quinta-feira, 17 de maio de 2012

O Raboçado

Há umas semanas conheci uma paleontóloga. Sinceramente achei que esta ia dar muito mais luta para convencer a chuchar-me o besugo. É que como está habituada a catalogar predadores pensei, honestamente, que me ia topar à distância. Foi com esta noção de desafio histórico que tomei o acto de lhe enfiar o nabo na traqueia como um objectivo de vida. É que depois de tantos anos a dominar a arte do engate com uma facilidade que mais parece que está untada de lubrificante, fartamo-nos um pouco de ser sempre a mesma história. É a pescadinha de nabo na boca. Vai sempre dar ao mesmo. E chega a um ponto em que valorizamos um bocadinho de luta. Mas com um bocadinho de puta. Por isso, enchi o peito de confiança, tanto quanto lhe queria encher a boca com o toutiço, e lancei-me de olhos postos no grande rabo que ela tinha. Aliás, tinha um rabo tão apetitoso que não foi difícil apelidá-lo de raboçado. Mas continuando, que agora já me estava a começar a dispersar com o raboçadinho que só me apetecia papar à canzana com este gigantesco nabo enquanto lhe puxava o cabelo ao ritmo da carga épica de bombada que lhe soltava raboçado adentro. Ela tinha acabado de chegar de África e devia estar sexualmente famélica pois nem duas ideias consegui articular e já ela me estava a abocanhar a lontra à bruta. Tão à bruta que me deixou o Pacheco de rastos. Ironicamente, a chona dela estava de rastas.

20 comentários:

Sexy Couple disse...

Com que então estás a precisar de alguém que te desafie?
Embora não tenhas pedido a minha opinião, eu voto na nAnonima, acredito que é capaz de te dar luta...

Beijinho bem sexy e sem desafios,
Ana

Ulisses L disse...

...pá, com rastas nunca vi...

(mas, há sempre uma primeira vez para tudo...)

LOL

:)

nAnonima disse...

É LÁ!!!! Ana, minha amiga do coração, OBRIGADA por tentares abrir os olhinhos do nPatife!!! ;)

nPatife, agora escolhes meninas que estão habituadas a fosseis e dizes que procuras luta, desafios?... ahahahah

(rastas na chona?!? que nojeira, que piolhagem)

E vinda ela de Africa, não terá achado o teu Pacheco um Pachequinho, inho mesmo? ;)

Bj

Patife disse...

Sexy Couple (Ana):
Se ela der luta é certo e sabido que leva com a minha fruta. ;)

Ulisses:
Também nunca tinha visto. Mas a temporada em África deve ter dado nisso. ;)

nAnonima:
O Pacheco até faz os Africanos corar de vergonha. Sempre são 30 centímetros de mangueira. ;)

P.s: Eu digo-te quem é que abre o olhinho. ;)

nAnonima disse...

ahahahah!

(ps: então diz! esse olhinho bem precisa de ser aberto ;)

Malena disse...

De rastas?? Posta uma foto! Deve ser gira! :P

Patife disse...

nAnonima:
Do olhinho a olhão, basta passar pelo meu sardão. ;)

Malena:
Era uma chona cool, man. Rastafari, respect! Uma ratafari, portanto. ;)

Ulisses L disse...

Pá, se, como disseste à Malena, era assim tão cool e rastafari, não estaria a chona a curtir uma tripe com produtos naturais importados da Holanda?

:)

Patife disse...

Ulisses L:
Ela esteve foi a curtir com este produto natural importado da Pachecolândia. ;)

desejo disse...

e se o Raboçado é bom, este comentário é melhor


Ela esteve foi a curtir com este produto natural importado da Pachecolândia


:)

Anónimo disse...

Ela deve-te ter achado um fóssil vivo díficil de catalogar, com muitos vestígios de outras formas de vida :)

Patife disse...

desejo:
Nah. Aquele raboçado era bem melhor. Muito gostoso. Foi de comer e pinar por mais. ;)

Anónimo:
Difícil de catalogar é a minha forma de picha. ;)

Didi disse...

LOLOLOLOLOLOLOL. Tiveste de desembrulhar para comer?

Sairaf disse...

Tu fazes com fazes descoberta mais estranha, principalmente no mundo da pachacholândia!!
Abraço doce
Sairaf

FIONA disse...

Eu também tenho rastas, mas não é na passaroca eheheheh

Patife disse...

Didi:
Com muito jeitinho para não rasgar. O papel, entenda-se. ;)

Sairaf:
O Patife é um descobridor. Mas é ainda melhor cobridor. ;)

FIONA:
Agradeço a Deus nosso Senhor a diversidade pachachal com que nos brindou. ;)

nAnonima disse...

meu doce nPatife,

"Cansada de tanta puta, corro para a cama,
O caro repouso para os membros fatigados de tanto não pinar;
Mas começa então uma viagem mental,
Para cansar minha mente, quando já se esgotou o corporal:
Pois então meus pensamentos (desde longe onde me quedo)
Começam zelosa peregrinação até ti,
E mantenho minhas bordas completamente escancaradas,
Fitando o vibrador, que outras admiram:
Só que a visão imaginária de minh'alma
Apresenta a tua imagem ao meu olhar sem visão,
A qual, tal qual jóia desgastada na noite intensa,
Torna linda a negra noite e sua velha face nova.
Assim que, de dia meus membros, de noite minha mente,
Para ti e para mim, não encontram descanso."

WS

beijo

Patife disse...

nAnonima:
O Pacheco está a aplaudir de pé, do alto dos seus trinta centímetros em ritmado latejar. ;)

Petra disse...

Patifão as rastas fedem pior que cão.

Patife disse...

Petra:
Também não me passou pela cabeça piná-la com o nariz. ;)