segunda-feira, 3 de setembro de 2012

A Última Tanga em Paris


Regresso de três merecidos meses de ausência, como todos os anos me imponho. Há quem me acuse de sofrer do síndrome de Peter Pan por continuar a ter três meses de férias como as crianças. Eu acho que é síndrome de sábio. Que não resiste a meter o nabo em qualquer lábio. Mas isso agora não interessa. Importa que o Patife está de regresso para mais uma temporada de pinadas fora de série, com relatos sobre abocanhamentos superiores, histórias que acabam com pulmões com nódoas negras provocadas pelo tamanho do meu pincel, e ainda traqueias molestadas, ânus estafados, capacidades de sucção dignas da mais avançada engenharia bucal, tiradas e metidas de engate, poesias de fusão sexual, técnicas refinadas de penetração e quecas com hippies com vaginas à boca de sino. Regresso após cruzeiros no Egipto e nas ilhas gregas, mas também passei uns dias em Paris durante estas férias. Depois de muito montar cheguei ao último dia em Paris e disse de mim para o Pacheco: Rapaz, hoje prepara-te que vamos só passear. Quero aproveitar o último dia aqui para fazer a vontade aos meus olhos em vez de andar a dar prazer aos entrefolhos franceses. O safado pareceu entender-me mas foi só para me apanhar desprevenido. Estava eu todo contente em Montmartre quando avisto uma delirante francesa de saia branca curta de onde se podia ver uma majestosa tanga. O Pacheco deu de pronto sinal e fez soar no meu imaginário uma referência cinematográfica. Depressa me apercebi que teria ainda de retirar uma última tanga em Paris. Ela, assim que me viu a falar francês a enrolar a língua, percebeu logo que eu era um carro alegórico da minetada. Mas é aí que gosto de as surpreender. É certo que sou um mágico da trombada mas sou igualmente um exímio manuseador. Um mago do toque no papo. Um craque da crica. Um rei da dedada. Um justiceiro da chona tocada. Por isso, molestei-lhe manualmente a pachacha como nunca ninguém o havia feito. Estas mãos que vos escrevem dedilharam os recantos da crica flausina com tal primor e arte, que me senti como um autêntico Rachmaninoff da pachacha. Até escalas perfeitas consegui sacar-lhe em gemidos.

56 comentários:

nAnonima disse...

Aiiiiii!!!!!

Passarinho Verde disse...

Aaaaaaaaand he's back! Ainda bem que estás de volta Tifinho! A malta já te sentia a falta! E para além disso, é sempre bom retirar ideias para as nossas próprias trombadas!

Aquele Abraço

nAnonima disse...

(não se se chore, não sei se mije. ainda não percebi onde me fizeste mais falta. tao bom voltar a ler-te por cá)

Fanfarra disse...

Sejas bem regressado!!!! Avé, avé!

Patife disse...

nAnónima:
Contemplas estas palavras
Que o meu génio sacode
Não sabes se fodes tudo
Ou se tudo te fode. ;)

Passarinho Verde:
Ah... és das que tira apontamentos! Por acaso também estou neste preciso momento com um belíssimo apontamento entre as pernas. ;)

Fanfarra:
O Patife raramente regressa ao local do crime. Mas este é um local do crime especial. ;)

nAnonima disse...

Sei bem que não fodo tudo
Pois o teu Pacheco ainda não provei
Sei que muitos me fodem
Mas para esses… já caguei

(saudades!!!!)

desejo disse...


Imaginaste tu Patife
Que o pc por ti liguei
Tanga deste tu, ó meu malandro
Quanta fome de ti senti!

Até logo
Tenho muito prazer em te (re)ver.
Um beijo especial.

:) desejo

Patife disse...

nAnónima:
O Pacheco é uma espécie de sorvete fálico para o Verão. ;)

desejo:
Gosto de saber que és boa a ligar.

Turn me on! ;)

O Tímido disse...

Foda-se... És muito forte! Grande, mas grande post para (re)começar!

Força aí

Sexy Couple disse...

Eu também tinha TANTAS saudades!
Ainda não percebi se vives num mundo de faz de conta, mas de qualquer maneira reconheço que gosto da tua companhia.

Beijo sexy,
Ana

Patife disse...

O Tímido:
"Grande Poste" é o que elas costumam dizer quando conhecem o Pacheco. ;)

Sexy Couple (Ana):
A menina já devia saber que o Patife vive é num mundo de faz-de-cona. ;)

Ulisses L disse...

...quantas oitavas de gemidos?

(comvem especificar para avaliar a tonalidade de outras partes...)

:)

Passarinho Verde disse...

Tirar notas é muito importante! Especialmente com alguém tão potente como tu! É que eu tenho um apontamento no meio das pernas também! E tenho apontado tanto que venho aqui ver das novidades para poder apontar de maneiras diferentes!

