segunda-feira, 24 de setembro de 2012

Fugir com o nabo à senisga


No outro dia conheci uma safardana que me tinha em boa conta. Pediu-me o número de telefone e eu dei-lhe, porque também queria que ela me tivesse em boca cona. Gosto muito destas simetrias fonéticas. O pior é que no dia seguinte, logo pela manhã, ela enviou-me uma mensagem de telemóvel que estava escrita com k no lugar dos c e dos qu. Se há coisa capaz de me tirar o tesão é uma mensagem cheia de k. Não gosto de pessoas preguiçosas a escrever e estabeleço logo uma correlação directa com a sua voracidade sexual. Também não vou muito à bola com abreviaturas. Mas um passo de cada vez. Como ainda era cedo e demorei algum tempo a processar o k que surgia amiúde pelo SMS, acabei por não responder nas horas seguintes, coisa que deve ter deixado a rapariga toda libidinosa da rata. As mensagens que se sucederam foram altamente provocantes e oferecidas. Mas, lá está, vinham carregadas de k e abreviaturas, o que só me fez querer fugir com o nabo àquela senisga. Mas depois voltei a pensar no assunto, que é como quem diz voltei a pensar em enfiar-lhe o presunto, e cheguei à conclusão que estava a ser um nazi do SMS. Por isso deixei-me de merdas e papei-lhe akela kona toda. No final, pedi-lhe encarecidamente para nunca mais me enviar uma mensagem, ou ligar sequer, até porque a pinar é que a gente se entende. E depois de a papar uma vez, já nada mais se aprende.

31 comentários:

Kapikua disse...

reparo que foste lá de mau, só para ela não pensar que é qualquer k que te tira a tusa!

Só submetendo o Pacheco a todos os mais duros testes da fodancice poderás aferir da sua espectacular rês!

Grande abraço

Malena disse...

Ke koisa, Ptf!! E eu k kria k me ajudasses com a eskrita!! ;)

nAnonima disse...

V. Ex.ª, Sr. Doutor Patife, introduz o seu farto membro, sem qualquer constrangimento ou embaraço, em todo e qualquer orifício. Não entendo, portanto, qual o significado da sua queixa.

V. Ex.ª parte-me o coração, nunca se esqueça disso.

Patife disse...

Kapikua:
Eu sou é muito bom coração. Não sei dizer que não. Sou um gajo mais virado para o sim. ;)

Malena:
Até os olhos ficaram em bico. Olha, por falar em bico... ;)

nAnónima:
Não me queixo. Por isso é que papei akela kona toda. Aprende-se sempre algo de novo em toda e qualquer interacção sexual. Nem que seja aprender a não repetir. ;)

Maria D Roque disse...

1 fds em grd ! K txt engrakado ( eh pá, não consegui achar a tecla da cedilha para o k !!!)

Mary Jane disse...

Ela saiu igual, papou uma vez e nada aprendeu...

Rafeiro Perfumado disse...

Ke prekonkeituoso, pá! Pensa antes ke a moça (raios, não dá para fazer um kapa com cedilha) tinha pouko tempo e mesmo assim konseguiu mandar-te SMS!

desejo disse...



Aproveitaste bem os k, ora o karakas! Komeste-a e aviast-a! K Patifório.

:)

Patife disse...

Maria D Roque:
Por acaso uma vez já pinei de capa. ;)

Mary Jane:
Aprendeu a vir-se como nunca. ;)

Rafeiro Perfumado:
Ela mandou um SMS em mandei-lhe uma QDC - Queca Do Caraças. ;)

desejo:
Não ser kapado dá nisso. ;)

Uma Rapariga Simples disse...

Não há nada mais triste do que um engate em mau português(haver há, mas isso agora não interessa nada). Estou solidária.

Vera Benson disse...

O Patife é bem Patife. Eu cá não fodo homens que usam "K" em vez de "Qu", nem tão pouco mongolóides que escrevem coisas como "xim" e "jinhos".

Há muita foda boa por aí. Para quê foder gente de curto intelecto?

Patife, este foi ordináriozinho. Com um "inho" bem fodido.

Miúda disse...

k khatike (tradução: que chatice) loool

Sufocada disse...

Sempre a subir na consideração...
Realmente escrever abreviadamente, já me faz confusão, então quando se trocam letras.

Pat. disse...

Realmente tem atitudes que tira totalmente o tesão de qualquer coisa. Este negócio de k no lugar de c e qu também não me faz a cabeça.

Pelo menos você acalmou os ânimos e desejos da moça ;)

Boa Semana!

LIRIO SELVAGEM disse...

