segunda-feira, 28 de março de 2011

Dar o rabo à palmatória

Este fim-de-semana estava quase a entrar em parafuso por isso precisei urgentemente de encontrar uma porca. E assim lá fui a uma danceteria do Cais do Sodré. Acredito que não há melhor showroom da fodenguice que uma discoteca do Cais do Sodré. A pista de dança é como um palco onde as moças exibem as suas capacidades fodengas. E não venham já para aqui armados em espertos dizer que o que uma gaja se mexe na pista não tem relação directa com a forma como ela se mexe na cama. Há uns anos também pensava que não havia relação entre o que a ginasta olímpica russa fazia em cima da barra e o que fazia na minha barra e depois fiquei três semanas com uma lombalgia no dorso do Pacheco. Por isso lá fiquei a consultar o cardápio dançante, pronto a escolher do menu de carne bamboleante o mais apetecível naco basculante. Mesmo no meio da pista havia uma que saltava à vista. Mas uma ao balcão certamente que saltava à picha. Parei então para pensar na sorte da bezerra que me iria mamar no palhaço naquela noite. A do balcão via-se claramente que conseguia dar conta do recado. Mas por outro lado, a da pista de dança dava com toda a certeza conta do pecado. Com tanta indecisão na hora da escolha lá tive de me reger pelo critério mais justo de todos e escolhi a que tinha as mamas maiores. Mas claro, a ratinha escolhida nunca é a melhor, logo que nos imaginamos pela outra que não percorremos. Por isso, obriguei-a a dar o rabo à palmatória.

61 comentários:

Blue star disse...

A célebre máxima de que a galinha do vizinho é sempre melhor que a nossa aplica-se neste caso ao que parece.
Ou então há que rever os processos de selecção, para que não se dê o caso de uma desilusão.
O Pacheco não parece ser do tipo de aceitar uma desfeita destas =P
* * *

Sofia R. disse...

"naco basculante" é, provavelmente, a melhor expressão que já li.

Patife disse...

Blue star:
O Patife não aceita desfeitas. Mas no fim deixa-as totalmente desfeitas. ;)

Sofia R.:
E também o melhor naco que já comi. ;)

LM disse...

ò Patife, isso tá mau...já é preciso ir ao Cais do Sodré, não há listinha de porquinhas disponiveis no telemóvel?
Pfff...és um bluff, é o que é.

Patife disse...

LM:
As que estão no telemóvel já foram devidamente aviadas e o Patife, só em último caso ou por inaudita preguiça, é que repete um berbigão. Há noites em que se impõe uma caçada à antiga. ;)

Mulherómem disse...

Pois tu não estiveste mal, não senhor...mas a verdade é que no WC a porquinha do balção, em dez minutos fez-me melhor o serviço que o teu Pacheco em 2 horas.

Patife disse...

Mulherómem:
Ahahah. Impossível. O Pacheco está certificado com o SMG 1001 - Satisfação Máxima Garantida - e tem o livro de reclamações intacto. ;)

Sol disse...

Festa do parafuso.
Ainda tiveste direito a escolha, antigamente tinha-se que experimentar varias porcas para ver qual apertava justinho no parafuso.

VM disse...

um-dó-li-tá, quem dá rabo não se livra, está!

=D

Patife disse...

Sol:
Com o excessivo tamanho do Pacheco sei logo de antemão que ficam todas justas. ;)

VM:
Nem mais. Um-cu-aqui-já, quem quer nabo, nabo há, mariquice não há cá. ;)

desejo disse...

Quem muito escolhe...

SlaveGirl disse...

Bom proveito!!! ;)

Tripolar disse...

E, pronto, lá deste o nabo à nalgatória!

A caça em discotecas/danceterias tem muito que se lhe diga...repleta de kinder surpresa!

Canto da Boca disse...

Patifaria à parte, mas com muita patifaria, senão o sabor e a graça vão-se pelas cucuias, disseste algo que entre tantas opções,acabamos deixar passando batido: um cardápio de carnes. É isso, as relações hoje em dia nem deviam mais começar nas casas de danças ou afins, mas nos talhos, carnes expostas para todos os gostos e exigências. Longe de mim dar uma de moralista, porque eu também curto uma patifaria, mas o seu texto me levou a pensar além.

Abraço, Patife!

;)

S* disse...

À palmatória... ou ao PACHECO? fiquei na dúvida...

Isis disse...

Com tanta dúvida era caso para levares as duas. O Pacheco iria adorar ;-)

SlaveGirl disse...

Por falar a dar o rabinho: acabou de me acontecer uma coisa que eu odeio. Estava eu toda divertida a ser comida por um Deus Dinamarquês, quando o menino entra pelo meu rabinho a dentro à grande!! Ora, sendo que o menino é bem dotado e eu bem apertada, a coisa não passou sem um gemido de dor intensa...
Quando lhe perguntei se tinha gostado de estar dentro do meu cuzinho extra apertado, o cabrão diz-me que não me tinha ido ao rabinho!!! Como é que é possivel nao ter dado conta da diferença?????
Podes responder, Patife?