Abraço

Patife disse...

Ulisses L:
Foi a oitava sinfonia entoada de quatro com uma carga de bombada a seis tempos. ;)

Passarinho Verde:
Será uma época que proporcionará todo um buffet de apontamentos fálicos. ;)

eu sou assim disse...

Já li que o teclado de um computador é dos locais mais badalhocos com o qual podemos ter contacto.
Ou lavas muito bem as mãozinhas depois de cada molestamento efetuado ou então esse teclado é um autêntico armazém de vestígios de pachachas.

Mamã de Peep-Toe disse...

Nem quero imaginar onde é que "Pardalita",entrava por aqui....tenho de banir certos nomes....;)

Patife disse...

eu sou assim:
Muitas vezes escrevo as crónicas durante as pinadas. Sinto-me como um autêntico jornalista em cima da situação. Por vezes atrás da situação. ;)

Patife disse...

Mamã de Peep-Toe:
Depois de te ter vilipendiado a palavra "sardanisca" e estragado para todo o sempre o seu uso no seio familiar, jamais o faria com "pardalita", daí ter retirado. Seria deselegante veres escrito "Um craque da crica. Um mago da pardalita" depois de saber que usas esse vocábulo noutra esfera. ;)

Inês disse...

Parece-me ser caso para dizer Bravo, bravíssimo!!

Patife disse...

Inês:
Palpita-me que este vai ser mais um ano de "Parvo, Parvíssimo. ;)

Uma Rapariga Simples disse...

Espero que tenhas aproveitado bem estas férias, para o ano podem acabar. Agora, as crianças, se não tiverem aproveitamento, são obrigadas a sofrer mais uns dias de estudo intensivo e as férias vão ser reduzidas para metade. Ou menos. ;)

S* disse...

Rei da dedada? Fundamental, my friend.

Patife disse...

Uma Rapariga Simples:
Com o Patife nada se reduz, tudo é aumentado. Desde o prazer até à ponta do meu pincel. ;)

S*:
Rei e Senhor! ;)

Mz disse...

Se é para limpar a mente, há coisas piores ;)

D. disse...

Ahahah bem vindo de volta. E também eu gostava de ser uma eterna Wendy.

Patife disse...

Mz:
Há sempre coisas piores. Também há coisas melhores, mas essas normalmente estão desnudadas na minha cama. ;)

D.:
Wendy tive uma, certa vez. Mas não foi uma relação eterna. ;)

Clementine disse...

Ora muito bem-vindo!! YaY *

Maria D Roque disse...

Bem escrito. Faz-me lembrar outras leituras :D ... vou dar o link ao tarado do meu irmão, que vai seguramente delirar !!!

Patife disse...

Clementine:
Os teus yays são do caraças, pá. É coisa para se me arrebitar o salpicão. ;)

Maria D Roque:
Faz isso, faz. Sempre estive habituado a passar de boca em boca. ;)

Petra disse...

aiaiia que saudades já tinha deste porco ordinário que tão bem escreve sobre a arte pachachal.

PinUp Me disse...

E a primeira vez que entro aqui (salvo seja) desmancho-me a rir do inicio ao fim.
AHAHHAHAH

Isso é que é criatividade homem!

Patife disse...

Petra:
O porco está de volta. O ordinário também. Temo que, enquanto embaixador da parvoíce ordinareco, esta época vá ser particularmente parva. ;)

PinUp Me:
Por vezes desmancham-se a vir. Mas na verdade prefiro ver uma mulher a desmanchar-se a rir. ;)

Felina disse...

Ainda te falta muito para completar as 80 cricas? aos 3 mêses de férias de cada vez já devias estar na fase " A volta ao mundo em 80 cricas- 2º round"

Patife disse...

Felina:
Vou em 79. Ia papar a 80ª este Verão quando comecei a fazer as contas e achei que a 80ª tinha de ser épica. Chama-me um romântico do pinanço, mas estou a guardar a 80ª estrangeira para uma ocasião especial. ;)

Uena disse...

Ai minha nossa! Tanto palavrão! Se o meu pai me vê por aqui deserda-me!
Tu não lhe digas nada hein!

Pedro P. disse...

Puta que pariu. Querias levar o Pacheco ao Louvre, para ver a Mona Lisa (isto dá para fazer trocadilhos!), e acabaste a tocar piano. És mesmo um gajo ligado à arte!

S.o.l. disse...

Bem vindo Peter Pan :)

Patife disse...

Uena:
Não te preocupes. O que se passa no espaço do Patife fica no espaço do Patife. Já as que passam pela minha cama têm de sair após o orgasmo. ;)

Pedro P.:
Ainda recentemente lá fui e deu azo à crónica "A Giocona". ;)

S.o.l.:
Por acaso faço-as voar para a minha cama num instante. ;)

Pretty in Pink disse...

