terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Bocarrett

O Patife não é romântico nem tem queda para o Romantismo. É mais um estratega da esfrega. Um tecnocrata da rata. Um autêntico guru do cu. Por isso mesmo, hoje acordei a pensar que se o Bocage e o Garrett fossem um só haviam de ter saído preciosidades poéticas capazes de alterar o panorama literário romântico nacional. E se o Bocage e o Garrett fossem um só teriam certamente criado coisinhas poéticas lindas assim:

Não te mamo

Não te mamo, queco-te: o mamar vem d’alma.
E eu n’alma - tenho a calma,
A calma – do meu umbigo.
Ai! não te mamo, não.

Não te mamo, queco-te: o mamar é íntimo
E o íntimo - nem sentido
O trago eu já comigo.
Ai, não te mamo, não!

Ai! não te mamo, não; e só te espeto
De um espetar bruto e fero
Que o tesão te devora,
Não chega ao coração.

Não te mamo. És bela; e eu não te mamo, ó bela.
Quem mama é porque dá trela
E essa má hora
acaba sempre em perdição.

E queco-te, e não te mamo, que é forçado,
Mas antes ter o nabo gozado
Que esse indigno furor.
Mas oh! não te mamo, não.

E infame sou, porque te queco; e tanto
Que por ti o levanto
Por mim o espeto com vigor
Mas mamar!... não te mamo, não.

53 comentários:

Stargazer disse...

Oh João Baptista da Silva Leitão que me trouxeste à memória o Frei Luis de Sousa e horas de tortura nos tempos de escola...

Gosto da tua definição de ti próprio Mauvais Mac. Imagino-te um verdadeiro white collar das artes gueishianas...estou certa de que Levy Moreno reformularia a sua teoria da espontaniedade...

If only I could...

Wishful kiss,

MartaP. disse...

cheira-me a dom por aqui. Bocage e Garrett não se juntaram, porque sabiam que passado muitos anos, virias tu para dar este toque!
e desde quando o mamar vem d'alma? mamar tem que ser com todo o seu esplendor, qual d'alma qual quê. aha!

Ulisses disse...

...o teu lirismo é absolutamente impressionante...

...se bem que a espaços me faça lembrar quadras populares alentejanas, tipo:

Caiu-me um limão da cesta,
que à tua porta parou.
Terá sido o destino?
Ou foi que o cabrão se cansou?

:)

Patife disse...

Stargazer:
Se são horas de tortura que a menina quer, também se arranja. Levu Moreno!? O Patife dá-te o Teatro Espontâneo. À boca de cena. Sem direito a ponto mas com direito a ponta, no ponto. ;)

MartaP.:
Mas é claro que tenho um dom. Chama-se Pacheco. ;)
Ahahah. Mamar tem de ser feito com alma. E nunca com calma. ;)

Ulisses:
"Absolutamente impressionante"
é o tamanho do meu pincel. ;)

Amélie disse...

BRUTAL!!!!!!!!!!

Patife disse...

Amélie:
E ainda não me viste tu na cama a foder como um abutre faminto. ;)

Stargazer disse...

Mauvais Mac,

"Sai de dena quem não é de cena"...

Beijo de cenógrafa,

Patife disse...

Stargazer:
Prefiro entrar na cena. ;)

Ulisses disse...

...tens noção que a tua modestia é avassaladora...

...fico completamente esmagado por ela...

:)

Patife disse...

Ulisses:
Ehehehe. O Patife vive de acordo com esta máxima: "O exílio do imaginário é uma espécie de longa insónia". Por isso, avassaladora é a técnica fodenga da minha lentrisca e as moças é que costumam ficar completamente esmagadas por ela. ;)

VM disse...

eu não digo... deve haver prá ai uma passarinha de letras a brotar directa pó Pacheco e eu a vê-las...

=D

Patife disse...

VM:
"Passarinha de letras" é muito bom. Acho que nunca mais vou comer sopa de letras da mesma forma. ;)

submissa flor de cristal{LB} disse...