Patife disse...

desejo:
Antes escolher que ser escolhido. É uma questão de dignidade sexual. ;)

SlaveGirl:
Agradecido. Provei com proveito e a preceito. ;)

Tripolar:
Foi muito bem escolhida. O caminho escolhido é que nunca é o melhor quando nos imaginamos pelo outro que não percorremos. O outro é sempre o melhor que teríamos feito só pela simples razão que não se fez. É uma máxima adequada a qualquer coisa na puta da vida. ;)

Canto da Boca:
A realidade não está muito distante, não. ;)

S*:
Estão sempre interligadas. A palmatória rabal é sempre precedida de uma pachecada. ;)

Isis:
Duas é tão last season. Com o Patife é uma ou de três para cima. ;)

SlaveGirl:
O Patife explica: Para homens com um homérico marsapo é sempre tudo apertadinho em qualquer lugar. É fácil confundir pois estamos habituados a tudo apertado. ;)

Gárgula disse...

Lembras-te de cada uma! lololololol

Patife disse...

Gárgula:
Costumam é queixar-se do contrário: Esqueço-me de todas. ;)

O Alentejanito disse...

A tua decisão, certamente k seria a mesma que a minha.
Qdo mete um bom par de mamas, nem olhamos para a cara!

Petra disse...

Foda-se escolhes muito depois ainda te sai um mequetrefe capaz de assustar o gigante adamastor.
olha lá seu patife ordinário onde andam as pesquisas do mes de Março?
Anda lá poe la isso que eu mijo.me a rir com as pesquisas perversas dos teus perseguidores.

Patife disse...

O Alentejanito:
Quem vê caras não vê mamalhões. ;)

Petra:
Petrinha do meu Pachecão, as pesquisas do mês são uma rubrica fixa que surge logo no primeiro post de cada mês. Está quase, está
quase. Hmmm oh hmmm está quase. ;)

Ulisses disse...

O teu critério é, sem duvida, um dos mais justos...

LOL

:)

o anão gigante disse...

A minha curiosidade metodológica pergunta, o Pacheco Pereira vai contigo para a cama? Como analista?

Patife disse...

Ulisses:
Por acaso um dos mais justos era o rabo que papei ontem à noite. ;)

o anão gigante:
Na minha cama só há espaço para um Pacheco! E já ocupa muito espaço que por vezes acordo com o bicho enrolado à garganta. ;)

o anão gigante disse...

Conta aí onde compraste esse rolo de enchidos e se dão descontos a anões :))

Patife disse...

o anão gigante:
Ahahah. Para anões fazem uma promoção especial de salsichas cocktail. ;)

Fruto Proibido disse...

Sr. Patife, "Quem muito escolhe pouco acerta.". Tenha cuidado, não lhe saia uma grande surpresa para o pacheco. :)

xarmus disse...

Ó patife... essa nem pareceu tua. Estavas com falta de invaginação. Nos casos em que tenho duvidas, levo sempre as duas. Esporremos que da próxima vez te venhas a lembrar disso. é muito bom virmo-nos a lembrar-nos de alguma coisa. Mas tudo bem... são coisas que aconatecem aos melhores.

Abraço

SlaveGirl disse...

Eu estou com o Xarmus, na via das duvidas vão as duas!!

SlaveGirl disse...

Estava aqui a pensar... para não teres esses dilemas, eu podia-me oferecer para ir ao castigo...
Que achas, Patife?

xarmus disse...

e quando estou indeciso entre as 3... vão as 3. Assim nunca me arrependo.

xarmus disse...

ó SlaveGirl... eu sou o secretário do patife... ele é um homem muito ocupado, e não tem tempo para essas merdices... marcações para irem ao castigo com o patife são feitas comigo. Tens o meu contacto no meu blog. É natural que tenha que provar primeiro para ver se estás à altura do mestre... terás que fazer o sacrificio se quiseres levar com o pacheco.

SlaveGirl disse...

Xarmus, com essas "merdices"?
Se provasses logo ias ver as merdices!
Acho melhor ser logo o Pacheco a provar-me primeiro... porque depois de me comerem não querem mais nada... não quero estragar a tua vida!!
;)

xarmus disse...

ó querida...percebeste mal... merdices são a marcação dos castigos. Pois... até acredito que com essa coleira seja muito bom castigar-te... mas eu tenho mesmo que verificar se está tudo em ordem, antes do mestre entrar em acção... são procedimentos de rotina.

SlaveGirl disse...

Ãh, ãh!!!
Daqui a bocado é preciso fazer exame ginecologico e ter atestado médico para o Pacheco poder entrar em acção!

Bem, mas se tudo o resto for como a foto ai do quadradinho, talvez eu pondere o seu caso!

