terça-feira, 15 de junho de 2010

Da bica ao bico

A semana passada estive numa festa que estava “assim” (estão a imaginar o gesto, não estão?), “assim”, dizia eu. Se não conseguem imaginar o gesto que estou a fazer é um pouco como estar num threesome com mais duas fanecas de joelhos à nossa frente de perna aberta e estar a apalpar os berbigões das moças por baixo, uma mão para cada berbigão, só com as pontas dos dedos. Desculpem lá mais eu sou muito visual e esforço-me para não haver ruído na comunicação. Defeito de formação, dizem. Eu acho que é mais defeito de fixação, mas não gosto de discutir. Mas, dizia eu, aquilo estava “assim” de gente. Tão “assim” que assim que chego, uma conhecida de longa foda vem na minha direcção, cumprimenta-me e segreda-me: Ainda bem que vieste. Assim a festa será muito mais divertida. Não percebo a necessidade que as mulheres têm de constatar a óbvio. Mas adiante. Depressa me distraio pois a festa era na Bica e se o Patife gosta de passear no Chiado durante o dia, à noite gosta muito de ir beber um copo à Bica. É que da Bica ao bico vai uma vogal de distância e a ideia deixa o Pacheco a latejar. Distraio-me então com uma das melhores bilhas que já vi na minha vida. Era uma bilha tão boa que sabia que não ia descansar enquanto não a espetasse aqui com o taco de bilhar. Não sem antes, como ilustre cavalheiro, perguntar: Queres vir dar uma volta aqui ao bilhar grande? Claro que perguntei apenas dentro da minha cabeça, caso contrário jamais a outra cabeça iria parar dentro dela. Vinte minutos de conversa e o Pacheco já não estava aguentar a espera. Além disso ela falava muito e eu fixei-me naqueles lábios carnudos e sensuais (quase tão cativantes como os lábios da menina retiro - que podem vislumbrar aqui ao lado). Se tem uns lábios assim na montra imagina os lábios do armazém, pensei. Apressei-me então a encarnar-lhe aqui a minha personagem fálica. E é verdade que não sou fã de campismo selvagem. Mas aquilo foi uma autêntica selvajaria para armar a tenda e espetar-lhe a estaca...

54 comentários:

S* disse...

Oh Patife... tens de começar a mostrar os teus atributos homem. Certamente na blogosfera há mulherio com bilhas capazes de te armar a tenda.

Rui Caldeira disse...

Fdx pa, mas que putas de festas são essas que acabas sempre com a geringonça enfiada numa rata alheia ?

Waldorfa disse...

Patife ela estava a fazer-se de dificil? Mas o Pacheco lá se perdeu por atalhos alheios, menos mal!

Mas para a próxima vai logo directo ao assunto, pode ser que ela perceba mais depressa, lol

Beijinhos

retiro o que disse... disse...

Ok, ok... a armadura da Retiro também se desfaz no meio das tuas palavras.
Já me perguntaram se me pagavas para eu zelar pelos teus interesses e seguir-te com tanta vontade. Eu respondi que quem fode por gosto não cansa, e eu pelo Patife dispo a camisola. Mesmo sem dinheiro!!
Tenho de admitir que estes teus "miminhos" também ajudam.
És ordinário o suficiente para me incluir nas tuas histórias... Gostei.

Beijo embicado*

Patife disse...

S*:
O Patife não duvida. Deve haver aí um bilhão. ;)

Rui Caldeira:
O Patife pertence ao submundo artístico. É de uma promiscuidade pachecal.

Waldorfa:
O Patife até aprecia o "pleasure delayer". O Pacheco é que começa logo a refilar.

Retiro o que disse...:
Ahhh. "Eu pelo Patife dispo a camisola". Há lá melhor maneira de começar o dia. ;)

Pedro disse...

20 minutos?
Estavas em dia não era?
LOL

Dora disse...

Permita-me que lhe que o imagino com um marzapo rodeado de uma floresta diga de um Tony Ramos. Pronto, é assim que o imagino. Um fodilhão ao natural (há gostos para tudo!) :-)

Patife disse...

Pedro:
Ahahah. Era. Mas 20 minutos é o tempo indicado para o nabo ficar irrigado. ;)

Dora:
Oh my god. O Patife está boquiaberto de espanto. Se bem que uma floresta era capaz de dar uma certa coerência temática ao habitat do meu orangotango. ;)

Dora disse...

Imagino-o buçal e a cheirar a cavalo :-)

Felina disse...

Eu pensei que com o tempo isto passava mas só piora e logo hoje que tive de ler três até a cadeira molhei... de me tanto me rir ... se não nascesses tinhas de ser inventado

Patife disse...

