segunda-feira, 5 de março de 2012

Bater no fundo

É com lamentável pesar que vos informo que hoje estou muito em baixo. Apenas eu, que o Pacheco, esse, está sempre em cima. Mas hoje acordei em sobressalto com uma louraça que forniquei a bom fornicar há umas semanas e que hoje resolveu vir tocar-me à campainha. Dizia ela que queria acertar contas comigo. Ora eu apenas preciso de acertar conas por isso virei-me para o outro lado. Mas a magana não desistiu. Aproveitou a saída de uma vizinha e toca de subir ao meu andar para me bradar impropérios mesmo à porta de casa. É o que dá deitar-me com mulheres criadas na Madragoa. E toca de berrar: Ah e tal que te vou chegar a roupa ao pelo. Pois se ainda fosse para eu lhe chegar a roupa ao grelo, talvez abrisse a porta, e aí ela poderia dar um ar da sua pachacha.  Por isso hoje não estou muito bem disposto. É que com este episódio acho sinceramente que bati no fundo. Mas não fiquem preocupados. Bati no fundo, mas foi no fundo da pachachona dessa louraça de conaça lassa.

18 comentários:

L.O.L. disse...

Conaça lassa ou conassa laça... eis a questão! Lolololol=)

Anónimo disse...

querido npatife, hoje também eu estou com um mau feito do caralho... é a vida! Tu por bateres fundo e eu por nem lhe ver a cabeça...

melhores dias virão...

espero que tenhas espancado essa loura berrona, com essa picha papona...

Anónimo disse...

lol, *feitio! mal feito foi o que a berrona te fez a ti!

Rod disse...

Essas cenas de peixeirada só mesmo à Paulada. Ou Pachecada.

Mamã de Salto Alto disse...

O melhor,é ignorar....e fingires que não estás em casa....

S* disse...

Conaça lassa? Não sei se isso é bom.

Rusty disse...

lol... nada melhor para calar uma boca gritona do que enfiar um belo nabo na boca..

Patife disse...

L.O.L.:
Desde que a questão meta chona, por mim pode ser qualquer uma. ;)

Anónimo 1:
Não foi espancada, mas foi bem pachecada. De toda a maneira e feitio. ;)

Rod:
Curioso. Por acaso chamava-se mesmo Paula. ;)

Mamã de Salto Alto:
Tinha de calar a algazarra. Tenho uma imagem a manter de boa vizinhança e tenho aqui um silenciador profissional. ;)

S*:
Eu tiro-te as dúvidas: Não é! ;)

Rusty:
É a antítese da expressão "meter a boca no trombone", pois neste caso seria para calar. ;)

desejo disse...

Os nomes terminados em "aça" têm encanto na hora da fornicaça(o).
Foste caçado, Patife.

:)

Kim III disse...

ahaha ela ficou a chorar por mais coitada :p

DESIRE disse...

Pelos vistos, o pacheco foi de tal maneira inesquecível que a loiraça vinha por mais, com a desculpa de te chegar a "roupa ao pelo" queria mesmo era tirar-te a mesma de cima do pelo;)
Beijos prometidos

Malena disse...

Repetições? E a pedido? Huuummmm... Isso anda a ficar tipo Rádio Renascença!!! ;)

V disse...

Todo este desassossego traz-nos ares de mudança... o fim dos dias do "come e cala"! Beware...!

Patife disse...

desejo:
Pilaça, chupaça, minetaça, picha-que-assa e afins?

Kim III:
Por acaso chorou sobre o leite derramado, sim. ;)

DESIRE:
Mas eu é que lhe cheguei o Pacheco ao grelo. ;)

Malena:
Ahahahah. Não sou fá de repetições, a não ser que seja para salvar a pele ou a imagem na vizinhança. Foi uma pinada de salvação. ;)

V:
Eu sou mais do tempo do fode e fala. ;)

Myriam disse...

Quem sabe se essa louraça lassa não foi em busca dos recto-activos ;)
Em tempo de crise...

Bianca disse...

Realmente é lamentável,uma mulher dessas, da nossa Madragoa em tão mau estado? Bem sei que o Pacheco não se roga a nada, vai daí estar tão em baixo! Quem sabe ainda te bate à porta uma de Ermesinde...


Beijos

S* disse...

Patife, foi o que se arranjou, né?

Patife disse...

Myriam:
Ahahahah. E não é que levou mesmo nos recto-activos? ;)

Bianca:
Venha ela! Em tempo de guerra qualquer buraco é trincheira. ;)

S*:
A chona dada não se olha ao dente. ;)