Hummm...fazendo gracinha com os românticos não é ? Mas saiba vc Patife, que esta tbm é um forma porngráfica de ser romântico, é ou não é ?
Beijos românticos para vc!![rindo aqui]

flor de cristal{LB}.

Stargazer disse...

Mauvais Mac,

"O exílio do inaginário"...Adaptando Victor Hugo ao Ulisses?

Hmmmm.......

Fez-me lembrar algo que decorei na infância e ninca mais esqueci...

Demain, dès l'aube, à l'heure où blanchit la campagne,
Je partirai. Vois-tu, je sais que tu m'attends.
J'irai par la forêt, j'irai par la montagne.
Je ne puis demeurer loin de toi plus longtemps.

Je marcherai les yeux fixés sur mes pensées,
Sans rien voir au dehors, sans entendre aucun bruit,
Seul, inconnu, le dos courbé, les mains croisées,
Triste, et le jour pour moi sera comme la nuit.

Je ne regarderai ni l'or du soir qui tombe,
Ni les voiles au loin descendant vers Harfleur,
Et quand j'arriverai, je mettrai sur ta tombe
Un bouquet de houx vert et de bruyère en fleur.


Mauvais Mac, entrar em cena? No meu Universo, o Mauvais Mac vive nas luzes da Ribalta. Agora e sempre!

Bises,

desejo disse...

"E infame sou, porque te queco; e tanto
Que por ti o levanto
Por mim o espeto com vigor
Mas mamar!... não te mamo, não."


Ó infâmia, Ó patife!
Por que não hás-de mamar?
Espeta o pau com vigor
Bebe esse leite!
Que do peito sai com calor.


:) desejo

Patife disse...

submissa flor de cristal{LB}:
É sim senhora. A forma pornográfica do romantismo devia ser elevada a pilar da sociedade. ;)

Stargazer:
Adaptando, agora e sempre, o senhor Barthes. Isto porque, vai-se lá saber a razão, sempre tive um fascínio por linguistas e pela linguística em geral. É coisa que uso em prol de um bem superior. Mas, vá, o imaginário do Victor Hugo também me apraz. Pelo menos quase tanto como dar atrás. ;)

desejo:
No peito não vejo problema,
em mamar com vigor,
Agora em senisga alheia
Só com atestado do doutor. ;)

Stargazer disse...

Mauvais Mac,

O que discursa em fragmentos?

Got it.

É que Victor Hugo utilizou a mesma expressão.

Adoro quando me obrigam a exercitar as pequenas células cinzentas. E enquanto o Bad Guy me faz pensar em contratar um Personal Trainer traduzido no verdadeiro cliché, o Mauvais Mac excita-me as pequeninas cinzentas, nas palavras de Peter Ustinov enquanto Hercule Poirot.

Ai se eu tivesse agora um bigode aos meus joelhos...o que faria com ele...

(vou trabalhar. Que estas trocas fazem-me mal. Resta-me descobrir a quê!!!)

Tripolar disse...

A mamocracia latente neste blog é de um nível extra-galáctico!

Felina disse...

Então é assim a frio? nem uma mamadinha pequenina?

S* disse...

És um poeta... fiquei comovida.

Patife disse...

Stargazer:
Ahahahah. Trabalha, trabalha, que quem trabalha não se baralha. ;)

Tripolar:
Isto aqui é uma Democracia Orgânica. Onde o Pacheco é "O" Orgão. ;)

Felina:
É até bem a quente. Mas com um nabo destes até dá pena perder tempo com cunnilingus. Elas não conseguem esperar. ;)

S*:
Com o Patife é assim. Há quem fique comovido e quem fique com o cu movido. ;)

Sairaf disse...

Resumido e concluindo isto do mamar é que estar a dar!!
Pacheco e Patife ao "cumagalho", sempre em sentido!!
Abraço patife :P

Ricardo disse...

vou-te roubar isto e nao te vou citar hahaha temos pena :/ hahaha

S* disse...

