quinta-feira, 19 de abril de 2012

Bokespeare

Hoje logo pela manhã encontrei uma paixão proibida de um tempo passado. Ela era de uma nobre família fortemente católica e na altura só a queriam ver a ser cortejada de forma séria por alguém que fosse à igreja todos os domingos. E eu era apenas um maltrapilho ateu com um grande nabo. Dado o reencontro e a impossibilidade da paixão antiga, foi inevitável lembrar-me de Shakespeare. Por isso sentei-me numa esplanada do Chiado a comer um croissant enquanto pensava que se o Bocage e o William Shakespeare fossem um só, podiam ter criado autênticas tragédias porco-românticas capazes de elevar a dramaturgia para patamares incalculáveis. E se o Bocage e o William Shakespeare fossem um só, teriam certamente criado coisinhas dramáticas lindas assim:

Um fodão na casa dos Capuletos

Se minha mão profana seu relicário,         ROMEU (a Julieta)
em remissão aceito o que serei,
mas o meu falo é peregrino e solitário,
e com ele pinar-te-ei.

Ofendeis vossa mão, bom peregrino,       JULIETA
que se mostrou afoita e ardente.
Com a mão já tenho grande ensino
Na vulva quero o teu beijo quente

Os devotos não te deixam louca?               ROMEU
Não, só servem para outras orações.       JULIETA
Deixai, então, ó santa! que esta boca        ROMEU
te deixe a cona aos trambolhões.

Aos saltos, a chona exalta o suco.             JULIETA
Então põe a greta a jeito, pois                     ROMEU
o meu nabo já está maluco.

41 comentários:

Passaho Verde disse...

Patifarias à antiga, portanto! Esse Guilherme devia ser pouco fresco devia! E o Bocage é aquilo que já todos sabemos

Passarinho Verde disse...

Como deves calcular era "Passarinho Verde" e não "Passaho Verde"

só maria disse...

Ahaha grande inspiração matinal, como sempre. Porque não envias essa obra de arte ao La Féria? Seria mais um sucesso estrondoso.

Patife disse...

Passarinho Verde:
Entre Shakespeare e Bocage,
O Patife gosta de uma boca que age. ;)

só maria:
Um sucesso estrondoso,
é meu nabo portentoso. ;)

Anónimo disse...

é lá... hoje levantaste o rabinho cedo!!!
belo trecho de Punheta e Fodilheu! O Amor é Fodido...

;) beijo

nAnonima

Sexy Couple disse...

Logo de manhã a fazer uso da veia poética.
Mas quem se sentava no Chiado não era Bocage...
Adorei este mix porno-poético.

Beijo sexy,
Ana

Anónimo disse...

só mais uma coisinha...
1ª das 100 (poderiam ser 1000) razões porque gosto do nPatife:

- respondes SEMPRE a todos os comentários! Mesmo que seja a posts dos dias anteriores ;)

nAnonima

Patife disse...

Anónima dos énes:
Levanto rabinhos há muito tempo. O amor é fodido, sim. Tal como as gajas que me passam pela vista. ;)

O Patife é mui cortês,
e já várias conas fez. ;)

Sexy Couple (Ana):
Bem o sei, que da minha janela vejo o Pessoa e já várias conversas tive com ele. Mas a poesia de fusão mete sempre o Bocage. Já eu meto sempre o Pacheco. ;)

Mas se gostas do Pessoa também há dois poemas de fusão entre o Bocage e o Pessoa em posts antigos: "Bocassoa". ;)

Rusty disse...

Mais um belo momento de poesia artística.. já pensas-te em criar um argumento para um filme XXX?!?! certamente que redefinir a forma de ver os filmes, o pessoal iria estar mt mais atento as falas..

abraço

Patife disse...

Rusty:
As mulheres costumam estar mais atentas é aos falos. Mas olha que existem grandes pérolas porno dos anos 80 com grandes guiões e grandes falas. E falos também. ;)

Dias Cães disse...

Fraquinho... :P

Patife disse...

Dias Cães:
Como pode querer melhor, minha Musa,
Se ao meu enorme falo estás faltando
Se do teu corpo o meu nabo não abusa
E assim o meu pulsar queda-se brando?

P'ra que meu verso dure à eternidade,
Oh Musa, dá o rabo à palmatória,
Será meu o esforço, mas será tua a glória.

;)

Anónimo disse...

bonito nPatife....

Patife disse...

Anónima dos énes:
Bonito é o pêndulo que trago entre as pernas
Um doce ornamento que bela meita produz!
Quanto maior mais bonito o julgamos
Pelo homérico tamanho é que ele seduz.

;)

Dias Cães disse...

(Isto parece mais as rimas de Santo António… mas siga…)

Tu bem sabes, ó Patife,
Que sou Musa intocável,
Nunca saberás quem sou:
Esta foda memorável.

Chora, chora meu Patife,
Chora triste e solitário,
Vai-te agarrando ao nabo,
Espera-te um grande calvário.

No meu altar não vais rezar,
Porque quem manda sou eu,
Mas podes ir lá suplicar,
Por um cuzinho como o meu.

;)

Patife disse...

Dias Cães:
Qualquer rima que meta "cuzinho" tem a bênção do Patife. ;)

Anónimo disse...

O eugenio que me perdoe...

São como um bardascal,
as fodas.
Algumas, um bacanal,
um incêndio.
Outras,
desilusão apenas.

Secreto vens, cheio de esporra.
Inseguro começas:
broches ou beijos, as suas línguas estremecem.