Quando for uma rapariga bem sucedida e de trabalhinho fixo, acho que adoraria continuar a ter 3 meses e férias :):)

Beijinho*

Zé da Trouxa disse...

Não sabia que os patifes tiravam férias. Durante as férias são o quê? Cidadãos exemplares?

Patife disse...

Pretty in Pink:
Esse é um luxo que só assiste a quem trabalha por conta própria. O tempo é o meu maior ordenado. Ok, confesso que o Pacheco também paga algumas contas e que o meu charme natural é o meu ganha-pão. ;)

Zé da Trouxa:
Nas férias os Patifes dedicam-se aos hobbies: Coleccionadores de Pachachas, investigadores de cricas, exploradores de orgasmos e caçadores de borboletas tatuadas no dorso das costas das moçoilas de tramp stamp. ;)

► JOTA ENE ◄ disse...

ººº
Espero que para a Ultima Tanga não tenhas levado a manteiga, isso é barrete.

Assim como espero que tenhas aprendido alguma coisa na tua ultima deslocação aos meus designios nadegais, eheheh !!!!!

Sunshine disse...

Porque às segundas e às quintas?

Patife disse...

► JOTA ENE ◄:
Manteiga só lhe passei, não literalmente, pelo pêlo. E aprendo sempre coisas no teu burgo. ;)

Sunshine:
Porque o Patife é neurótico e precisa de ordem aparente para sustentar a desordem emocional. É por isso porque preciso de tempo para pinar, cinco dias para pinar e dois para escrever. A vida sexual do Patife gira em torno das segundas e das quintas. ;)

Malena disse...

E qual usaste manteiga ou margarina? Nas receitas faz toda a diferença! ;)

Patife disse...

Malena:
Não sei bem. Só sei que escorreu que nem mel. ;)

nAnonima disse...

és tu, não és?

http://www.mario-labate.blogspot.com.br/2012/06/devils-smile.html

SenhoraLúcifer disse...

Quando vier ao Brasil não esqueça de me avisar! Já que suas férias foram tão animadas, pode ser que por aqui também seja bem animada...rsrsrs
Vou adorar dedos, língua e caralho de Patifes do outro lado do oceano tão perto de mim que ficaria mais molhada que o oceano que separa-nos.

Beijos gulosos em você.

xarmus disse...

Bem vindo patife...

às vezes passava por aqui a ver se te via, mas depois desisti. (Até cheguei a pensar que tivesses sido engolido inteirinho por alguma cona mais larga). Quando comentaste no meu blog, é que percebi que te tinhas vindo... ou melhor, que tinhas voltado.

Pois essa flausina francesa era uma vadia de certeza. Montmartre é a zona dos pintores vadios (saudades de lá ir), e engatar ali é como pescar num alguidar.

Imagino-te a apalpar as estatuas todas... (estatuas vivas, claro), aproveitando o facto de não se poderem mexer.

Devias ter aproveitado para seres caricaturado (com o pacheco às costas, depois de duas voltas à cintura) heheheheheh.

Abraço

Pipoca Mais Picante disse...

Sempre gostei mais de Bach.

Patife disse...

nAnónima:
É isso é. Mas sem entradas, sem chifres, sem bigode, sem pêra, sem ar de sovina e sem queixo em forma de agulha. ;)

SenhoraLúcifer:
Isso seria uma transa atlântica. ;)

xarmus:
É uma boa pescaria, sim. Pelo menos aqui a minha cana de pesca não parou de trabalhar. ;)

Pipoca mais Picante:
Mas o Rachmaninoff tinha uma particularidade que o tornava quase único para tocar certas pautas. Conseguia tocar coisas que mais nenhum conseguia porque tinha umas mãos incrivelmente grandes e conseguia passagens de notas diferentes do comum dos pianistas de mãos normais. True Story. O Patife é mais ou menos o mesmo mas com o nabo. ;)

AC disse...

Tocar, dedilhar..isto é serviço público..Ensina os trastes que não percebem nada da pauta feminina e não arrancam nem uma nota.

Patife disse...

AC:
Ahahahah. Os dedos do Patife sacam sinfonias triunfais. ;)

maria disse...

Nada como ser um Patife.
Mistura bem interessante por aqui.
beijos,
maria

A Chata disse...

Oh Tifinho, a molestação manual não é para qualquer um...

Bienvenue

Patife disse...

maria:
Mistura bem interessante foi a que houve ontem à noite na minha cama: morenas, louras, asiáticas e uma anã com peitos de silicone. ;)

A Chata:
Sendo Rei e Senhor do tacto, o sentido mais nobre de todos, confesso que não percebo que haja por aí mãos que não sabem o que fazem. ;)