quinta-feira, 20 de outubro de 2011

Geiser de nhanha

Ontem acordei com o som da campainha. Gosto sempre destas surpresas. Nunca sei o que vai dali sair e há uma vastidão de hipóteses que se me afiguram como plausíveis: uma gaja ofendida por eu não lhe ter ligado, uma que se esqueceu lá das cuecas e as quer de volta, uma que estava a passar pela zona e decidiu subir apenas para me acordar com uma mamada ou o empregado da esplanada a avisar que há chona fresca a passear no Chiado. Mas ontem era uma cota jeitosa a tentar vender cosmética para homens. Pelos vistos dei o meu nome para receber a promoção em casa. Metem sempre grandes pares de mamas a recolher informações para estas coisas e um gajo baralha-se. Mas a cota era boa e apesar de saber que me ia tentar vender a banha da cobra convidei-a a entrar, na esperança que ela provasse da minha nhanha da cobra. Indiquei o sofá para se sentar e fui buscar um vinho. Ainda tive na mão algumas boas reservas mas acabei por abrir um simples Monte Velho. Imaginei que seria divertido passar do Monte Velho para o montá velha. E assim foi. Ca ganda aviamento naquela pachachona (frase para ser lida com as vogais todas abertas, quase tão abertas como ficaram as bordas da chona da senhora). A esfrega foi tão valente que quando ela se tentou levantar mais parecia o bambi a tentar andar pela primeira vez. Eu não tinha um orgasmo há mais de 24 horas e, como vocês sabem, aqui o Pacheco produz quantidades obscenas de meita. Himalaias de langonha. Qual geiser de nhanha. Por isso, o Pacheco mais parecia um bombardeiro em pleno teatro de guerra. No caso, em pleno teatro de guelra. Temi que no final nem um balde e uma esfregona chegassem para meter a coisa em ordem. Ela arrastou-se pelo corredor até fechar a porta atrás de si, certamente a sentir-se suja. Especialmente por dentro.

30 comentários:

Uma Rapariga Simples disse...

Não sei como comentar, só sugerir que forres a casa com plástico, pode ser que seja mais fácil limpar depois. lol

Daniel disse...

Este blog é para maiores de... 25!

Patife disse...

Uma Rapariga Simples:
Já foram sete empregadas domésticas este ano. Despedem-se todas. Dizem que não estão para isto. ;)

Daniel:
Confere. O blog é feito por um gajo com um nabo maior que 25cm. ;)

Uma Rapariga Simples disse...

Podes sempre deixar ficar de umas para as outras e alcançares uma decoração tipo as velas no Toupeiro. lol

Patife disse...

Uma Rapariga Simples:
Já bastam as estalactites de meita formadas no tecto da sala. ;)

Luna disse...

Não te incomoda o cheiro de tanta nhanhice pegada? lol :-D

Boa narrativa.

Petra disse...

Dasse Patife! Tu provocas a uma pessoa cada filme do inferno.

Lótus disse...

Isto está cada vez mais extraordinário! Tu não sabes parar!!! :DDDD

Patife disse...

Luna:
De todo. Até já coloquei a hipótese de o vender como concorrente da baba de caracol: A baba de brenhol. ;)

Petra:
É o que dá ser enteado do Lucifer. ;

Lótus:
Depois do orgasmo páro um bocadinho, não mais de dois minutos, só para recuperar o fôlego. ;)

Fumiflamante disse...

Qualquer dia aparecem aí uns patifes pequeninos a gritar: Papá! :D

Patife disse...

Fumiflamante:
Que Deus livre o universo de existir descendência patifória. ;)

Fumiflamante disse...

Ámen... ;)

desejo disse...

ahahahahaha! Avias toda a mulhe que te aparece. Uma cota? Um orgasmo tão intesno há 24h ou há 24 anos?
As cotas surpreendem!
E se as empregadas não estão para isso, imagino o forró que se passa dentro da tua casa, e não só...

:)

Patife disse...

Fumiflamante:
"Ele está no meio de nós", dizem todas em coro a rezar ao Deus Pacheco. ;)

desejo:
24 horas é o meu limite. Mais tempo sem um orgasmo e tenho ideia que o Pacheco cristalizava, que os astros desalinhavam e que o universo implodia. ;)

Sim, é um grande forró dentro da minha casa e um grande bobó dentro da boca das que passam por lá. É uma espécie de negócio. ;)

Malena disse...

Disseste cota? Ainda bem que não vendo cosméticos... :P

Patife disse...

Malena:
Disse, pois. Todos temos de fazer a nossa "cota" parte. ;)

MENAGEATROIS disse...

A partir de que idade é que se é considerada cota?

Patife disse...

MENAGEATROIS:
Depende da idade de quem observa. Para um puto de 20 anos alguém com 35 anos é cota. Para um de 30 quem tem 45 anos é cota. Penso que é razoável dizer-se que mais 15 anos de diferença permite o epíteto de cota. Se bem que eu cá chamo cotas a todas que que são mais velhas que eu que é para me sentir jovem. ;)

Senhor Geninho disse...

E depois disto presumo que a cota tenha ido trocar a banha ou a nhanha da cobra ao fisioterapeuta mais próximo como pagamento por uma sessão para lhe endireitarem as cruzes, os quadris e demais ossadas envolventes...

Tenho um mimo para ti no meu blog... (Isto foi muuuuuuiiiito abichanado mas o mimo vale a pena!!)

E com isto espero ter-me safado de conotações pouco abonatórias...

MENAGEATROIS disse...

Eu cá não sei porquê mas os putos andam sempre atrás das ditas cotas...

Patife disse...

Senhor Geninho:
Aquilo não é um mero mimo. É um mimo de papo de chona. Recomendo vivamente a todos a visualização. ;)

MENAGEATROIS:
São muito esforçadas e têm sempre algo a ensinar. ;)

hipérbole disse...

Bem nem sei por onde começar, se pelo "Montá Velha" ou "A esfrega foi tão valente que quando ela se tentou levantar mais parecia o bambi a tentar andar pela primeira vez", ou então "Himalaias de langonha". Seja como for, repito-me novamente com um muito bom!

Patife disse...

hipérbole:
Lá está a menina a hiperbolizar. ;)

hipérbole disse...

Menina? Ou Senhora Patife, mas de facto hiperbolizar é do que faço de melhor.

Patife disse...

hipérbole:
Saíste-me cá uma figura de estilo. ;)

hipérbole disse...

Ahah, gostei :)

Beu, a Ruiva. disse...

Eh eh eh ... tens uma imaginação tãoooo fértil.

Patife disse...

hipérbole:
É o que invariavelmente ouço após uma pinada. ;)

Beu, a Ruiva:
E um nabo tãoooo grande. ;)

AC disse...

Passar do Monte Velho para o montá velha....fez-me rir sem parar.
Geniais os trocadilhos que fazes:)

Patife disse...

AC:
Já a ela fê-la vir sem parar. ;)