(…)

Quem as sacia? Quem
as fode, assim,
cruéis, insatisfeitas,
nas suas conas puras?


(desculpa a resposta tardia, mas às vezes, algumas pessoas gostam de reunir à tarde, nos seus sumptuosos gabinetes de merda)

nAn

desejo disse...

Oh, Céus, que momento de poesia mais celestial!
Pudera ser eu a Julieta
E o Patife o Romeu
O nabo na chona aquecia
O suco no grelo se derretia.

:)

Patife disse...

Anónima dos énes:
O Patife considera o tempo como um crime premeditado e as palavras imunes a qualquer atraso. O Eugénio certamente perdoará. Até porque usaste as palavras. ;)

(Há quem goste muito de ouvir a sua própria voz. Eu prefiro ouvir as vozes lânguidas alheias na minha cama) ;)

desejo:
Ahahahah. Bem-vinda sois vós ao meu reino. ;)

Stiletto disse...

Formidável! Tenho cá para mim que se Shakespeare lesse isto voltaria do além para te dar uma valente pissada. Já o Bocage, esse, era menino para gostar ;-)

Patife disse...

Stiletto:
O Shakespeare era um porcalhão dissimulado. Ele, mais do que o Bocage, iria meter o falo a pino e masturbar-se. ;)

Anónimo disse...

e em castelo fica a vossa cama, my nLord, para que nela me possa estender e, entre sussuros lânguidos e gemidos profundos, vos possa servir?...

Vera, a Loira disse...

E depois é só partir para a acção.

Patife disse...

Anónima dos énes:
No nobre e sumptuoso castelo do Chiado, como é do conhecimento público. Basta aparecer de saia curta ou decote em dia solarengo ao final da tarde que por certo não escapará ao olhar de lince do Patife. ;)

Vera, a Loira:
Depois... Depois é só partir o pachachão. ;)

nAnonima disse...

acabei de rasgar o íman da blogodade... para que nunca mais me apelides de transparente!

;)

Bernardo disse...

E falas bem :D

PentelhodaKlaudia disse...

Muito bom!!! HaHaHaHaHa...

Sexy Couple disse...

Eu sei, já vi o mix com Pessoa.
Eu também fiz um post com o Bocage, mas como não tenho veia poética, reproduzi-o fielmente.
Se não sofreres do coração vai ver.
http://er0tika69.blogspot.pt/search/label/Bocage

Beijo sexy,
Ana

ditonysius disse...

Bem! Aqui está a obra desconhecida de um ... luso-británico (se me permites)
Eh eh eh eh
Muito bom, como sempre...

Um abraço do Canto de Cá ...

Anónimo disse...

tenho a dizer que, pela primeira vez, vai para dois anos que te leio, gostei mais dos comentários do que do próprio texto.

nAnonima: força nisso, água mole em pedra dura, ou pila dura...

Anónimo disse...

pois é, dois anos, fazes parte da minha rotina de sites que vejo quando ligo o pc... até já te tenho um certo carinho, aquele carinho que se sente pelos tolos :)

S* disse...

Esse Romeu não é lá muito romântico...

Patife disse...

nAnonima:
Ah! Mas que gesto maravilhoso. Espero que tenha sido tão bom para ti como para mim. Agora sim, tens uma presença personalizada. O Pacheco aplaude. ;)

Bernardo:
Mas olha que pino melhor. ;)

PentelhodaKlaudia:
Muito bom é o meu ritmo de pinada. Isso sim é digno de grandes galardões. ;)

Sexy Couple (Ana):
Não sofro do coração mas olha que me pede um user e uma password para ver. Contudo, Bocage não deixa ninguém ficar mal. ;)

ditonysius:
Ahahah. O Patife permite tudo. Sou um mãos largas. Efeito secundário de anos a manusear um bacamarte gigante. ;)

Anónimo:
Adoro comentários. Melhor só mesmo uns cus lendários. Dois anos, hein? Isso já é mais do que a minha relação mais longa. ;)

S*:
Depende do ponto de picha. Mas se a peça é de estilo porco-romântica ele ficou decididamente com a parte porca. ;)

Inês disse...

Olha que está aqui uma coisa jeitosa de se ler.Está profundo!!!

Malena disse...

Patifezinho, sempre que chamas nabo ao Pacheco eu lembro-me de... sopa! Eheheheheh

Fraco pensamento para um tão Shakespeariano post! ;)

Uma Rapariga Simples disse...

Dava um ótimo guião de um filme porno (ou um teatro, porque não?). lol

Patife disse...

Inês:
Normalmente costumam é dizer-me quando olham para o Pacheco. "Olha que está aqui uma coisa jeitosa de se foder". ;)

Malena:
Mas faz todo o sentido. Shakespeare com Bocage dá uma autêntica sopa de letras. ;)

Uma Rapariga Simples:
Já estou no primeiro acto! Mas é de uma sessão de pinada. ;)

nAnonima disse...

nPatife, encontrei alguem que FODE MUITO MAIS DO QUE TU!!!

a PUTA da Seg. Soc.....

(o nPachecão que rebente com ela, anal, sem cuspo)

Anónimo disse...

ahah por acaso comecei uma relação +- na altura em que te comecei a ler, e que ainda dura hoje :D

Liz disse...

Ai, ai, seu Patife ordinário que me tocas o cu(ração).

Patife disse...

nAnonima:
Essa grande cabra... ;)

Anónimo:
Nesse caso é uma relação abençoada pelo Patife. ;)

Liz:
O Patife já tocou em vários, mas é um prazer tocar no teu. ;)