terça-feira, 14 de setembro de 2010

Arrebenta a bolha

Hoje vou confessar-vos um dos maiores fetiches do Patife. Desde pequeno que sonho estar numa brincadeira sexual a aviar forte e feio uma sirigaita foliona, com tanta força, mas com tanta força, convicção e veemência que ela, exausta da marcha de bombada, via-se obrigada a gritar como que a pedir clemência: Arrebenta a bolha! E eu arrebentava. Mas volta e meia, estando eu a malhar como aprendi com os leões aos domingos de manhã no National Geographic, lá me pedem para ser mais meiguinho. Confesso que me é difícil. Já sei, já sei, grão a grão enche a vaquinha o papo, digo-lhes. Mas eu devo ser arraçado de coelho, que fazer? Tem um gajo um nabo destes, digno de recorde do Guiness, um menear de anca que rivaliza com qualquer ginasta romena olímpica, um chocalhar de tomates capaz de fazer corar de vergonha a vaca da mimosa e ainda reclamam? Oh foda-se que estou cansado de dar a minha pérola a porcas. É um bocado como as que teimam em não engolir. Ah e tal sabe mal. Ah e tal hoje já comi muitos salgados. Ah e tal, estou de dieta meital. Ah e tal, acho que me vou sentir suja e nunca vou querer experimentar. Só me apetece responder: ó princesa, nunca digas dessa meita não beberei. Claro que três voltas e meia e faço-me de esquecido. Ups... desculpa lá. Escapou-se... Nenhuma acredita. Depois querem conversar sobre o momento. São muito tagarelas. Bla bla bla... uma médica amiga diz que faz mal... yada yada yada... e estou com um sabor esquisito na boca... bla bla e mais bla. Vá, fica para outro dia e vira para cá a bufa. Mas não desistem: e o romantismo, e o respeito e não sei mais o quê. Está para ver onde. No cu talvez. Digo isto porque muitas delas são casadas - coisa que o Patife adora - mas depois não se venham para cima de mim com conversas sobre respeito. Um dia houve uma que estava a uivar como gente grande durante o espetanço quando entra o marido enfurecido dela em casa – um cliché, eu sei. E sabem por que é um cliché? Porque acontece vezes demais. Nestes momentos desato sempre a rir e a lembrar-me de uma expressão do Miguel Esteves Cardoso que, invariavelmente, me apetece dizer ao marido encornado: «Epá. Desculpe lá se lhe esporrei a esposa. Quer que a mande limpar a seco, ou quê?»

46 comentários:

S* disse...

Ai Patife, esse teu humor está cada vez melhor. Acho que nem limpa a seco a coisa vai lá...

Venus in red disse...

Patife, não o queria mais romântico do que já aparenta ser!



[Tem um pequeno desafio no Voluptás, se lhe apetecer responder ao mesmo... romanticamente...]





Basium

Malena disse...

É melhor limpar a seco senão pode encolher! ;)

Miss B disse...

romantismo no sexo...nunca vou entender. curte é curte. sexo é sexo. k complicaçao pah.
nao mandes lavar a seco. um favor ja fizeste ao contaminar com esperma. dizem k faz muito bem á pele

*XS* disse...

Patife,

Tu és um D. Juan do sexo, um gentleman. Tenho cá para mim é que escolhes mal o gado e depois sentes-te um incompreendido.

Já experimentaste o argumento de que faz bem à pele?! Vão querer fazer a ordenha até ao fim, aposto contigo!

VM disse...

vai buscar ou quer embrulhado num saquinho?

mega lol ahahahahahahah

Ricardo disse...

"Ah e tal hoje já comi muitos salgados" LOOOOOL! é por estas pérolas q és o único blog dedicado ao sexo que leio regularmente xD

Valmont disse...