;)

xarmus disse...

é quase um exame... daitas-te da mesma forma com as pernas bem abertas... eu meto o termometro em tudo o que é buraquinho (o pacheco é muito metediço), fazes uma degustação e pouco mais. nada de especial.

Achas que para ser provador do patife podia ser um gajo qualquer??? tem que ser alguém à altura do mestre.

SlaveGirl disse...

E quais são as medidas?
Não é qualquer termometro que me mede!

xarmus disse...

ui... essa é a agradavel surpresa. Mas como deves invaginar... como o pacheco tem 30 cm de altura... tem que ser uma coisa a condizer... mas também podes ver uma foto no meu blog... é um termometro de luxo mesmo... acredita. Antes de ser secretário do patife, tinha um part-time nas Caldas da Rainha... era o molde da loiça das caldas... dos de 5 litros.

SlaveGirl disse...

LOL!!!
Pelo menos sentido de humor tens!!

Vou pensar no teu caso!!! ;)

xarmus disse...

vai mas é ver o termómetro... assim nem chegas a pensar... vens logo à consulta... e a salivar por tudo quanto é buraquinho.

Numenor disse...

Foda-se... valha-te a Rua de São Paulo? Isso é para mim... Què pasa, hombre?

Patife disse...

Fruto Proibido:
O Patife acerta sempre onde é preciso. ;)

Xarmus e SlaveGirl:
Levar duas é tãããoo last season. Ou levo uma ou então só de três para cima. Duas é cliché vulgar. ;)

Numenor:
Não me estou a queixar. A escolha foi boa. Mas, tal como tantas outras coisas na vida, nunca o caminho escolhido é o melhor quando nos imaginamos pelo outro que não percorremos. ;)

SlaveGirl disse...

Patife, estamos muito armados em modernos e tal.
Para mim tanto me dá o numero. Mentira, quanto mais melhor. Só por isso, este fim-de-semana há mega sex party!! ;)

Patife disse...

SlaveGirl:
Ah sim. O Patife é muito à frente. Se bem que também gosta muito de ir atrás. ;)
Curioso. O Patife também vai estar num regabofe à molhada este fim-de-semana. Na volta é o mesmo. ;)

Ophiucus disse...

E onde é mesmo o regabofe à molhada?
;)

Malena disse...

Oh homem, a tua caixa de coemntários parece o divã do psicanalista!!! O que uma descrição de palmatoada pode fazer!! ;)

xarmus disse...

Pois... a idade não perdoa... estou mesmo a ficar cota... continuo a gostar de levar duas para a cama.

Patife disse...

Ophiucus:
No sótão do Patife. Gosto muito de ter pachachinhas no sótão. É uma fixação de infância. ;)

Malena:
Ahahahah. Faz sentido. Este blog surgiu como sugestão da equipa de terapeutas que assiste o Patife. ;)

xarmus:
Não desanimes. Um clássico é sempre um clássico. ;)

Margarida disse...

Uma vénia às gajas com mamas grandes, não é? ahaha

Patife disse...

Margarida:
Hoje, agora e sempre. ;)

SlaveGirl disse...

Patife: não me parece que nos encontremos.
A minha festa é em Copenhaga e que eu saiba tu ainda não me conheces para eu poder frequentar a tua imaginação. :p

Patife disse...

SlaveGirl:
Ora. O exílio do imaginário é uma espécie de longa insónia. ;)

SlaveGirl disse...

Patife, estás-te a repetir. Já me tinhas dito isso. E uma mulher pode tolerar tudo, menos um homem que se repita. ;)

Patife disse...

SlaveGirl:
A menina pisa-me o imaginário, o imaginário responde de forma automática. É que o exílio do imaginário é uma espécie de longa insónia. ;) (ops)

Isabel disse...

Oh patife:

tu vivias bem no tempo da amália... ali escondido pelos bairros da amendoeira, sempre a bombar... e com esse savoir faire, as ratinhas eram coelhos... da páscoa! Com direito a padrinho!

;)

Patife disse...

Isabel:
Ahahahaha. Isso seria simpático. Ia passar a vida a tentar papar duas coelhas com um cajado só. ;)

Mr. Sweet disse...

Xaval tu és o maior! Tens um blogue muita curtido, se tivesse paciência para ter um, seria no teu registo! Estás em altas!!

Ah ganda macaco! já me grizei pa caralho :)!

E como já dizia o outro, bom bom? são os culhões cheios de baton! E com esta célebre frase que ecoa na história me fico...:)

Nice blogue!

Patife disse...

Mr. Sweet:
Você é um doce. ;)

Luis Filipe disse...

Caro patife, desde que descubri o seu blog a minha vida no facebook ficou mudada. Adoro a sua maneira de escrever o que leva o leitor a continuar e a não parar. como tal desejo-lhe uma boa continuação de um bom trabalho que tem sido espectacular e periódico.