segunda-feira, 7 de maio de 2012

A Giocona

Sempre gostei muito de Paris. Muito provavelmente terei sido influenciado pela primeira visita à Cidade Luz. Estava eu a visitar o Louvre e fiquei estático a ver o sorriso enigmático da Gioconda, essa obra menor do Leonardo. Não por causa da tela, mas porque uma italiana estava completamente excitada por estar a um metro de distância do quadro renascentista. Conversa puxa conversa erudita sobre obras de arte e acabámos a ver o Louvre acompanhados. Ela era estudante de belas artes e eu já nessa altura era um franco apreciador quer de belas quer de artes. Íamos passando de ala em ala, de época em época, de autor em autor, e ela não parava de falar no raio da Gioconda. Não pude deixar de ficar intrigado com a sua obsessão pela dita. E como não sou de ficar intrigado decidi aprofundar a questão. Puxei dos galões e comecei a falar das obras com uma erudição forjada, mas com tal convicção que facilmente passaria por um crítico de arte. Há qualquer coisa que deixa as mulheres imediatamente molhadas perante um homem com interesses culturais. No final do dia disse-lhe que eu próprio era uma espécie de artista e que lhe queria mostrar a minha arte. Fomos para o quarto da albergaria antiga para eu lhe mostrar a minha veia artística na pinocada e para tentar descobrir a sua obsessão pela Mona. Qual não é o meu espanto quando, ao retirar as cuecas da lambisgoia, me deparo com uma pachachinha que parecia sorrir de forma tão ou mais enigmática que a Gioconda. Uma autêntica Giocona. Ainda assim pareceu-me uma obra inacabada, por isso, qual Da Vinci, saquei do meu pincel e dei-lhe uns retoques com uma habilidade capaz de criar um autêntico renascimento orgásmico.

25 comentários:

(Ela) disse...

Essa moça cometeu aquele erro crasso do "Ri-me, fodi-me!" :)

Beijo d'(Ela)

Rusty disse...

lol... que tal ficou a obra de arte pachachal?!? tiras-te o enigmático sorriso da Giocona?!

nAnonima disse...

meu caro nPatife, paris, louvre, sexo... tens a certeza de que não nos conhecemos?....

;)

Drª disse...

Com um apreciador/conhecedor de arte não corremos o risco de durante o orgasmos ouvirmos "Goloooooooo" ... coisa que destrói logo a vontade de um segundo round ....

(isto faz-me lembrar algo que escrevi sobre orgasmos há uns tempos)

Atenciosamente,

A Drª

Zé da Trouxa disse...

Leonardo da Vinci haveria de ficar orgulhoso da homenagem dum artista patife. ;)

Por mim, o que mais aprecio na obra menor chamada Gioconda, é a moldura. lol

E assim falava Zé da Trouxa

Patife disse...

(Ela):
Isso perto do Patife é tiro e queca. ;)

Rusty:
Deixei-lhe um sorriso ainda maior na pachacha. Mas já não é enigmático. Agora é um sorriso à boca cheia. ;)

nAnonima:
Se és boa e tens uma pachacha há uma elevada probabilidade de já te ter posto a picha em cima, sim. ;)

Drª:
Já alguma vez ouviste "Gooooloooo!" na hora do orgasmo? Efectivamente é coisa para se começar a jogar à defesa. ;)

Zé da Trouxa:
Já com a gaja a moldura também era o melhor. ;)

nAnonima disse...

ou talvez nao, nPatife...

continua com o bom trabalho.

bj

Drª disse...

O mais "erótico" que já ouvi foi "vou-me vir".
Escusado será dizer que fiquei sem perceber se lhe estava a dar algum fanico e o gajo ia desta para melhor, ou se efectivamente se estava a vir.
Triste......

Uma mulher fica traumatizada !
( http://recantodocorvo.hopto.org/2011/11/18/e-agora/)


A Drª

Patife disse...

nAnonima:
Continuarei com o bom caralho. ;)

A Drª:
Traumatizante é chamarem a um gajo "delícia de coco" a meia foda. Não há tesão que aguente. ;)

Felina disse...

Só vim verificar se ainda praticas a mesma modalidade... e deixa o pacheco sossegado que foi só uma curiosidade

Patife disse...

Felina:
Só verificar!? Bolas. O Pacheco entristece por saber que já não levas religiosamente dois pares de cuecas para o trabalho todas as segundas e quintas. ;)

Felina disse...

Bolas digo eu, esse Pacheco tem cá uma memória... pois tempos de crise... tive de poupar na água e no sabão...

Drª disse...

"Oh delicia de côco, polvilha-me o tabuleiro ... " Ahahahahah

Há merdas que deviam ser expressamente proibidas de serem ditas a meio de uma foda.


A Drª

LM disse...

Só tu para estrassalhares com essa choca da Mona...és um monstro, não mudes nunca.;)

Martini Bianco disse...

Patife, foi dos melhores relatos de sempre que já li, até porque eu já estive no louvre, mas nem italiana nem giocona se vi :)

Anónimo disse...

Ó Patife, conta à gente como foi a orgia no Palacete da Lapa?

Estou curioso

Andas de fralda?

desejo disse...

Se a Da Vinci imaginasse isto, o sorriso da Giocon(d)a seria outro.

:)

Shiver disse...

Cá por mim era o Moulin Rouge e pensavas que era o Louvre....

Patife disse...

Felina:
É uma grande memória e um grande nabo. ;)

Drª:
Ahahahah. Se fosse usado nessa expressão ainda me ria. Só a primeira parte fez-me os ouvidos bolsarem. Efectivamente, há coisas que deviam ser proibidas pelas leis do bom senso. Como eu escrever e assim. ;)

LM:
Mudar só de pachacha. Mudo todos os dias. ;)

Martini Bianco:
Há um certo magnetismo natural entre o meu olhar e as gioconas deste mundo. ;)

Anónimo:
O relato mais parecido com isso é sobre o meu cacete na vaca. E conta-se em duas palavras: Era uma vez uma grande vacalhona. Que certo dia levou com o meu cacete. Não me parece que haja grande interesse em contar isto mas eu gosto muito de vos fazer as vontades. ;)

desejo:
Certamente que sim. E a obra só teria a ganhar com o relato. Agora cá sorriso enigmático. ;)

Shiver:
Agora que falas nisso... Por acaso a Giocona da italiana, no final da pinada, ficou um bocado rouge, ficou. ;)

Petra disse...

Estou a ver que fodeste a Mona toda, deixaste-a lisa.

Patife disse...

Petra:
Foi um bocado foda lisa, foi. ;)

Ulisses L disse...

São os pormenores que fazerm uma grande obra...

...apósto que as pinceladas que deste deixaram a obra mais acabada...

LOL

Malena disse...

Tu tens a certeza que era a Gioconda certa aquela cujo sorriso era reproduzido na dita cuja fenda?? Olha que há muitas cópias... :P

Mamã de Salto Alto disse...

Então e as Italianas tem mais arte que as Portuguesas ou é tudo igual?Há uns anos,ouvi precisamente em Paris,mas não em frente à Gioconda,que as Portuguesas são muito mais difíceis,dito por um Italiano...

Patife disse...

Ulisses L:
Te garanto que no final ela ficou completamente acabada. ;)

Malena:
O olhar de Lince do Patife é difícil de enganar. ;)

Mamã de Salto Alto:
Estás a perguntar ao gajo errado. Nunca conheci sequer uma mulher difícil. O meu charme natural dá conta disso num instante. ;)