Dora:
Ahahahah. O teu imaginário é rico e recheado, hein? Antes assim, pois o exílio do imaginário é uma espécie de longa insónia. O Patife sem o imaginário dele teria virado eremita. ;)

Felina:
A tendência é mesmo para piorar, que o Patife é do piorio. ;)

(O Patife apreciou a imagem da cadeira molhada)

Felina disse...

(Gostaste pois, não és tu que vais ter que a limpar, tive de pedir um secador de cabelo para a secar ... a cadeira claro)

Patife disse...

Felina:
Ahahahahahah. Para mim a frase terminou em: "tive de pedir um secador de cabelo para a secar...". Só porque o Patife apreciou mais essa imagem e hoje acordou muito visual. ;)

desejo disse...

O Patife é um grande contador de histórias libidinais.


:) desejo

retiro o que disse... disse...

Falta muito?
e agora, falta muito?

:)

VM disse...

qualquer dia estás a fazer domicílios... ai tas, tas! lol

=D

Patife disse...

Desejo:
O Patife tem muita lábia. É o que dá passar muito tempo entre-lábias. ;)

Retiro o que disse...:
Tu estragas o Patife com mimos... ;) Mas o Patife gosta.

VM:
Eheheh. Seria o ExpressoPatife. Com a divisa: "ExpressoPatife: Não há chona que ele não afinfe". ;)

Waldorfa disse...

Tens de pôr o Pacheco na ordem, ensina-lhe que às vezes esperar vale a pena, depois o prazer é MUITOOOOOOOOOOOOOO maior e melhor, lol

Beijo

nitasstore disse...

E eu a pensar k já tinha lido de tudo um pouco.....Parabens pelo blog....gostei :-)

Patife disse...

Waldorfa:
O Patife sabe. Pleasure delayer rules. Mas o Pacheco fica de cabeça perdida... ;)

Nitasstore:
Ora essa. Bem-vinda ao antro de patifaria verbal.

Pedro Sousa disse...

Continuação de grandes patifarias !
Abc

Patife disse...

Pedro Sousa:
O Patife nem sabe o que é uma pequena patifaria. Por aqui é tudo grande. ;). Obrigado e bem-vindo.

P disse...

Primeiro pensei - o tipico homem porco que só quer pinar.
Mas devo confessar que adorei, nunca me ri tanto ahah escrita muito boa e piadas bastante aguçadas! ;D

Malena disse...

Ai tu agora persegues vampiras? A espetar tanto a estaca!!

oral_muito_melhor_que_palavras disse...

Patife, cada vez que metos estes meus olhos esgazeados no teu espaço e do pacheco, imagino uma frase que era muito ouvida no porto há umas décadas a trás. . .

"incha pacheco, incha"
neste caso se os autores (algum murcao amigo do Sr Teles) me permitem eu vou reformular "Enche-as Pacheco, enche-as. "

Continuo a ler . . .

Stargazer disse...

Mauvais Mac,

Tenda? Imaginava-te no Four Seasons Ritz Hotel...

Presumo que seja a época estival dos festivais que te convide a armar a barraca de tal forma que até abana?

Beijo armado em "campista" de tenda armada no Lobby do Ritz

The Fine Pair disse...

Hum... Essa do "Ainda bem que vieste." soa-me a muito familiar - ossos de ir a muitas festas "assim". ;)

(Gostei do teu selo. Já deste ao carimbo por aí?) ;))

Patife disse...

P:
Ahahahah. Mas desengane-se, dear P. O Patife é mesmo mais um porco que só quer pinar. (Com as palavras). Não se esqueça que a linguagem é uma pele. «É como se tivesse palavras de dedos ou dedos na extremidade das palavras». ;)

Malena:
Ahahaha. O Patife não enjeita uma boa mordidela, lá isso é verdade...

oral_muito_melhor_que_palavras:
Meter os olhos no Patife é uma coisa. Já meter o olho no Pacheco significa algo de muito diferente. ;)

E o Pacheco continuará a encher da mesma forma que o Patife continuará a vir aqui contar.

Stargazer:
O Patife é multifacetado, devido à quantidade de alter-egos que possui. Tanto arma a tenda num autêntico festival para os sentidos como se arma em visconde e se entrega às maiores burguesias sexuais. ;)

The Fine Pair:
É a frase típica-desbloqueadora-de-conversas-de-festas-assim.

Já dei o selo a um blogue apenas. Já carimbar, é coisa que o Patife faz todos os dias. ;)

Vitoriana disse...

É sempre um sorriso lêr as patifarias !... Muito bom!

retiro o que disse... disse...

Como diria o teu amigo:

"O verdadeiro homem quer duas coisas: perigo e jogo. Por isso quer a mulher: o jogo mais perigoso."

Beijo Pa.tife

Patife disse...

Retiro o que disse...:
Ah, esse homem sábio. Mas olha que ele também dizia que «Aquele que sabe mandar encontra sempre quem deva obedecer» e «o castigo é feito para melhorar aquele que castiga».

