...

Tens que escrever um livro... ;)

Pelo menos ela pôde tocar em algum monumento histórico, e não apenas fotografar ;))

Boa Semana!
Beijinho

(Ela) disse...

Vou sugerir que se nomeie o Pacheco para a categoria das Sete Maravilhas Fálicas. Ou uma petição que agora anda na moda! :P

Beijo d'(Ela)

Patife disse...

Pat:
Tocou, pegou, trincou e meteu-o na cesta. ;)

(Ela):
Ora aí está uma distinção merecida! ;)

Anónimo disse...

Oh meu deus eu TENHO de ver uma foto tua!

nAnonima disse...

eu ainda não TENHO, mas também QUERO! pode ser?

só rir...

Daniela disse...

Que bom, que REI!

Inês disse...

Um dia destes vamos ter o Pacheco como Património mundial da humanidade.

Patife disse...

Anónimo:
Não sei se recuperarias do choque. O Patife é de um charme sem igual. ;)

nAnónima:
Antes só vir. ;)

Daniela:
O Rei dos orgasmos. O Senhor da traulitada. O Faraó da pinada. O grão-mestre da pranchada. Qualquer dos títulos me assenta bem. ;)

Inês:
Dadas as sardaniscas que já deixou completamente molhadas, o Pacheco é mas é Património Mundial da Humidade. ;)

LIRIO SELVAGEM disse...

Só não entendi uma coisa, em casa houve ou não fotografia?
É que se não houve, isso não será coisa para deixar o Pacheco traumatizado? Digo eu... com tamanha falta de sensibilidade por parte da fotografa. :)

Patife disse...

LIRIO SELVAGEM:
Não houve fotografia. Assim que entrámos em casa ela foi muito objectiva. Defeito de profissão, presumo. ;)

End Fernandes disse...

kkk
achei o texto engraçado
Abrç
End Fernandes

Pearl disse...

Omg! Tens razão nunca devemos deixar que a parva da verdade estrague uma boa história!


beijo beijo :)

Patife disse...

End Fernandes:
Sou mais arraçado. ;)

Pearl:
Muitas vezes a mentira pode ser um mundo fantástico de imaginação que alguém decide estragar com a verdade. ;)

Maria D Roque disse...

A cópula da cúpula ;D ...Uma fotografia é segurar o tempo na mão e não o deixar fugir... aproveita :D

MS disse...

Esqueceste-te de dizer que se ela precisasse de um tripé, era algo que se arranjava logo! Hehe ;)

Mz disse...

De uma cabeça de nabo a uma cabeça de alho, ainda vai uma grande diferença... a não ser que seja da terra dos fenómenos, onde os legumes atingem aquelas dimensões gigantescas...

Nabo!

Streetwarrior disse...

Patife...ninguém parece ter reparado na melhor frase do Texto.

Tu a perguntar-lhe se "ela estaria ali para uma "Cupula" na Igreja.

ah ah ah
Muito gostas tu de "Cupular" ah ha
Ès tu e eu, não resisto dentro da Igreja.
A minha mulher é que não gosta muito mas eu também nunca me faço rogado.
Pego na minha amante de 5 dedos que nunca me deixa ficar sózinho e mal em lado algum e vá de olear o confessionário.
iiiii
A Cristo, se tu ai de cima visses isto

Uma Rapariga Simples disse...

Acho que falta aí qualquer coisas na tua história, talvez a parte em que a embebedas/drogas/dás uma traulitada, para a convenceres a perder a irritação e ir contigo para tua casa.

Patife disse...

Maria D Roque:
Isso é o que todas tentam fazer do Pacheco. mas é preciso duas mãos para segurar o Pacheco e normalmente ele depois consegue fugir. ;)

MS:
O tripé ficaria torto. As duas outras pernas ficariam decididamente mais pequenas. ;)

MZ:
O Pacheco não tem uma cabeça de nabo chocho. Se bem que o seu tamanho é considerado um autêntico fenómeno. ;)

Streetwarrior:
Ele certamente que ficaria honrado. Abençoado esfreganço. ;)

Uma Rapariga Simples:
É verdade que lhe dei uma bela traulitada. Com o Pacheco. ;)

Uma Rapariga Simples disse...

Hummm... não fiquei convencida.

Patife disse...

Uma Rapariga Simples:
Curioso. Ela ficou. ;)

Uma Rapariga Simples disse...

Dizes tu.

Patife disse...

Patife:
Para rapariga simples, hoje a menina acordou muito complicadinha. É do tempo, não é? ;)

Isso passa com miminhos. Anda cá ao Tio Patife. ;)

Uma Rapariga Simples disse...

Isso não me vai desenvolver um complexo qualquer, sei lá, tipo o Complexo de Patife ou qualquer coisa que o valha?

Patife disse...

Uma rapariga Simples:
Vai. É o Complexo do Tio Fodinhas. Cura-se com doses sucessivas de pinadas. ;)

Uma Rapariga Simples disse...

-inhas? Ai coitad -inho...

Patife disse...

Uma Rapariga Simples:
Palmad... inhas para si. ;)