quinta-feira, 14 de abril de 2011

Andar de boca em boca

Não percebo as pessoas que me recriminam por ser Pachecocêntrico e de só falar do tamanho e da capacidade da minha artilharia sexual. Sim, é verdade que estou sempre a cantar de falo. Até podia vir para aqui citar gente insuspeita, como o Henri Michaux, que dizia que neste século o falo tornou-se doutrinário. Mas a verdade é que aqui o Pacheco é vaidoso e egocêntrico por uma razão: é que o gajo adora andar de boca em boca. Tudo começou num belo final de tarde da minha adolescência. Caminhava pela serra de Sintra com uma amiga e a dado momento parámos. A humidade da serra deixou-a com os mamilos hirtos e molhados e a fina blusa que trazia deixou-me o pincel a arfar. O Pacheco ficou logo em posição e fez-lhe sinal para a tipa se ajoelhar. Como tínhamos feito uma longa caminhada, para recuperar o fôlego antes de começar a mamar no palhaço ela pegou primeiro na garrafa de água. Foi o que bastou para me deixar com água no bico. Por isso é que o Pacheco está sempre pronto a abanar o capacete da mesma forma que o Patife está sempre pronto a abanar o cacete. Mas confesso que por vezes na mamada pachecal, o tamanho da minha verga pode ser prejudicial às mamíferas que por aqui passam. Há uns meses, no meu escritório, uma atiradiça meteu-se debaixo da mesa e lançou-se ao abocanhamento com tanta vontade que bateu com o nariz na torta. Do que ela não estava à espera era que, a meio da festa rija, entrasse a minha assistente e a apanhasse com a boca na botija. Ainda tentei juntar a assistente à festa chupista, mas com duas a chupar a situação era potencialmente um pau de dois bicos.

30 comentários:

Tripolar disse...

ou, pau para dois bicos?

bateu com o nariz na torta?!

foi tipo, saudação à esquimó no Pacheco?

Stargazer disse...

podias pô-las a jogar Mikado!!!!

Beijo nesse trocadilho impossível de comentar :))

LM disse...

Agora vais dizer que tens um pau de dois bicos? Eras menino pra isso, eras. (E muito mais, já sei)

Patife disse...

Tripolar:
Foi uma saudação à esquimó, foi. Coitado do nariz da moçoila. Um bico no meu pau já é bom. Mas fazerem do Pacheco um pau de dois bicos seria demasiado cliché. ;)

Stargazer:
Ahahah. Eu faço-as é em picado. ;)

LM:
Quando estão duas em simultâneo nas artes chupistas é que me transformam o Pacheco num pau de dois bicos. Mas tudo bem. Aqui o meu Rajá tem espaço para dar de comer a duas bocas. ;)

S* disse...

Pau de dois bicos... pois realmente depois seria complicado decidir qual das duas chupava em primeiro. :D

Sairaf disse...

É a mamar no magalho que elas gostam de trabalhar e duas então, é trabalho a dobrar, nada que o Pacheco não dê conta!!!
Abraço doce
Sairaf

Patife disse...

S*:
Haviam de se esgatanhar pouco, haviam. ;)

Sairaf:
Nem mais. Cada macaca no meu galho. ;)

Cacarol disse...

Qual o tamanho da tua artilharia?

Patife disse...

Cacarol:
É dimensão referida praticamente post sim, post não. Mas não tem problema. Se há coisa que o Patife não se importa de repetir é que tem 30 centímetros de nabo. Volto a frisar a minha tristeza com esse facto pois fiquei apenas a um mísero centímetro de poder usar a expressão "31 de boca" com toda a propriedade. ;)

CatWoman disse...

Deixou-te com água no bico? Era do luso? AHAHAHAHAHAHAHHAH

Patife disse...

CatWoman:
Não, mas deixou-me tuso. ;)

Mulherómem disse...

Assustou-me o pormenor da garrafa de água antes...tenho terror de pirocas mal-cheirosas. Tu não me digas, Patife, que cheiras a piroca badalhoca...

Patife disse...

Mulherómem:
Se há coisa que o Patife preza é o seu asseio fodengo. Sujidade só mental. Muita, de preferência. ;)

Mulherómem disse...

É o que se quer, Patife, é o que se quer...;)

Tripolar disse...

daí que se pense, quando Patife vai tomar banho, que aquilo que ele leva tempo a fazer e a esfregar, não é de facto o acto masturbatório, mas sim...esgalhar o asseio!

Isis disse...

Podias ter um "tira senhas" (tipo os da farmácia) para ver qual delas chupava 1º. Depois cantavam "ora, agora chupo eu, ora agora chupas tu" ;-)

desejo disse...

"tanta vontade que bateu com o nariz na torta."

ahahahaha!
A tua ferramenta é torta?

SlaveGirl disse...

Adoro fazer um bico acompanhada: lamber um "pacheco" enquanto sinto a lingua da outra rapariga... bom! Muito bom!
;)

A Puta Educada disse...

Ó Patife, esse nome de Pacheco por acaso não foi inspirado num texto de Miguel Esteves Cardoso?

VM disse...

sintra e humidade, combinação perfeita para se ficar com agua no bico... lol, muito bom!

Patife disse...

Mulherómem:
O Patife quer sempre. ;)

Tripolar:
Confesso que demoro muito tempo a tomar banho. Esfregar o Pacheco é coisa para levar horas. ;)

Isis:
O Patife não aprecia a democracia. Prefere ter a dita dura. ;)

desejo:
Ahahah. O Pacheco é geometricamente perfeito. Assemelha-se é a uma torta. Com recheio. ;)

SlaveGirl:
That´s my girl. ,)

A Puta Educada:
Foi sim senhora puta. As Minhas Aventuras na República Portuguesa. As referências salpicam-me o discurso. ;)

Patife disse...

VM:
No molhar é que está o ganho. ;)

A Puta Educada disse...

Humm.... fodilhão e culto, ainda por cima... me like it!!!

Patife disse...

A Puta Educada:
O Pacheco é que é um nabo de culto. ;)

A Puta Educada disse...

A veracidade do culto só se verifica na prática. Ver para crer, como o outro.

Patife disse...

A Puta Educada:
Por vezes nem com o visionamento deixam de ficar descrentes com o tamanho do Pacheco. ;)

A Puta Educada disse...

Este gajo tem sempre uma resposta na ponta do caralho... :)

Patife disse...

A Puta Educada:
Errata: Onde escreveste "resposta", leia-se gaja. Assim sim, está certo. ;)

G. Varino disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
G. Varino disse...
Este comentário foi removido pelo autor.