Também detesto esse "K"... alguém que não sabe escrever português não saberá muito mais coisas.
Simplesmente não respondo, senão corro o risco de me arrepender.
Mas pelos vistos, o Pacheco não é esquisito e aproveitou... com ou sem "K".

Patife disse...

Uma Rapariga Simples:
Por isso é que eu por vezes prefiro logo engatar por trás. ;)

Vera Benson:
Homens queridinhos que dobram o pijaminha deve ser das coisas mais enfadonhas desta vida. Mas ela tinha uma Koninha tão bonitinha. ;)

Miúda:
Acabei de ter uma overdose kástrica. ;)

Sufocada:
Na consideração não costumo subir muito. Já no tesão... ;)

Pat.:
Sou um benemérito da pachacha. Uma espécie de benfeitor do grelo que não castiga as chonas pela inferior educação das donas. ;)

LIRIO SELVAGEM:
Eu sou muito esquisito. Já o Pacheco é grande apreciador do lema: "Em tempo de guerra qualquer buraco é trincheira". ;)

Mariavaicomasoutras disse...

Katano, kem tem ku tem medo...o k ekivale a kilhometros de prazer, esta é a minha opinadela na tua kinada na senisgadela...kem kuiser katire o karaças do kapa dos kilhões se não for kapado....já agora a senisga de kuantos cc era?

Briggitte disse...

Toda libidinosa da rata??? Ahahahahha. Matas-me de riso de todas as vezes!

Patife disse...

Mariavaicomasoutras:
Era uma senisga TT - Todo o Terreno. Mais parecia um tractor a lavrar-me o Pacheco. ;)

Briggitte:
Ressuscita e deixa-me dar-te mais uma. Gargalhada. ;)

Eva Lua disse...

Pacheco que é Pacheco nunca foge de uma pêssega :D Devo discordar em relação ao factor preguiça na utilização dos "k", na minha humilde opinião só demonstra que a moça para além de gostar de levar umas pachecadas também gosta de enviar muitas mensagens de texto ;) beijo (já tenho nova localização osucodavida.blogspot.com) :)

Inês disse...

Suponho k tenha kustado ao Paxeco dar essa keka.
Acho que nos podes elucidar: pessoas preguiçosas a escrever também o são a foder?

Clint disse...

A constante de Boltzmann (k) é a constante física que relaciona temperatura e energia de moléculas...
Patife, fait une liaison... era uma alusão bem clara... a safardana a dar-te temperatura, à espera da tua energia.... para fazerem uma constante... e tu patife, moita... a demorares algum tempo em vez de ires à constante... não se faz!

Patife disse...

Eva Lua:
A rapariga tem o direito de fazer o que quiser. Mas a subversão da língua causa-me urticária psicossomática no pincel. ;)

Inês:
Confere! Há mesmo uma relação directa entre pessoas preguiçosas a escrever e a sua voracidade sexual. ;)

Clint:
Ahahahahahah. O problema dessa constante é que o Pacheco é variável. ;)

Flor disse...

E o que é que o Patife tem a dizer, de pessoas que escrevem tudo direitinho e ainda são capazes de enriquecer o dicionário com novas palavras? :p

Valerie disse...

Ui ka bom!!!

Patife disse...

Flor:
São as mais criativas na cama. Inventar palavras novas é coisa do domínio da imaginação. Aprovo. E provo-as na cama. ;)

Valerie:
Dizem todas o mesmo depois de levarem com ele. ;)

xarmus disse...

Kualker kona ke kontacte komigo kom konversas ke kontenham koisas ke konflituem kom konceitoss kom ke konkordo, akabam kom kualker enkanto ke kasualmente akonteça komigo.

Kaso akonteça kontigo, korta kom kualker kontacto ke komece konversas kom eskrita ke kontenha kapas. konas konvencidas.... kkkkkkkkkk

Kualker kona kontem kantinhos kentes ke kativam karalhos kom kolhões kastanhos kom kualidade komprovada… kkkkkkkkk

kom konsideração

Kompanheiro ke kontribui kom konversas kontroversas

Skin n Under disse...

Abreviar um SMS é quase abreviar um pinanço. Não pode ser. Há rituais a cumprir.

Flor disse...

Então, tudo que vem à rede é peixe? :p

Anónimo disse...

Ka boss.

Isto é ká um staile.



Patife disse...

Xarmus:
Chiiii, ca ganda arraial de kapas. Uma resposta a preceito. ;)

Skin n Under:
Concordo. Mas olha que há abreviaturas sexuais dignas de registo. ;)

Flor:
Claro que não. Mas tudo o que vem à rede é chona. É muito diferente. ;)