(O Patife hoje acordou meio mandão e com a costela dominadora activa). ;)

retiro o que disse... disse...

Hoje a costela da sensibilidade perfura-me os pulmões. Ainda bem que não há dois dias iguais... Assim como não há duas fodas iguais :) eu sei...

Patife disse...

Retiro o que disse...:
O pior é que há... Dias iguais e fodas iguais. Por isso é que ando sempre com um bigode postiço no bolso. É o último recurso do Patife para fintar a monotonia. ;)

Louise disse...

"Da Bica ao bico vai uma vogal de distância", ora esta está excelente.

Estou a ver que o pacheco do senhor Patife é muito apressado. Há que ser mais paciente Patife...

Patife disse...

Louise:
O Patife é muito paciente e adora conversar, como se pode consultar no perfil aqui ao lado. O Patife é um autêntico mestre da sala-de-estar. O Pacheco é que é um sarilho de controlar. ;)

Cris disse...

É que estes textos e Adele combinam mesmo. :P
(Acho que se notou a ironia.)
Ora bem, gostei do blog.
E o facto de gostares de Adele ainda o torna mais interessante. :)

Patife disse...

Cris:
Ahahaha. You´re "right as rain". O Patife é multifacetado e acha que a Adele escreveu isto a pensar nele: "You get excitement in your bones". ;)

Fanático disse...

LOLOL. Ecnontrar quem saiba manejar a ordinarice de forma hábil e com humor é muito raro. Muitos parabéns. Grande nível.

Patife disse...

Fanático:
Nem queiras saber o que o Patife consegue manejar de forma hábil. ;). Obrigado e bem-vindo.

Libertya... disse...

Desde armar a tenda com um taco de bilhar, a uma bilha na Bica...
Tu não te falta nada!


:)

Patife disse...

Libertya:
É. O Patife é um bico-de-obra. ;)

Stargazer disse...

Bad Guy,

Do I sense a paradox: "(...)como se arma em visconde e se entrega às maiores burguesias sexuais"?

Tendo eu sangue azul, sempre podemos armar a tenda nas cocheiras do castelo, articulando o verbo "montar" in locum... que te parece?

Beijo adamascado como a colcha do meu berço, salpicado de palha da minha "cama",

P.S. Mauvais Mac, não te sabia amante de André Breton...

Patife disse...

Stargazer:
"Contradigo-me? Pois bem, contradigo-me, sou amplo, contenho multidões". Ufff... O Walt Whitman safa-me dessa.

As nobres de alta linhagem dão sempre alta pinagem. O Patife tem o fetiche de montar nas cocheiras de um castelo desde que viu um filme dos anos 90 com a Traci Lords nesse cenário.

P.S: O Patife até prefere o Artaud, mas como não ser amante de um homem que bradava "não será o medo da loucura que me forçará a arrear a bandeira da imaginação".

Stargazer disse...

Bad Guy,

Os antepassados remontam a D. Afonso Henriques, com caderneta comprovativa no Anuário da Nobreza (não Franciscana, pelo menos até ao vinte cinco barra quatro!) e tudo. Serve como pedigree de pinagem?

Gosto de montar à Amazona, mas podemos também ir a toda a brida, sem freio nos dentes, que as montadas são Lusitanas!

P.S. Logo me cheirou que gostavas do "padroeiro" do Teatgro da Crueldade!!!!

Beijo montado num Puro Sangue!

Patife disse...

Stargazer:
Oh se serve como pedigree de pinagem. Oh se serve.

"A toda a brida, sem freio nos dentes"... Isso é uma boa montada para as manhãs.

P.S: ;)

desejo disse...

aahahahahahahahahaha! Entre-lábias.
Imaginaçãozinha muito fértil, patifes de vocabulário rico em pachecos e lábias...

:) desejo

Patife disse...

Desejo:
Nah... O Pacheco é bem mais fértil que a minha imaginação e bem maior que o meu vocabulário. ;)

Stargazer disse...

Bad Guy,

Adorei o post criptum!

:)

→ Calipso disse...

Basicamente, o srº patife tem uma vida social de por inveja a mto boa gente...

Patife disse...

Stargazer:
Ora essa. O Patife está aqui para a agradar.

Calipso:
Coisa feia a inveja. O Patife é a favor de partilhar a vida social que tem. Quantas mais, melhor. ;)

Senhor Geninho disse...

Vinte minutos de conversa??? Andas a perder qualidades. Mas consigo imaginar o taco a dizer ao buraco: Dá-lhe giz!!!

Patife disse...

Senhor Geninho:
Ahahahah. Tu hoje estás em grande. O taco gizou-a a régua e esquadro. ;)

Anónimo disse...

De "Bica" ao bico", não vai uma vogal, vão três. :P

Patife disse...

Anónimo:
Este fim-de-semana, da Bica ao bico foram mesmo três. ;)