Ah grande Valmont,

Arrebenta-lhes a bolha com a verga. até parece um jogo dos "Jogos sem Fronteiras". Estou a ver o Euládio Clímaco a apresentar - "Agora por Portugal Patife e o seu Pacheco no jogo do arrebenta a bolha com a verga"...

retiro o que disse... disse...

Não há Pacheco sem tesão, nem vaca se senão...

Patife disse...

S*:
É o humor e o Pacheco. ;)

Venus is Red:
O Patife sempre se assumiu como um romântico do pinanço. ;)

Malena:
Se bem que em alguns casos até seria aconselhável encolherem. Ficaria tudo bem mais apertadinho como o Pacheco gosta. ;)

Miss B:
Mas o Patife é um cavalheiro e se deixa nódoa na esposa de outrem então manda limpar a seco. É uma espécie de cortesia masculina. ;)

*XS*:
É que eu digo sempre. O Patife é um gentleman. Além disso, no ordenhar é que está o galho. ;)

VM:
É. Em doses individuais isto é capaz de render mais. ;)

Ricardo:
Muito obrigado. Mas olhe, estimado Ricardo, que isto não é um "blog dedicado ao sexo". É um blog dedicado ao humor porcalhão. ;) O Pacheco é que é dedicado ao sexo. ;)

Valmont:
Ahahahah. A perfomance do Patife comentada em directo pelo Eládio Clímaco é coisa para me dar muitas noites de sonho em clímax. ;)

retiro o que disse...:
Pecheco sem tesão é coisa, de facto, nunca antes vista. Dizem ser um mito mundano. ;)

Carolina Tavares disse...

Só vou me ater ao ritmo forte, intenso e o mais levezinho e cheio de dengos... gosto dos dois e acho que tem momento para tudo.
Sua fantasia combina com a minha... incrível não!!!
Agora essa desculpa de que a médica falou isso e aquilo... bom, tem mulheres que não gostam de arriscar, tem medo, é fresca... já passei dessa fase.
bjs Patife.

Storyteller disse...

LOOOL patife, eu nem sei que comentar..
Este parágrafo é digno de Oscar

"Tem um gajo um nabo destes, digno de recorde do Guiness, um menear de anca que rivaliza com qualquer ginasta romena olímpica, um chocalhar de tomates capaz de fazer corar de vergonha a vaca da mimosa e ainda reclamam? Oh foda-se que estou cansado de dar a minha pérola a porcas."

LOOOOL ÉPICO

desejo disse...

Patife, o(a) Storyteller e o Valmont evidenciaran o que mais gostei de ler neste teu post.
Todo ele está de um humor delirante. Conheces bem as mulheres.
Olha lá, foste apanhado pelo marido de uma das mulheres com quem estavas no espetanço, ou alguém te contou?
Não fiquei esclarecida. É que se andas a meter o Pacheco em seara alheia, um dia podes levar com a tranca do cornudo.
E se estás cansado de dar a tua pérola a porcas, dá-a então àquelas que podem parecer porcas mas são pérolas preciosas, que comem e calam.

desejo

desejo disse...

Patife, o(a) Storyteller e o Valmont evidenciaran o que mais gostei de ler neste teu post.
Todo ele está de um humor delirante. Conheces bem as mulheres.
Olha lá, foste apanhado pelo marido de uma das mulheres com quem estavas no espetanço, ou alguém te contou?
Não fiquei esclarecida. É que se andas a meter o Pacheco em seara alheia, um dia podes levar com a tranca do cornudo.
E se estás cansado de dar a tua pérola a porcas, dá-a então àquelas que podem parecer porcas mas são pérolas preciosas, que comem e calam.

desejo

Rebelde disse...

Esses cornudos devem ser muito mansos, patife. Se fossem uns que eu cá sei, no dia a seguir acordavas com uma bela gravata colombiana. eheheheh Coitado do pacheco... lol

Patife disse...

