quinta-feira, 16 de dezembro de 2010

Tirar a viga de misérias

Hoje acordei a pensar em aviar uma pandeireta à bruta. É o que dá passar a noite toda de volta dos anais do cubismo. É anais para cá, cubismo para lá e não tenho culpa se sempre que admiro uma obra do cubismo começo a pensar que o cu é um abismo tentador, ora foda-se. Os abismos sempre povoaram a curiosidade dos homens. Daí até haver filmes com esse título. É uma coisa inexplicavelmente magnética. O cubismo é uma simbiose perfeita de tentações: Um sempre atiçador cu envolto na neblina de mistério do abismo. Por isso não me julguem. Culpem o cubismo, os cubistas e os chupistas. Eu pelo menos culpo. Como se não bastasse o raio do cubismo exaltar a mente para a devassidão anal ainda tenho de ver obras de gajos com nome de Picasso e de Braque. É inevitável olhar para a bibliotecária e pensar: Com esta pica d´aço ainda te dava um baque no abismo do cu. Sei que não é coisa bonita de se pensar por isso meti a hipótese de dizê-lo em voz alta. Mas não se assustem pois eu tive uma educação prendada e sei bem que não se fala alto nas bibliotecas. Por isso fui sussurrar-lho ao ouvido. Dado o entusiasmo latente da moça presumo que ela não tenha percebido nada do que eu disse. Ou isso ou era uma grande porca. Viu-se perfeitamente que ficou logo com a vulva atrás da orelha, coisa só ao alcance de quem tem uma flexibilidade digna de uma autêntica porcalhona na cama. Assim que se virou e lhe vi o cubismo dentro da saia soube que tinha de lhe deitar as mãos à obra. Fechámos a biblioteca e levei-a explicitamente à secção do cubismo pronto para tirar a minha viga de misérias. Pensei que a deixa fosse óbvia mas ela não entendeu nada. O que vale é que o Patife é um fingidor. Finge tão completamente que chega a fingir que é cu a cona que deveras sente.

35 comentários:

Lilith disse...

"Patife é um fingidor. Finge tão completamente que chega a fingir que é cu a cona que deveras sente." ahahahah demais! :D

S* disse...

ahahah

Oh homem, essa adaptação de Pessoa é fabulosa. À falta de cu... come-se a frente. :D

Sairaf disse...

ahahhahahahah
Patife, Patife... estás deverás um poeta pintor.
:)

Lolita disse...

E os que o lêem o que escreve,
Na dor lida sentem bem,
Não as duas que ele não teve
uppss, teve...
mas só a que eles não têm.

E assim nas mensagens do blogue
Gira, a entretar a multidão,
Esse Patife Ordinário
e a sua poética Tesão...

VM disse...

é pó cú, é pó cú, almofadinhas pó cu dorido, é pó cú

Patife disse...

Lilith:
Quem não tem cão caça com gato. ;)

S*:
À falta de melhor, faz-se o que se fode. ;)

Sairaf:
Que fazer!? As histórias com cus inspiram-me. O cu é a minha musa poética. ;)

Lolita:
Ahahahaha. Deliciosa continuação essa. ;)

VM:
Ahahah. Sempre atento a uma oportunidade de negócio. ;)

Stargazer disse...

Mauvais Mac,

Gostei deste teu meddley entre Fernando Pessoa, Picasso, Nechita e Klee, entre outros.

Só não entendo como é que esta forma de arte que retrata todos os objectos no mesmo plano, e retrata as formas humanas por meio de figuras geométricas te dá pica. É que não existe nenhum cubo no Mundo que substitua um rabinho redondinho!

Nem mesmo o cubo do Kubrik, ou será que estou errada?

Beijo, em quebra-cabeças cubista

Patife disse...

Stargazer:
Ahahahah. O Patife explica: O Patife adora limar arestas. E ainda está para aparecer o cu(bo) capaz de me quebrar a cabeça. ;)

José María Souza Costa disse...

Estavas lendo o seu blogue. Muito bom. Eu tenho um muito simples, estou lhe convidando a visitar e se possivel seguirmos juntos por eles. Estarei grato esperando por voce lá
Abraços de verdade

retiro o que disse... disse...

Há (cu)bos surreais, de facto...
o teu deve ser um deles.

E por falar em pornografia, (barulho de uma máquina registadora) que tal passar para filme as tuas aventuras?

Dava dinheiro..

Os 600 mil érius ainda custam a juntar. Um dia destes arrisco-me a que a casa seja vendida, e depois.. depois tenho de pedir asilo ao patife, como se andasse fugida. Não que me importe, porque sei que o Patife és um mãos largas.

Beijo, de branca de neve e os 7 fodilhões. Ao fim ao cabo, o Pacheco vale por muitos...

desejo disse...

"Finge tão completamente que chega a fingir que é cu a cona que deveras sente."

E poque estou com pressa, digo, que continuas um cu-poeta abismal de versos e narrativas, desenhos, pinturas, e outras conversas da t(r)eta que convence, qualquer cona a tirar o Pacheco de misérias .

