quinta-feira, 29 de setembro de 2011

A calaceira sexual

Não aprecio calaceiras na cama. Já não vou para novo e os meus rins foram submetidos à voragem do tempo e ao desgaste de milhões de aviamentos à bruta com um ritmo de bombada alucinante. Isto para não falar de que aprecio quecas colaborativas. Gajas que se comportam como sacas de batata na cama dão uma certa viabilidade aos pastores da terra do meu avô que se viraram para as ovelhas. E ontem voltei a encontrar uma. A forma como bamboleava o corpo entre a mesa do bar e a casa de banho faria supor que na cama se comportasse como uma enguia com o cio. Mas quando me entra na cama sai-me a maior madraça sexual da minha já longa saga fodenga. Escusam, caros leitores, de começar já para aí a aventar que foi porque não a consegui excitar, como se tal absurdo fosse minimamente plausível. Até porque assim que a minha mão trava conhecimento com as mandrionas bordas denoto logo um exagero molhengo que mais parecia a formação de um tsunami vaginal. Tudo bem que sou um dínamo orgásmico, mas era escusado apresentar a pachacha toda alagada de antemão daquela maneira. Nada a que não esteja habituado, contudo. Mas as ancas, essas, não se moveram uma única vez. Concedo até que o carrossel emocional de estar a ser aviada pelo Patife possa interferir com o seu ritmo. Ou mesmo que não esteja habituada a ter um bajolo tão grande que chega a fazer cócegas no diafragma. Mas não posso desculpar mulheres que não se dão ao trabalho. Sobretudo porque se dão ao caralho.

30 comentários:

Malena disse...

Imperdoável! Até porque qualquer avaliação séria tem em conta o trabalho colaborativo! ;)

Sairaf disse...

Essa menina acabou de chumbar no exame do Pacheco, "Pachacho-enfianço".
Nem se deu ao trabalho de tirar uma note positiva francamente não se faz!!
Abraço doce e bom fim-de-semana Patife :P
Sairaf

taipan disse...

o que fazer numa situação dessas? Seguir em frente, caminhando para um abismo feito marasmo (ou um marasmo abismal), ou sair airosamente da situação, alegando uma indisposição gástrica? Parece que o Patife optou por fazer mais uma "marca na coronha", sem olhar ao meio para atingir o seu fim...teria sido pior se não houvesse lubrificação...digo eu!

Patife disse...

Melena:
Sem colaboração não contam com o meu tesão. ;)

Sairaf:
Quem não se dá ao trabalho tem que me dar o rabalho. ;)

xapac disse...

"Mas não posso desculpar mulheres que não se dão ao trabalho. Sobretudo porque se dão ao caralho."

Isto é poesia! Agora sim, já posso afirmar que gosto de poesia!!! Ah poeta!!!

Tripolar disse...

consequências de se aviar pachachas após o horário de expediente e ainda por cima de semana...

Sugestão: começa a publicar também ao sábado de manhã, depois de sexta-feira-noite-fodenga...

Tripolar disse...

p.s: mElena é cócó com cor escura e cheiro fétido, sinal de hemorragia digestiva alta.

Tripolar disse...

Sr Patife, favor de rectificar que a sra é capaz de não gostar dessa confusão!

Patife disse...

Tripolar:
Sábados de manhã estou impróprio para escrever por excesso de uso do pincel. "Rectificar" é, para mim, ir ao recto. E gosto. ;)

desejo disse...

ahahahahahaha! Nem comento.
Fico de imaediato bem disposta.
Saíste-me um autêntico Patife.

bom fim de semana


:)

S* disse...

ahahah Oh céus...

Efectivamente, se se dão ao caralho, ao menos que se dêem ao trabalho de o merecer. Tens toda a razão. Nada pior que uma mosca morta na cama.

Mas essa do tsunami vaginal... devias agradecer!!

VM disse...

atenção, que esses avianços todos contam prá reforma do Pacheco...

=)

Patife disse...

VM:
Mais depressa se reformam as cruzes, os rins e o fígado, que o Pacheco. Tem sete vidas. ;)

scriptum privatum disse...

O que só prova que as aparências iludem...
Beijos

Mamarraxo maior que o puskitas do SR. Pacheco disse...

Cá para mim não foi culpa dessa matrafona, e sim o roto do pacheco ter faltado à tosquia na quarta-feira à tarde. Pois deixem-me que vos diga, não há coisa mais estúpida que um leão bebé com uma juba do cara(...).