Carolina Tavares:
É pois. O problema é que o Pacheco é um dínamo de tesão e quando arranca já é impossível de parar. ;)

Storyteller:
Ahahahah. Sois muito gentil com o Patife. Digna de Oscar é a performance do Pacheco. ;)

Desejo:
O Patife já foi apanhado por mais do que um marido enciumado. Mas nunca resvalou para a violência. Muito provavelmente porque olham para o tamanho do Pacheco e pensam: "Oh diabo, com este não me meto eu". A virilidade de um macho está no tamanho do seu estimado nabo e ninguém se mete com um maior do que o seu. ;)

Rebelde:
Nah. O Pacheco impõe muito respeito. Até porque pode ser considerado arma branca. ;)

The Fine Pair disse...

Sabes o que é que eu respeito, ó Patifinho?

Um fodilhão que, além de aviar com jeito e força, não me corta o tesão com erros como "de mais", em vez de "demais".

Por isso, estás cá dentro, Patife! (Venha daí a chalaça...)

Patife disse...

The Fine Pair:
Ahahahah. Ora. Portanto, o bom uso da língua portuguesa dá-te tesão. E eu a pensar que vinhas cá pelo meu charme natural. ;)

Boa. Estou aí dentro. (Venha daí a pachacha) ;)

Felina disse...

Eu não quero ser desmancha prazeres mas estive a ler as tuas crónicas sobre a tua famosa e longa viagem e não li nenhum relato sobre a tua passagem por Africa (excluindo o Magreb)quer me parecer que o pacheco ficou intimidado e não conseguiu competir com o porte daqueles nativos.

Felina disse...

Quanto a este post a médica tem razão ingerir salgados pode provocar hipertensão... se bem que ... o que ingeri na ultima vez era doce... será que posso ficar diabetica...

Alentejano disse...

Oh!Valmont isso queria o Eládio que o Patife lhe rebentasse...bem cala-te boca!!!

Patife disse...

Felina:
O Patife em África!? Oh diabo. Isso ia dar faísca. Férias em África precisa de um estágio intenso.

DOCE!? Pergunta lá qual o regime alimentar do moço e depois conta-me. Isso é uma vantagem competitiva desleal. ;)

Alentejano:
Ora. Toda a população feminina quer que o Patife lhe arrebente a bolha. ;) (Pelo menos eu escrevo isto todos os dias cem vezes numa ardósia negra a ver se se torna verdade)

Vontade de disse...

Podes limpar a seco mas duvido que volte a ficar limpo como o original.

m disse...

olá,
o patife não se chama h.f.? sei bem que não interessa a sua identidade, apenas o que escreve. mas pronto. espero que não leve a mal.

m.

Patife disse...

Vontade de:
Com o Patife é sempre uma limpeza. Mas nunca a seco. ;)

m:
O Patife chama-se Patife. Há também quem o trate por Patifinho, Patifão, Espatifão, ´Tifinho ou Mauvais Mac. Mas é só isso. De resto o Patife não leva nada a mal. Leva-as a bem. ;)

Stargazer disse...

Mauvais Mac,

No meu tempo gritava-se "Arrebenta o jogo" quando alguém fazia batota a jogar às escondidas.

Presumo-te num "esconde-esconde" dentro do armário. Ou como diz o Alentejano corno que chega a casa e vê a mulher na cama com outro:

- "Maria, novas modas, qualquer dia inda te vejo fumando!

Ai as artes gueishianas...

Sabes, é que um blow-job bem feito não é arte que seja fácil de dominar. E os Americanos são mestres nos trocadilhos com as palavras...

Blowing a kiss your way,

:)

█► JOTA ENE ◄█ disse...

ººº
Que espalhes a seiva do amor pelas senhoras, vá que não vá. É regenerador e fortificante, até aí estamos de acordo.

Agora em mulheres casadas? Metes-te com elas? Deves ter uma bela compleição física Mr. H.F.... se precisares de ajuda...

Vontade de disse...