Cu movido é bem melhor que comovida.

xarmus disse...

Não sei porquê... mas não estou a ver o pacheco com estes romantismos... e estas mariquices... deves ter escrito isto nas costas do pacheco... e quando ele souber... não vai gostar nada.

Mi disse...

Brutal!
kiss

Nádia disse...

Às vezes também me divirto a tornar poemas ordinários. É o que acontece quando a boca foge para a verdade. Somos animais sexuais. E a sociedade lá vai tentando castrar-nos, ai, que não se pode fazer sexo no escritório, ai que ver pornografia é terrivel, ai que se uma mulher faz patifarias como o patife, não é patifa, mas uma putaria... Enfim. Olha, desabafos de uma jovem poeta.

P.S. Cá para mim, o que falta a este país é (mais) sexo. Ah, e não, não me falta a mim, já agora. Para o caso de estares a pensar que sim. Não, eu falava da comunidade. ;) Como futura médica tenho de entender as necessidades dos meus doentes... E não te preocupes, às mulheres que estão muito necessitadas, faço-te o favor de receitar o Pacheco. Mas envio fotos por e-mail antes, para ver se são do teu agrado. ;)

A Chata disse...

Anseio por um Fernando Pessoa, um Camões, um Cesário Verde...

TheWriter disse...

Teremos um dia um livro editado com estas fabulosas obras?

É que a amiga, que tem 2 anos de namoro, um namorado de louvar aos céus, tem abstinência quase permanente. Não fala sobre sexo. Ouvi-a pronunciar "faz mal fazer sexo mais do que uma vez por semana"
(digamos que eu fiquei escandalizada)
E tem vergonha de dizer que tem sexo com o namorado.

Enquanto que tenho outra que nos revela tudo. (sítios, posições, situações insólitas... )

Quero oferecer um livro. Para a mente fechada. Quero abri-la. Ela é uma seca.

(e também espero que me sobrem uns trocos para o resto da prenda).

Lili disse...

Em resposta a um destes comentários, tu comparas-te a um abutre faminto. Mas olha que um abutre é de hábitos necrófagos (e acho que gostas de mulheres bem vivas...),têm cauda pequena (...já deu para perceber que não é o teu caso..rs) e geralmente são desprovidos de penas na cabeça (és calvo ? ) ;)

Stargazer disse...

Ahhhh! Lili, lindoooooooo!

Patife disse...

Sairaf:
Ahahah. Nunca me hei-de cansar de o dizer: No mamar é que está o galho. ;)

Ricardo:
O Patife está habituado a andar na boca do povo. ;) (Mas olha que a desonestidade intelectual é um dos sete pecados mortais para o Patife). ;)

S*:
O Patife não podia estar mais de acordo. ;)

xarmus:
Pelo contrário. O Pacheco não gosta de ficar à espera enquanto eu perco tempo cá com minetices. ;)

Mi:
"Brutal" é uma das palavras mais proferidas pelas moças após o pinanço com o Patife. ;)

Nádia:
Ahahaha. Estou plenamente de acordo. Sinto-me lisonjeado por me receitar às suas futuras pacientes. Verá que não a irei defraudar. ;)

A Chata:
Oh minha querida, a menina anda desatenta. Não desespere por um Pessoa ou por um Camões que já estão feitos e publicados pelo Patife. Bocamões e Bocassoa de seu nome. Ainda há um Bocariny pelo meio. E lhe prometo que o próximo será o Bocaverde. ;)

TheWriter:
Os espartilhos mentais podem ser desatados através da leitura. O Patife sente-se lisonjeado com a ideia. Se algum dia for publicado não se preocupe com os trocos que o Patife, peço bem estar da humanidade sexual, lhe oferece o livro para o oferecer à sua amiga. ;)

Lili:
Ahahahah. Muito bem visto. Aprecio gente atenta. Mas convenhamos que as semelhanças são apenas o facto de estar sempre atento e sequioso por carne, é uma ave de grande porte (tal como o Pacheco), voa em círculos enquanto o Patife fode em círculos e deixa as mulheres praticamente mortas de cansaço após a esfrega. Ah, e não sou calvo. ;)

Patife disse...