Dorei Fobofílica disse...

É... Parece que sim... Porém alguns não são alcançados no Natal...

Patife disse...

José María Souza Costa:
"Seguirmos juntos por eles" é coisa que eu só concebo dizer ao Pacheco a referir-me aos marmelos de uma gaja. ;) Obrigado e bem-vindo.

retiro o que disse...:
Ahahaha. O Patife é gajo exibicionista e egocêntrico o suficiente para querer fazer um filme sobre patifarias. E claro que lhe daria asilo fodítico. ;)

desejo:
Os teus ditos à pressa são geniais. Já o meu dito é mais genial em doses pausadas. ;)

Dorei Fobofílica:
É normal. Mas o Patife espera ser alcaçado no Natal. ;)

Felina disse...

E eu que pensava que conseguias tudo o que querias ahahahahah

Storyteller disse...

LOL és um entendedor de arte, estou a ver :P
Tens que publicar algo relacionado com surrealismo!

Patife disse...

Felina:
O Patife consegue tudo o que quer no reino do seu imaginário. Fingi tão completamente que cheguei a casa com a sensação do dever cu.mprido. ;)

Storyteller:
O Patife só percebe de arte pinadeira. Mas se a menina pede, a menina terá. ;)

desejo disse...

A retiro o que disse deu uma ideia. Fazer um filme...E por que não sermos todo(a)s nós os narradores e protagonistas. Ai, Patife, como ficaria o Pacheco!

Fresco_e_Fofo disse...

Ora porra, vinha à procura de um conto erótico e sai-me uma aula de pintura de arrebitar o pincel looool.

Marota disse...

Patife, o Sr. é um tipo muito abismático. Abraços caloros

Marota disse...

Antes de me ir, só uma perguntinha. Tirar a viga da miséria? Como então? Sempre pensei que fome era coisa que o Pacheco não conhecia...

Patife disse...

desejo:
Ora. O Pacheco ficaria cheio de contentamento. ;)

Fresco_e_Fofo:
Eheheheh. O pincel fica sempre arrebitado diante de uma boa obra cubista. ;)

Marota:
Pelo contrário. O Pacheco está sempre com fome. Mas não nos esqueçamos que cinco minutos depois de uma afinfadela a fome aperta novamente. Por isso é que o Patife dorme pouco e acorda sempre faminto. ;)

Pink disse...

kkkkkkkkkkkkkk

Os seus textos são ótimo...

Beijos

Ana... disse...

Nunca tinha pensado no nome de Picasso desta maneira...
"Obrigado" por me teres aberto os horizontes... :D

Está giro o blog...

→ Calipso disse...

Tou a ver que és adepto de piecings xuxu :p

Petra Pink disse...

tens a arte no pincel patife.....

Malena disse...

Afinal saiste-me um rato de biblioteca! (Nada de aludires às ratas de biblioteca que nisso já eu pensei!) ;))

Numenor disse...

E ela fingiu dor?

Just Me disse...

Como não percebeu???

Fez-se de dificil foi o que foi... lol

Quase que fiquei com pena do Pacheco... ter de "fingir que é cu a cona que deveras sente"... tsss, tsss, tsss... não se faz tamanha maldade...

;)

Passarei por cá mais vezes, para verificar se o Pacheco não ficou muito "traumatizado"...

Bjs Just

Patife disse...

Pink:
Se há coisa que o Patife tem são bons textículos. ;)

Ana:
"Abrir os horizontes" é coisa que o Patife faz desde tenra idade. É uma espécie de missão na terra. ;)

Calipso:
O Patife é adepto de tudo o que mete buracos no corpo. ;)

Petra Pink:
É uma verdade. Por isso é que o Patife pergunta sempre: Posso pincel´arte? ;)

Malena:
Não sei se é do pó dos livros se da sabedoria latente em volta ou mesmo do ar sonso-fodilhão das bibliotecárias. O certo é que entro numa biblioteca e fico de cabeças perdidas. ;)

Numenor:
Antes fingir dor que fingir prazer. Mas acho que só fugiu de dor. ;)

Just Me:
Haja alguém que me compreende. Não se faz mesmo tamanha maldade. Por isso é que lhe dei uma tamanha bem dada. ;)

Martha disse...

Estou abismada com tanta riqueza linguística! Parabéns pelo blog.

Pink disse...

Patife...

Feliz Natal.

Beijos

dinona disse...

Ainda bem que te viraste para o cubismo!
Olha se te virasses para o abstratismo, ou paneleirismo... tavas tramado! ehehehe

Patife disse...

dinona:
O Patife é fiel seguidor do currealismo. Não há nada melhor que o Movimento CuRealista. ;)

Libelinha☆ disse...

Patife... Obrigada por seres meu seguidor no blogue dos meus trabalhos =)
Mas vou-te dar aqui uma sugestão...
www.aventurasdragonfly.blogspot.com
Está escondido no perfil... Talvez aí te possas divertir mais a deixar comentário =)

Beijinhos ;P

Patife disse...

Libelinha:
O Patife adora brincar às escondidas. ;)