Acredito que limpes bem... acredito. :)

Anónimo disse...

Mais um texto único

* Fada * disse...

*Xiiii ... não gostei deste post

não !!! Muito SEM nível para o

meu gosto !

*Ótima quinta-feira, *Patife !

*Fiques com Deus.

*Um abraço.

menina fê disse...

não à toa teu nick é patife!

rsrsrs

bjs meus

Rui Caldeira disse...

Ora bem, como diz o outro , "depois lavado e enxuto, tá como novo" .

Patife disse...

Stargazer:
"Arrebenta o jogo" é a versão usada nas classes de linhagem nobre e sangue azul. O Patife também participava nessas. Mas depois esgueirava-se pela janela e ia brincar com os meninos da rua onde se dizia "Arrebenta a bolha". E, obediente como o Patife é, lá ia à procurar de uma bolha para rebentar. ;)

JOTA ENE:
As mulheres casadas é que se metem comigo. Eu apenas me meto nelas. ;)

Vontade de:
Isso é o que o mundo precisa. De gente crente. Ámen. ;)

Anónimo:
Cheers. ;) Apesar de único ser o Pacheco. ;)

Fada:
Bolas. E eu a pensar que agradava a gregas e a troianas. ;)

menina fê:
Patife que se assume como Patife, merece o céu. E uns fellatiozinhos, vá...

Rui Caldeira:
Ehehehehe. É o que eu acho. Vou começar a dizer essa aos digníssimos encornados. ;)

Stargazer disse...

Mauvais Mac,

Sempre me queria parecer que tínhamos alguma coisa em comum...também me esgueirava. Em miúda, para fora da janela para brincar com os outros, como tu, em Mulher adulta, para dentro das camas...mas só de algumas!

Beijo esgueirado para dentro de...

:)

(You've got to get in to get out, já cantava Phil Collins)

Anónimo disse...

Foi com atençao que li pela 1 vez o teu blog e em particular este post,e devo dizer que esta fenomenal,ao principio ninguem quer apenas para nao ficar mal vista mas depois ate rapam o fundo ao tacho como diz a giria antiga,o "epa dsc la se lhe esporrei a esposa,quer que a mande limpar a seco" fez me saltar uma enorme gargalhada como a muito nao tinha,obrigado por este post

Patife disse...

Stargazer:
Mas é claro. No esgueirar é que está o ganho e qualquer criança sã devia saber isso. O Patife adorava esgueirar-se. Quase tanto como esgalhar-se. ;)

Anónimo:
Folgo muito em sabê-lo. Mas não precisa de agradecer porque as vossas gargalhadas já são agradecimento mais do que suficiente. O Patife vive para o gargalho. (E desta vez poupo-vos à rima fácil). ;)

Dora disse...

Eu prefiro soltar a minha veia "domme" e jogar ao "Mamã dá licença?"

Patife disse...

Dora:
Ah... A Dora sabe. O lado submisso do Patife aplaude. ;)

Dora disse...

Temos de ser uns para os outros :-)

Patife disse...

Dora:
Ahahah. Plenamente de acordo. ;)

Menina Veneno disse...

Dora: Lindo... também quero brincar a isso...

Patife: Arrebenta a bolha é brilhante, gosto!

Dora disse...

Menina Veneno: Não pode ser que depois dou-te castigos que não aguentas :-)

Menina Veneno disse...

Dora... try me!
by the way (e mil desculpas patife) agora já posso...

Patife disse...

Menina Veneno:
Brilhante era o preservativo que usei ontem à noite. No escuro parecia que tinha uma daquelas espadas da guerra das estrelas. ;)

Menina Veneno disse...

Patife: Bonito bonito era a menina vestida de princess Leia a pedir-lhe "patife, mostra-me o teu star wars force FX lightsaber..."

Dora disse...

Menina Veneno: E o Patife ripostava: "May the force be with you."