Aconselhava também a montar uma sela no quadril da sua parceira, e umas rédeas não era de todo má ideia, facilitando assim uma pegada à "rodeo".

Não obstante, "malhar" sempre que possível, em camas de casal, pois a ausência de espaço, pode revelar-se uma grande condicionante ao desempenho sexual, é a mesma coisa que imaginar um cavalo lusitano, solto na nossa sala de estar! Há que dar espaço e liberdade, ao Sr. Pacheco, para que este possa dar azo à criatividade, e usufruir do canal da mancha em toda a sua amplitude.

Fica aqui a sugestão dada para futuros incursos de ensaboadela da minhoca.

Atenciosamente,
Mamarraxo.

Patife disse...

scriptum privatum:
Ah sim, eu cá provo sempre que é para saber se me estão a enganar. ;

Mamarraxo maior que o puskitas do SR. Pacheco:
Não chames Sr. ao Pacheco. O Cavalheiro sou eu. Ele é apenas o oficial de serviço. ;)

Anónimo disse...

Estiveste à altura ... como sempre. Mas não deixaste de ser fanchono ;)

Quanto ao Pacheco ser idolatrado de oficial de serviço, acho um termo demasiadamente exagerado, para um marsápio que só trabalha nas horas vagas.

Continuação de bom trabalho (não, não é esse que estás a pensar) :D

Mamarraxo.

Patife disse...

Mamarraxo:
Não é nas horas vagas que o Pacheco trabalha. É nas bordas vagas. ;)

Fumiflamante disse...

Já há algum tempo que sigo este blogue e de facto, talento é o que não te falta.
Neste caso, refiro-me ao talento de saber (ordinariamente) escrever tão bem.
Quanto ao resto do "talento", continua a explorá-lo para que continuemos a rir à gargalhada :)
Parabéns :)

Turtle disse...

Já devias saber que são aquelas de quem menos se espera que dão mais luta entre lençóis! :P

S* disse...

Caro Pacheco, não merecias. Ter uma mosca morta na cama é uma tristeza...

De resto, lamento que não te agrade o tsunami vaginal. E eu que pensava que era sinal de contentamento...

Anónimo disse...

Estimado Patife,
na minha singela opiniäo deve ver o lado positivo, pois todas as experiencias contribuem para um conhecimento mais basto o q pode melhorar relativamente a qualidade de vida.
Um deleitoso fim de semana!........
Mazi

Patife disse...

Fumiflamante:
Ontem por acaso explorei uma pachacha até ela se vir às gargalhadas. ;)

Turtle:
Pois. Aquelas de quem mais se espera por vezes apenas dão a vulva na cama. ;)

S*:
Ainda assim, antes uma mosca morta na cama que uma rosca torta, como a que me fizeram ontem.
É sinal de contentamento, mas é como tudo: Há limites. O que vale é que o Pacheco sabe fazer snorkeling. ;)

Mazi:
A qualidade de vida é coisa que pouco me interessa. Já a qualidade de picha é assim coisa que me assiste naturalmente. ;)

desejo disse...

Ó patife, onde está o meu comentário?
Foi para o caralho?!
Bom fim de semana.


:)

Ísis disse...

Nada como o trabalho em equipa. Podes tirar uma foto do Pacheco a fazer snorkeling?

LEO disse...

Boa semana pra vc!
LEO

Eu que não me sento
No trono de um apartamento, com a boca escancarada
Cheia de dentes (na frente do Lap)
Esperando a morte dos blogues chegar...
E você???
OPINE no
seximaginarium.blogspot.com

Patife disse...

Ísis:
Claro. Vai ter é de ser com uma grande-angular. ;)

LEO:
Por acaso até me costumo sentar. E elas, ora sentadas por cima ora com a boca escancarada. Sem qualquer ordem em particular. ;)

desejo disse...

Patife, neste teu post fiz 2 comentários e nenhum foi aprovado...ou o blogger pifou?!


:) desejo

Lótus disse...

Adorei o título! :D

Patife disse...

desejo:
O Patife nem sequer aprova comentários. Mas fico de birra com o blogger se não me anda a publicar as palavras da menina desejo. ;)

Lótus:
Um bom título para um mau capítulo da história sexual do Patife. ;)