quinta-feira, 27 de outubro de 2011

A biblioqueca

Às vezes penso em tornar-me uma pessoa séria. Depois começo a beber e a ideia passa. Pensava o mesmo sobre o tesão. Que começava a beber e o tesão passava. Enganei-me profundamente. O Pacheco está sempre arrebitado e a apontar para cima. Nunca vai para baixo. Até parece que se esqueceu de pagar a conta da lei da gravidade. Nunca me preocupei verdadeiramente com isto. Mas condiciona a minha conduta social. Não consigo estar sossegado num bar ou numa esplanada ou numa discoteca ou numa livraria ou numa fila do supermercado ou numa sala de espera ou numa biblioteca municipal. E foi exactamente numa biblioteca municipal que os nossos olhos se cruzaram. O facto de termos de estar em silêncio é só por si uma condicionante que conduz ao tesão. É impossível não ficar excitado dentro de uma biblioteca. É da excitação do clandestino. Acaba sempre em biblioqueca. As mulheres, essas matreiras, sabem disso. Por isso é que lá vão. Ontem apercebi-me disso muito rapidamente. Ela fingia ler, enrolando o lápis nos cabelos enquanto levantava o olhar vago como que a absorver conhecimento. Eu fui um bocadinho menos subtil. Fitei-a directamente como se a quisesse foder enquanto mordia os lábios e mostrava a saliência que emergia das minhas calças. Quando reparou ficou corada e atrapalhada. Parecia um patinho de borracha perdido num banho de espuma de sedução. Ela estava a ler um livro grosso, o que me deu confiança por saber que está habituada a manusear um grande calhamaço. Assim que passei perto dela e lhe soprei “vamos”, ela estremeceu e com a atrapalhação rasgou a página que estava a folhear. Mas veio. Oh se se veio.

41 comentários:

EU SOU EU disse...

Até dá gosto ir buscar conhecimento...viva as bibliotecas... o silêncio é uma arma poderosa...!!!

Blue star disse...

"Às vezes penso em tornar-me uma pessoa séria. Depois começo a beber e a ideia passa."

Costumo ter um problema semelhante
=P

* * *

Patife disse...

EU SOU EU:
Ahahah. Arma poderosa é o Pacheco. O silêncio é um mero afrodisíaco. ;)

Blue Star:
Já dizia o Bukowski: "Algumas pessoas dizem que eu tenho problemas com bebidas. O meu único problema é estar sóbrio". ;)

Lótus disse...

Nada como um cruzamento entre cultura e anatomia!

caleidoscopio disse...

"É impossível não ficar excitado dentro de uma biblioteca. É da excitação do clandestino." Gosto da tua maneira de pensar! :P

Stargazer disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Stargazer disse...

"A public library is the most enduring of memorials, the trustiest monument for the preservation of an event or a name or an affection; for it, and it only, is respected by wars and revolutions, and survives them".

Mark Twain

Librarian's kiss,

:)

Patife disse...

Lótus:
A anatomia é a cultura preferida do Patife. O contrário também se aplica. ;)

caleidoscopio:
Mas olha que a minha maneira de pinar é muito melhor. ;)

Stargazer:
Ámen. Qualquer local que me obrigue a sussurrar é considerado local de culto. ;)

caleidoscopio disse...

Já estou como diz o outro...Sólo creo si lo veo!

(E já agora, o Patife a morder os lábios para lançar charme? Com o devido respeito por opinião contrária, muito Clooney!)

Patife disse...

caleidoscopio:
Ahahahah. O Patife é uma espécie de camaleão que se ajusta à força das circunstâncias para aumentar a eficácia da conquista. Neste caso, a moça era claramente fã do Clooney. No final da noite era ela a morder-me os lábios. ;)

Stargazer disse...

Mauvais Mac,

Cuidado que isso é quase blasfémia! Que diria o velho prior da "nossa" Basílica, close to the garden (of almost Eden) não fosse o novo parque infantil pseudo-utilitário em cimento que lá construíram?

Ahhhhh, reviver o passado no 28!!!

Beijo downtown,

Daniel disse...

O Pacheco não é o Pacheco Pereira, não? lol

caleidoscopio disse...

O Patife é um patife, é o que é! Mas bom, nós gostamos dele assim! :)

Patife disse...

Stargazer:
Sou fã de uma boa blasfémia. Na biblioteca, na Basílica ou no jardim. ;)
Ah, o que o Patife adora esse beijos. ;)

Daniel:
Ahahah. Até o Pacheco se me murchou agora com essa associação. ;)

Patife disse...

caleidoscopio:
Ahahahahah. Isso é porque tens uma visão caleidoscópica. ;)

Stargazer disse...

Mauvais Mac,

Downtown?

não será mais "Down Under"?

Em terra de Aussies quem é Crocodilo é Rei!!!

Beijo google maps :)

desejo disse...

"Nunca vai para baixo. Até parece que se esqueceu de pagar a conta da lei da gravidade."

"Daniel
Ahahah. Até o Pacheco se me murchou agora com essa associação. ;) "

Contrariamente ao que dizes no teu post, conforme o acima transcrito, o Pacheco também tem as suas fragilidades, como tu escreveste no comentário acima...

E continuas com o requinte habitual, Patife.

:)

Bianca disse...