Stargazer:
Ai a menina!

Tripolar disse...

Bem me parecia que aquela comparação com o abutre tinha sido uma de esguelha muito mal esgalhada!
Não estava a ver o Dom Pacheco metido nessas coisas hardcore/necrofílico - lívidas, frias e imóveis, um rigor mortis acentuado.
Duvido que Dom Pacheco tolerasse tal afronta!

Patife disse...

Tripolar:
Mas olha que o Patife esgalha umas de esguelha que até ferve a pintelheira. ;)

A Chata disse...

Caríssimo Patife, aqui já me procrastino em sua honra. Lamento a minha desatenção. Passarei o resto do dia a ler os posts anteriores para minha redenção.

Stargazer disse...

Mauvais Mac,

Vou ser castigada?

yupiiiiiiiiiiiiiiiii!!!

MA-S disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Tripolar disse...

pois pois...olhe a congruência.
Quer-me cá parecer com o já li que pintelheira é algo que não lhe agrada nem de esguelha...
Qual Adolfelho PintelHitler!

Patife disse...

A Chata:
Ahahahahah. That´s my girl. ;)

Stargazer:
Indeed. Para o seus crimes, os meus castigos. ;)

Tripolar:
Adolfelho PintelHitler é muito bom. Mas a única coerência que o Patife segue é a do imaginário fonético. O resto são coisas dos limites da consciência. Todos os dias gosto de uma coisa diferente e o Diabo me livre de deixar de sentir assim. ;)

Tripolar disse...

Agradecimento pelo esclarecimento, oh Naboleão Bacamarte do Chiado!

Blogadinha disse...

Molhar a pena ao acordar.
Fresca tinta.

A Chata disse...

Posts ainda não lidos que sou uma pessoa que trabalha e ter uma janela aberta com o título do seu blog é um convite ao desemprego...

Só para dizer que vou cobrar isso do Bocaverde!

Sahaisis disse...

uma adaptação aos tempos modernos?

Anónimo disse...

Fiquei em êxtase! Temos poeta. Por momentos, pensei "o Patife está apachachado" :)
Madame Bovary

M disse...

Eu gosto do Patife

Patife disse...

Tripolar:
Ahahahahah. Deixa-me só gargalhar mais um bocadinho. Ahahahah. Espera que está quase. Ahahahahah. Ok. "Naboleão Bacamarte" é de génio. De génio. ;)

Blogadinha:
Há lá coisa melhor que essa. ;)

A Chata:
Indeed. O Patife compreende. E não precisa de cobrar pois o "Bocaverde" será criado, publicado e devidamente dedicado. ;)

Sahaisis:
Nem mais. O Patife é um romântico do pinanço. ;)

Madame Bovary:
Apachachemo-nos. O Patife aprecia ver a Madame Bovary "em êxtase". ;)

M:
Eu gosto mais que me mamem no palhaço. ;)

Sairaf disse...

Estou feliz, consegui colocar um sorriso no Patife!!! Fantástico :P
Abraço

Patife disse...

Sairaf:
O Patife também costuma colocar muitas coisas, agora cá sorrisos. ;)

Tripolar disse...

agora é que fiquei em apachachose!
you´re far too kind sir.

Patife disse...

Tripolar:
Apachachose-se à vontade que o Patife gosta de ver. ;)

Malena disse...

Tá mal! Tá muito mal! Nunca ouviste o ditado "Mamar com mamar se paga!!"? :P

Patife disse...

Malena:
Ah é assim? Oh bolas, sempre pensei que era "Mamar com mamar se apaga". ;)