E eu a julgar-te um patife sério!

S* disse...

Se veio, já valeu a pena. :D

AC disse...

Vamos? Baixinho ao ouvido, sussurrado numa biblioteca dá nisto uma biblioqueca...
Já tinha ouvido falar em ratos de biblioteca, ou ratas de biblioteca tanto faz:)

Beu, a Ruiva. disse...

Mais um episódio do Pachedo espectacular.
E o resto da história? Foram onde? Fazer o quê?

Hummm ... já sei!! foram estudar anatomia mas em braille :)))

catarina disse...

"gosto disso?":o

Marie disse...

gostava de me cruzar contigo um destes dias ...

M disse...

"Assim que passei perto dela e lhe soprei “vamos”"
Hum, estranhamente subtil...

Malena disse...

Nunca pensei que o Pacheco murchasse, nem perante a imagem do outro, do Pereira! ;P

Patife disse...

Stargazer:
Tudo o que mete down é do agrado do Patife. Bem, o que mete up também. ;)

desejo:
Não mais que os 30 segundos habituais apenas para descanso doa vasos sanguínios. ;)

Bianca:
Ahahahahah. As mulheres tiram-me do sério. ;)

S*:
Oh se se veio. Veio-se tanto que nunca mais se foi. Por isso fui-me eu. ;)

AC:
Ahahahahah. Sempre adorei ratas de biblioqueca. São ratas sábias. ;)

Beu, a Ruiva:
Um cavalheiro nunca conta! Mas como eu sou um Patife posso dizer-te que a secção de literatura francesa do século XVIII ganhou o dia. Os livros do Marquês de Sade aplaudiram no final. Acho que um ainda gritou bis. ;)

catarina:
Isso é a representação de uma cara de boca aberta!? Gosto disso. ;)

Marie:
Basta descruzares as pernas no Chiado que de certeza te cruzas com o Patife. É uma espécie de equilíbrio semântico. ;)

M:
Quando se quer que um esquilo venha comer à nossa mão não podemos andar as esbracejar feitos loucos no meio da floresta. ;)

Malena:
Ficarias surpreendida com as coisas que fazem murchar o Pacheco. Obviamente que quando digo "murchar" é recolher-se para uns simplórios 20 centímetros. ;)

Anónimo disse...

Maravilhoso como sempre.Agradecimentos pelo inicio de um agradavel fim de semana proporcionado por täo bela leitura.Bj Mazi

Patife disse...

Mazi:
Ainda esta noite uma moça me agradeceu pelo início de um agradável fim de semana proporcionado por tão bela picha dura. ;)

desejo disse...

"desejo:
Não mais que os 30 segundos habituais apenas para descanso doa vasos sanguínios. ;)"

Tens resposta para tudo.
Que cérebro mais iluminado tens tu?!

:)

Escarlatte disse...

Devo está a frenquentar bibliotecas de padres, pois nunca esbarrei com um patife de tal especie assim: Matreiro,rapido e certeiro como este.

Ou ando muito distraída entre as paginas, será?

A Chata disse...

Tifinho, fiquei lívida ao saber que também murchas...

Condolências ao Pacheco

Patife disse...

desejo:
Bacamarte que vai à frente ilumina duas vezes. Mas elimino mais do que ilumino. O Patife gosta de coisas obscuras. ;)

Escarlatte:
Não me digas que vais para uma biblioteca com o intuito de ler!? O mundo está perdido. Tu andas distraída entre as páginas enquanto eu ando distraído entre as váginas. ;)

A Chata:
Ahahaha. Não se apoquente. São fossos do ofício. ;)

artista disse...

ela veio....e tu, patife, vies-te???

Just Me disse...

Sabes uma coisa, Patife... Se as bibliotecas fossem frequentadas por mais pessoas, o número de "lembadas" a distribuir diminuiria drasticamente...

Se calhar o facto de anunciares que te passeias por tal local aumente a frequência do mesmo...

;)

Bjs Literados Just

retiro o que disse... disse...

"'Tifinho"

(registei a patente e de nada me adiantou...)

Bem, estamos numa de biblioqueca, não é?

Então, contigo, era logo no carrinho.

Beijo, de cabelos soltos, mas de óculos na ponta do nariz...

Patife disse...

artista:
Foi um dilúvio de langonha. ;)

Just Me:
Ahahahaha. O Patife faz de tudo para aumentar a cultura do país. Sou um patriota, no fundo. Gosto da ideia. ;)

retiro o que disse...:
Muito bem. Qualquer boa biblioqueca implica óculos na ponta do nariz. Que fique registado que escrevi estas palavras com óculos na ponta do Pacheco. ;)

Just Me disse...

Só fica a faltar saber qual é a biblioteca por onde P&P irão começar...

;)

Bjs Curiosos Just

Patife disse...

Just Me:
Acabei de descarregar a base de dados das bibliotecas municipais nacionais. Vai ser um festim. ;)

Just Me disse...

Depois envia o roteiro, sff...

;)

Bjs On the road Just

Patife disse...

Just Me:
Assim farei! ;)

Lima e Tequilla disse...

Acabaram de copiar o teu material numa página do facebook chamada confissões de um estudante universitário (https://www.facebook.com/pages/Confiss%C3%B5es-de-um-Estudante-Universit%C3%A1rio/309158962527232)